domingo, 29 de março de 2015

Domingo de Ramos >> Igreja Católica em Lajes inicia as celebrações da Semana Santa


O Domingo de Ramos abre por excelência a Semana Santa. Relembramos e celebramos a entrada triunfal de Jesus Cristo em Jerusalém, poucos dias antes de sofrer a Paixão, Morte e Ressurreição. Este domingo é chamado assim porque o povo cortou ramos de árvores, ramagens e folhas de palmeiras para cobrir o chão onde Jesus passava montado num jumento. Com folhas de palmeiras nas mãos, o povo o aclamava "Rei dos Judeus", "Hosana ao Filho de Davi", "Salve o Messias"... E assim, Jesus entra triunfante em Jerusalém despertando nos sacerdotes e mestres da lei muita inveja, desconfiança, medo de perder o poder. Começa então uma trama para condenar Jesus à morte e morte de cruz.

O povo o aclama cheio de alegria e esperança, pois Jesus como o profeta de Nazaré da Galiléia, o Messias, o Libertador, certamente para eles, iria libertá-los da escravidão política e econômica imposta cruelmente pelos romanos naquela época e, religiosa que massacrava a todos com rigores excessivos e absurdos.

Mas, essa mesma multidão, poucos dias depois, manipulada pelas autoridades religiosas, o acusaria de impostor, de blasfemador, de falso messias. E incitada pelos sacerdotes e mestres da lei, exigiria de Pôncio Pilatos, governador romano da província, que o condenasse à morte. 

Por isso, na celebração do Domingo de Ramos, proclamamos dois evangelhos: o primeiro, que narra a entrada festiva de Jesus em Jerusalém fortemente aclamado pelo povo; depois o Evangelho da Paixão de Nosso Senhor Jesus Cristo, onde são relatados os acontecimentos do julgamento de Cristo. Julgamento injusto com testemunhas compradas e com o firme propósito de condená-lo à morte. Antes porém, da sua condenação, Jesus passa por humilhações, cusparadas, bofetadas, é chicoteado impiedosamente por chicotes romanos que produziam no supliciado, profundos cortes com grande perda de sangue. Só depois de tudo isso que, com palavras é impossível descrever o que Jesus passou por amor a nós, é que Ele foi condenado à morte, pregado numa cruz.

O Domingo de Ramos pode ser chamado também de "Domingo de Ramos e da Paixão do Senhor", nele, a liturgia nos relembra e nos convida a celebrar esses acontecimentos da vida de Jesus que se entregou ao Pai como Vítima Perfeita e sem mancha para nos salvar da escravidão do pecado e da morte. Crer nos acontecimentos da Paixão, Morte e Ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo, é crer no mistério central da nossa fé, é crer na vida que vence a morte, é vencer o mal, é também ressuscitar com Cristo e, com Ele Vivo e Vitorioso viver eternamente. É proclamar, como nos diz São Paulo: '"Jesus Cristo é o Senhor", para a glória de Deus Pai' (Fl 2, 11).

O que dirão os pessimistas? Brasil é o país que mais reduziu a fome no mundo, diz ONU

brasil combate fome reduz

O Brasil é o país no mundo que mais tem diminuído a fome, principalmente por conta das políticas sociais implementadas na última década. É o que afirma o representante da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura no Brasil, Alan Bojanic.
O dado é motivo foi de comemoração ao Dia Mundial da Alimentação, celebrado em todo o mundo. Ainda segundo Alan Bojanic, controlar o preço dos alimentos é um dos grandes desafios para se garantir a segurança alimentar.
A imagem acima nos leva a refletir muito sobre essa realidade que o Brasil está vivendo

Dois mil e quatorze foi também o Ano Internacional da Agricultura Familiar, segundo definição da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura.
No Brasil, a agricultura familiar é destaque no mercado agrícola e representa 83% dos estabelecimentos rurais brasileiros, segundo dados do Ministério da Agricultura. É o que ressalta o gerente do último Censo Agropecuário do IBGE, Antônio Florido.
Este tipo de produção é também destaque no mercado agrícola, conforme explica a ministra de Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello.
O Dia Mundial da Alimentação foi criado em 1981 pelos países membros na 20ª Conferência da Organização das Nações Unidas para a alimentação e a agricultura.
Rádio Agência EBC

Saúde >> Listamos 20 super dicas para você largar para sempre o perigoso cigarro

Atualmente, o tratamento farmacológico do tabagismo inclui diversas terapias, entre elas a vareniclina, desenvolvido especificamente para ajudar o paciente a parar de fumar

Nos últimos anos, é possível perceber que o combate ao tabagismo tem tido importantes avanços. Alguns exemplos desse panorama são as leis estaduais antifumo, as recentes regulações da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que proibiu a adição de canela, menta e cravo em cigarros e restringiu ainda mais sua propaganda; além da divulgação de pesquisas e estudos importantes sobre o tema, como o Atlas do Tabaco.

Até mesmo em filmes e novelas, o cigarro, que foi tão glamourizado no passado, deixou de ser um “objeto de cena”. Apesar de tudo isso, o tabagismo continua sendo considerado uma epidemia pela classe médica e os esforços para reduzir a dependência e a conscientização deste mal precisam continuar.
Para se ter uma ideia, em 2011, o cigarro causou a morte de 6 milhões de pessoas em todo o mundo, sendo que, 80% desses óbitos aconteceram em países que possuem uma grande população de baixa renda. Esses números englobam fumantes e não fumantes, uma vez que o fumo passivo é tão perigoso quanto o ativo.

Dados mostram que, no ano passado, 600 mil não fumantes morreram em decorrência da exposição involuntária ao fumo. O fato é que as pessoas até conhecem os males do tabagismo, mas a dependência à nicotina é muito forte.

Na mente do tabagista, o cigarro é algo que proporciona prazer, relaxamento, diminuição da ansiedade, aumento da concentração, redução da fome, sensação de conforto, enfim, efeitos psicoativos muito favoráveis. Mas tudo isso é causado pelo efeito da nicotina no cérebro. São cerca de cinco mil substâncias tóxicas ingeridas em uma tragada e os impactos dessa bomba de substâncias nocivas são devastadores no corpo humano.

Com o tempo, a mistura de gases e partículas tóxicas no organismo desencadeia mais de 50 tipos de doenças diferentes. Além de câncer, problemas cardiovasculares e respiratórios, ainda há o aumento das incidências de derrame cerebral, doença vascular periférica (problemas circulatórios), impotência e morte súbita.

Especialistas avaliam que a eliminação da dependência à nicotina envolve, além de mudança comportamental, um tratamento que combine terapias, incluindo medicamentos que solucionem os sintomas da abstinência que podem comprometer o sucesso da cessação do tabagismo.

Atualmente, o tratamento farmacológico do tabagismo inclui diversas terapias, entre elas a vareniclina, desenvolvido especificamente para ajudar o paciente a parar de fumar. Mas o importante é buscar orientação médica. Dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) revelam que fumantes que tentam parar de fumar sem ajuda médica têm uma menor chance de sucesso (média de 5%). E mesmo entre os que conseguem largar o cigarro, apenas de 0,5% a 5% mantêm a abstinência por um ano sem apoio médico.

O pneumologista dá 20 dicas que podem ajudar na cessação do tabagismo:
1 Acredite em si mesmo. Acredite que você pode abandonar o cigarro. Pense em algumas das coisas mais difíceis que você já fez em sua vida e perceba que você tem coragem e determinação para deixar de fumar. Cabe a você.

VOCÊ CONHECE OS SINTOMAS DA FEBRE CHIKUNGUNYA?



Ela também é transmitida através da picada do Aedes Aegypti, mas seus sintomas são mais expressivos. No banner abaixo, você encontra mais informações sobre a doença.

Vamos vencer essa batalha! Previna!

"VOCÊ CONHECE OS SINTOMAS DA FEBRE CHIKUNGUNYA?

Ela também é transmitida através da picada do Aedes Aegypti, mas seus sintomas são mais expressivos. No banner, você encontra mais informações sobre a doença.
Vamos vencer essa batalha! Previna!"


Educação >> Os desafios do novo ministro da Educação

A expansão ocorrida no sistema federal de educação superior foi de enormes proporções e desenvolveu o acesso democrático de diversos jovens, que hoje podem estudar e se qualificar em uma universidade pública de qualidade.
Um dos desafios do novo ministro da Educação é o de consolidar e ampliar esse projeto é fundamental tendo em vista que o Plano Nacional de Educação estabeleceu a meta de 40% do total de vagas do ensino superior para o setor público. 
Atualmente, temos 32% das vagas de ensino superior em instituições públicas. Leia mais no artigo da reitora Soraya Smaili 

Meio Ambiente em questão >> Proposta de recuperação da vegetação nativa recebe contribuições


Plano faz parte da implementação da nova Lei Florestal e foi elaborado pelo Ministério do Meio Ambiente e parceiros

Está aberto o período de envio de contribuições para a proposta do Plano Nacional de Recuperação da Vegetação Nativa.

O documento é um ponto de partida para iniciar o processo de coleta de sugestões de todas as partes da sociedade brasileira interessadas na recuperação da vegetação nativa.
As contribuições devem ser enviadas para o endereço planaveg@mma.gov.br

O objetivo do Planaveg é ampliar e fortalecer as políticas públicas, incentivos financeiros, mercados, boas práticas agropecuárias e outras medidas necessárias para a recuperação da vegetação nativa de, pelo menos, 12,5 milhões de hectares, nos próximos 20 anos.

Terão prioridade áreas de Reserva Legal (RL), Áreas de Proteção Permanente (APP) e áreas degradadas com baixa produtividade.

O Ministério do Meio Ambiente (MMA) elaborou a proposta do Planaveg diante do desafio da implementação da Lei n° 12.651/0 2012, nova Lei Florestal.

O documento é resultado de uma parceria com World Resources Institute (WRI), União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais (IUCN), Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ), Instituto Internacional para Sustentabilidade (IIS), Agência de Cooperação Técnica Alemã (GIZ) e Universidade de São Paulo (USP).

Por Assessoria de Comunicação Social (Ascom/MMA) - Telefone: 61.2028 1227

sábado, 28 de março de 2015

Exemplos positivos >> Em PE, agricultores economizam até 50% de água com irrigação localizada


Irrigação localizada gasta menos água e é mais eficiente

Do UOL, em Petrolina (PE) 


Plantação de uva é irrigada por gotejamento na zona rural de Petrolina (a 714 km do Recife). A técnica consiste no uso de mangueiras com pequenos furos, que liberam aos poucos gotas de água que molham apenas o solo, atingindo as raízes das plantas. Esse tipo de irrigação gasta 40% menos de água em relação a modos tradicionais, como a aspersão Beto Macário/UOL
Em uma das regiões mais secas de Pernambuco, o verde é a cor que predomina, seja nos períodos chuvosos ou nos de estiagem. Para manter suas terras produtivas durante todo o ano, os agricultores de Petrolina (a 714 km do Recife) aprenderam que não é preciso muita água para irrigar suas plantações, bastando usá-la com sabedoria.

A reportagem do UOL percorreu mais de mil quilômetros entre os Estados do Ceará, do Piauí e de Pernambuco em busca de exemplos de como é possível driblar a escassez de água. As experiências podem servir de lição para a região Sudeste, que enfrenta uma grave crise de falta de água desde o começo de 2014.

Em 2014, choveu apenas 480,7 milímetros ao longo de todo o ano em Petrolina, segundo dados do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia). Na falta da água do céu, os produtores recorrem à do rio São Francisco.

Mas custa caro levar essa água até as propriedades rurais. Por isso os agricultores têm buscado formas de usar cada vez menos água, sem comprometer a produtividade.

O agricultor Paulo Ramos cultiva uva há mais de 20 anos. Ele conta que no início a irrigação era feita por aspersão, que consiste no lançamento de jatos de água no ar.

Atualmente, no entanto, ele utiliza a técnica de gotejamento. Em sua plantação, mangueiras com pequenos furos liberam aos poucos gotas de água que molham apenas o solo, atingindo as raízes das videiras.

"Pelas contas [de água] que eu pagava antes e pago hoje, reduziu pela metade, seguramente", comemora Ramos. E ele pretende reduzir ainda mais o consumo. "É possível economizar ainda mais, melhorando a eficiência para que possa usar menos água", garante.

Ramos tem dois lotes de terra no perímetro Senador Nilo Coelho --projeto de irrigação administrado pelo poder público--, na zona rural do município. No perímetro, mais de 80% das unidades produtivas usam a irrigação localizada: 21% por gotejamento e 60% por microaspersão. Essa última usa 40% a menos de água que a irrigação por tradicional por aspersão.

O perímetro tem 23 mil hectares de área irrigada e 2.523 propriedades, entre lotes familiares, de pequenas, médias e grandes empresas.

Novas tecnologias

O engenheiro agrônomo José Adauto Valença afirma que existem tecnologias que alcançam uma economia de água até maior, de até 70%. "Há um sistema que você pode colocar sonda diretamente no sistema radicular, e a planta é que condiciona a liberação de água. À proporção que ela vai exigindo água, ela pode acionar um sensor, que libera a água", explica.

Ainda de acordo com ele, esse é um dos sistemas mais econômicos existentes no mundo e é usado atualmente em países como Espanha, Israel e Estados Unidos.

Segundo a ONU (Organização das Nações Unidas), o setor da agricultura é o que mais consome água, sendo responsável pela utilização de 70% da água potável disponível no mundo. A indústria e o consumo doméstico são responsáveis por 20% e 10%, respectivamente. 

Fonte: Facebook de Silvanete Silva - Doutoranda em Irrigação e Drenagem na empresa UFCG

Educação do RN promove curso de formação continuada do Proler 2015


A Secretaria da Educação do RN, através da Coordenadoria de Desenvolvimento Escolar (Codese), realizou o módulo I curso de formação continuada do Proler/RN 2015. O módulo I aconteceu nesta quarta-feira (25), das 7h30 às 12h30, no Auditório Angélica Moura da Secretaria da Educação, no Centro Administrativo do Governo do Estado, em Natal.

Na abertura do curso, o secretário Francisco das Chagas, destacou a importância de ações em prol da leitura: "Precisamos ser sempre ousados nessas ações, pois é necessário incentivarmos nossos alunos a criarem o hábito da leitura".

O tema do módulo I é “Literatura e Leitura: foco de interesse de todos” e Gestão do PNLD (Programa Nacional do Livro Didático) nas escolas jurisdicionadas à 1ª Direc (Diretoria Regional da Educação e da Cultura). 

A programação começou com acolhimento feito pela Fanfarra da Escola Estadual Jean Mermoz, seguida de Momento Cultural com estudantes da Escola Estadual Josefa Sampaio. Na sequência, aconteceu momento de Contação de Histórias; palestra sobre “Leituras de Mídia” feita por João Victor Costa (UFRN), exposição sobre o projeto “Casa das Palavras” feita por Rilder Medeiros; e fala sobre o “Gerenciamento técnico e pedagógico do PNLD no RN – definindo soluções” com as professoras Délia Barbosa e Rokatia Kleania, da Codese. 

O curso de formação continuada do Proler/RN 2015 tem como tema principal “Biblioteca Escolar: espaço de ação pedagógica” e é dirigido a agentes de Leitura, regentes de Biblioteca, professores, articuladores pedagógicos e gestores escolares. O curso tem 40 horas semanais e é dividido em 08 módulos e 05 horas aula, no período de 25 de março a 25 de novembro. 

O comitê do Proler/RN é coordenado pela professora Erileide Maria Rocha. A equipe técnica é formada pelas professoras Délia Maria Barbosa Bezerra, Iris Maria Pinto Diniz de Souza, Maria Geruza Soares Câmara, Rokátia Kleânia Lopes Marinho Pinto e Salizete Freire Soares. 

O Proler RN, no âmbito da Secretaria de Estado da Educação e da Cultura, faz parte da Codese, que tem na coordenação o professor Alessandro Augusto de Azevedo.

Carta aberta dos professores de São Paulo a Eli Kamel: “para a Globo, greve não existe”

sexta-feira, 27 de março de 2015

Secretária de Agricultura e Meio Ambiente realiza explanação na Câmara Municipal de Lajes


Na noite desta quinta-feira, 26 de março, esteve presente na Câmara Municipal de Lajes/RN, a Secretária Jane Carla Felipe, que participou de uma Audiência Pública atendendo à convocação do Vereador Felipe Menezes, para realizar uma explanação sobre as ações da SEMAGMA - Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente, no tocante as ao consumo consciente, o abastecimento e a distribuição d'água em nosso município. 

Na oportunidade também estiveram presentes o professor Fernando Viana, profundo conhecedor das questões relacionadas ao sertão e consultor e também o técnico Josemar, do Projeto Sertão Empreendedor (SENAR/SEBRAE) que estará atuando em nosso município até o ano de 2017.

Foi um momento bastante rico, na medida em que foram abordadas várias questões relacionadas ao tema e que estiveram presentes além dos vereadores, diversas autoridades como: prefeito municipal, secretários, coordenadores, alguns produtores rurais, professores e também pessoas da comunidade.

Escola Estadual Pedro II juntamente com o Grêmio Estudantil realizarão Simulado para o ENEM 2015


Visando uma melhor preparação, tanto para os alunos e também para ex alunos, a atual gestão em parceria com Grêmio Estudantil, estará realizando mais uma importante ação visando a preparação de nossos jovens para o ingresso na vida acadêmica.

Queremos aqui registrar o sucesso dessa iniciativa, que até o presente momento já contamos com mais de 200 inscritos para esse simulado geral ENEM 2015.1. Lembramos que essa é a quarta edição que nossa escola realiza esse simulado.

Aproveite e realize sua inscrição nesse link: http://simuladosenem2015.wix.com/lajes

Boa notícia >> Volume da barragem Armando Ribeiro aumentou em mais de 12 milhões de metros cúbicos

Em um período de cinco dias, da manhã de sexta-feira (20) da semana passada até a manhã desta quarta-feira (25), o volume da barragem Armando Ribeiro Gonçalves aumentou em 12,6 milhões de metros cúbicos. 
O monitoramento do DNOC's realizado hoje aponta que o reservatório está na cota 41,83 m, com 708,7 milhões de metros cúbicos e 29,5% de sua capacidade máxima.
Fonte: Rabiscos do Samuel Junior

quinta-feira, 26 de março de 2015

Comprovação >> Banco Mundial admite que Cuba possui o melhor sistema educacional da América Latina

O Banco Mundial acaba de publicar um informe revelador sobre a problemática da educação na América Latina e o Caribe. Excelentes professores. Como melhorar a aprendizagem na América Latina e o Caribe, o estudo analisa os sistemas educativos públicos dos países do continente e os principais desafios a serem enfrentados.

Segundo o Banco Mundial, “nenhum sistema escolar latino-americano, com a possível exceção do de Cuba”, possui parâmetros mundiais.
Na América Latina, os professores de educação básica (pré-escolar, primário e secundário) constituem um capital humano de 7 milhões de pessoas, ou seja 4% da população ativa da região, mais de 20% dos trabalhadores técnicos e profissionais. Seus salários absorvem 4% do PIB do continente e suas condições de trabalho variam de uma região para outra, inclusive dentro das fronteiras nacionais. Os professores, mal remunerados, são em sua maioria mulheres – uma média de 75% - e pertencem às camadas sociais mais baixas. Além disso, o corpo docente supera os 40 anos de idade e é considerado “envelhecido”.
O Banco Mundial recorda que todos os governos do planeta examinam com atenção “a qualidade e o desempenho dos professores” objetivando que os sistemas educativos se adaptem às novas realidades. Agora, o eixo é colocado na aquisição de competências e não apenas na simples acumulação de conhecimentos.
As conclusões do informe são implacáveis. O Banco Mundial enfatiza “a baixa qualidade na média de professores da América Latina e do Caribe”, o que constitui o principal obstáculo para o avanço da educação no continente. Os conteúdos acadêmicos são inadequados e as práticas ineficientes.
Pouco e mal formados, os professores consagram apenas 65% do tempo de aula à instrução, “o que equivale a perder um dia completo de aula por semana”. Por outro lado, o material didático continua sendo pouco utilizado, particularmente as novas tecnologias de informação e comunicação. Além disso, os professores não conseguem impor sua autoridade, manter a atenção dos alunos e suscitar a participação.
Segundo a instituição financeira internacional, “nenhum corpo docente da região pode ser considerado de alta qualidade em comparação aos parâmetros mundiais”, com a notável exceção de Cuba.
O Banco Mundial assinala que “atualmente, nenhum sistema escolar latino-americano, com a possível exceção do de Cuba, está próximo de mostrar os parâmetros elevados, o forte talento acadêmico, as remunerações altas ou ao menos adequadas e a elevada autonomia profissional que caracterizam os sistemas educativos mais eficazes do mundo, com os da Finlândia, Cingapura, Xangai (China), República da Coreia, Suíça, Países Baixos e Canadá”.
Com efeito, apenas Cuba, onde a educação é a principal prioridade desde 1959, dispõe de um sistema educacional eficiente e de professores de alto nível. O país antilhano não tem porque invejar as nações mais desenvolvidas. A ilha do Caribe é, também, a nação do mundo que mais investe em educação, com 13% do orçamento nacional.
Não é a primeira vez que o Banco Mundial elogia o sistema educacional de Cuba. Em um informe anterior, a organização recordava a excelência do sistema social da Ilha:
“Cuba é internacionalmente reconhecida por seus êxitos nos campos da educação e da saúde, com um serviço social que supera o da maior parte dos países em vias de desenvolvimento e, em certos setores, se compara ao dos países desenvolvidos. Desde a Revolução Cubana em 1959 e do subsequente estabelecimento de um Governo comunista com um partido único, o país criou um sistema de serviços sociais que garante o acesso universal à educação e à saúde, proporcionado pelo Estado.
Este modelo permitiu Cuba alcançar a alfabetização universal, erradicar certas enfermidades, acesso geral à água potável e salubridade pública de base, uma das taxas de mortalidade infantil mais baixa da região e uma das maiores em expectativa de vida. Uma revisão dos indicadores sociais de Cuba revela uma melhora quase contínua de 1960 até 1980.
Vários indicadores principais, como a expectativa de vida e taxa de mortalidade infantil, continuam melhorando durante a crise econômica do país nos anos 90 […]. Hoje, a assistência social de Cuba é uma das melhores do mundo em vias de desenvolvimento, como documentam numerosas fontes internacionais, incluídas a Organização Mundial de Saúde, o Programa das Nações Unidas pelo desenvolvimento e outras agências da ONU, e o Banco Mundial. (…)”.
Cuba supera amplamente a América Latina e o Caribe, assim como outros países com renda intermediária nos principais indicadores: educação, saúde e saneamento básico.
O Banco Mundial recorda que a elaboração de bons sistemas educacionais é vital para o porvir da América Latina e do Caribe. Destaca também o exemplo de Cuba, que alcançou a excelência neste campo e é o único país do continente que dispõe de um corpo docente de alta qualidade. Estes resultados se explicam pela vontade política da direção do país caribenho de situar a juventude no centro do projeto de sociedade, dedicando os recursos necessários à aquisição de saberes e competências.
Apesar dos recursos limitados de uma nação do Terceiro Mundo e do estado de sítio econômico imposto pelos Estados Unidos há mais de meio século, Cuba, baseando-se no ditado de José Martí, seu Apóstolo e Herói Nacional, “ser culto para ser livre”, demonstra que uma educação de qualidade está ao alcance de todas as nações.
Fonte: http://www.resumenlatinoamericano.org/2015/03/04/banco-mundial-admite-que-cuba-tiene-el-mejor-sistema-educativo-de-america-latina/

Futebol Potiguar >> Hoje é dia de DECISÃO na Copa no Nordeste: América x Vitória-BA, às 21h30, na Arena das Dunas. ‬

potiguar >>;

FORMAÇÃO >> Iniciado o III Seminário Internacional Diálogos com Paulo Freire

Começou nesta quarta-feira (25), o III Seminário Internacional Diálogos com Paulo Freire, promovido pelo SINTE/RN em parceria com o IFRN, UFRN e a UFERSA Angicos.
A programação da manhã iniciou com cerimônia de abertura e seguiu com a “Mesa de Diálogos I: A História como Possibilidade. História, política e educação: desenvolvimento do conhecimento (individual e coletivo) no século XXI.” 
O tema foi ministrado por Rosa Madeira, de Portugal; Marcos Raúl Mejía, da Colombia e Afonso Celso Scocuglia, da Paraíba. A coordenação ficou a cargo de Ricardo Spindola Mariz, da Universidade Católica de Brasília/DF. Confira mais fotos AQUI.
Fonte: Site do SINTE/RN

Operação Sinal Fechado >> Fátima registra abertura de inquérito contra Agripino

"Fátima registra abertura de inquérito contra Agripino

A senadora Fátima Bezerra (PT-RN) destacou, em Plenário, nesta quarta-feira (25), a abertura de inquérito para investigar o presidente do Democratas, senador José Agripino (RN). A pedido do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, a ministra Carmen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal, autorizou a abertura de inquérito para investigar se o senador praticou o crime de corrupção. 

A senadora fez questão de deixar claro que, ao registrar o fato, não tinha a intenção de condenar antecipadamente ninguém. “Ao contrário do que fez o nobre colega, por diversas vezes, julgando e condenando seus adversários a partir apenas de denúncias ou indícios, principalmente quando essas denúncias envolviam pessoas ligadas ao meu partido, eu não vou me antecipar”, destacou Fátima.

A senadora informou que o pedido de inquérito por parte do procurador-geral foi feito com base na delação premiada do empresário potiguar George Olímpio, preso durante a Operação Sinal Fechado, deflagrada pelo Ministério Público daquele Estado. Em depoimento gravado, veiculado pela imprensa, George Olímpio diz que o senador pelo DEM cobrou R$ 1 milhão para permitir um esquema de corrupção no serviço de inspeção veicular no RN, que na época era governado pelo DEM.

Fátima fez questão de lembrar que o senador, que agora é investigado por corrupção, participou das últimas manifestações de rua, justamente contra esse tipo de crime, quando chegou a pedir o impeachment da presidenta Dilma, sem nenhuma base jurídica. Mas acrescentou que o senador não tem que temer que o Partido dos Trabalhadores aja com ele da mesma forma.

“Graças à presidenta Dilma e a muitos outros que tombaram na luta contra o arbítrio da ditadura militar e em favor da redemocratização do país, hoje vivemos em um Estado Democrático de Direito, com instituições democráticas sólidas, que garantem, ao senador Agripino e a quem quer que seja acusado de algum crime, o devido processo legal, resguardado seu direito de ampla defesa, o que ele fará em juízo”. 

Fonte: Ascom Fátima Bezerra | Foto: Geraldo Magela (Agência Senado)"
A senadora Fátima Bezerra (PT-RN) destacou, em Plenário, nesta quarta-feira (25), a abertura de inquérito para investigar o presidente do Democratas, senador José Agripino (RN). A pedido do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, a ministra Carmen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal, autorizou a abertura de inquérito para investigar se o senador praticou o crime de corrupção.

A senadora fez questão de deixar claro que, ao registrar o fato, não tinha a intenção de condenar antecipadamente ninguém. “Ao contrário do que fez o nobre colega, por diversas vezes, julgando e condenando seus adversários a partir apenas de denúncias ou indícios, principalmente quando essas denúncias envolviam pessoas ligadas ao meu partido, eu não vou me antecipar”, destacou Fátima.

A senadora informou que o pedido de inquérito por parte do procurador-geral foi feito com base na delação premiada do empresário potiguar George Olímpio, preso durante a Operação Sinal Fechado, deflagrada pelo Ministério Público daquele Estado. Em depoimento gravado, veiculado pela imprensa, George Olímpio diz que o senador pelo DEM cobrou R$ 1 milhão para permitir um esquema de corrupção no serviço de inspeção veicular no RN, que na época era governado pelo DEM.

Fátima fez questão de lembrar que o senador, que agora é investigado por corrupção, participou das últimas manifestações de rua, justamente contra esse tipo de crime, quando chegou a pedir o impeachment da presidenta Dilma, sem nenhuma base jurídica. Mas acrescentou que o senador não tem que temer que o Partido dos Trabalhadores aja com ele da mesma forma.

“Graças à presidenta Dilma e a muitos outros que tombaram na luta contra o arbítrio da ditadura militar e em favor da redemocratização do país, hoje vivemos em um Estado Democrático de Direito, com instituições democráticas sólidas, que garantem, ao senador Agripino e a quem quer que seja acusado de algum crime, o devido processo legal, resguardado seu direito de ampla defesa, o que ele fará em juízo”.

Fonte: Ascom Fátima Bezerra | Foto: Geraldo Magela (Agência Senado)

Agora só carregamos água da cisterna para casa, comemora agricultor


Resultado de imagem para SERTANEJOS TÊM ÁGUA PARA BEBER, PLANTAR E CRIAR ANIMAISA reportagem do UOL percorreu mais de mil quilômetros entre os Estados do Ceará, do Piauí e de Pernambuco em busca de exemplos de como é possível driblar a escassez de água. As experiências podem servir de lição para a região Sudeste, que enfrenta uma grave crise de falta de água desde o começo de 2014.

A cisterna é um reservatório coberto feito de placas de cimento ou de plástico, ligado à calha do telhado da casa por meio de tubos. São vistas ao lado ou na frente de quase toda residência na zona rural das cidades nordestinas.   

Nos últimos 12 anos, foram instalados mais de 1,1 milhão desses recipientes na região do semiárido, que engloba AlagoasBahia, Ceará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do NorteSergipe, além do norte de Minas Gerais, segundo o MDS (Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome). A meta inicial do governo era distribuir essa quantidade de cisternas até 2008, mas ela só foi alcançada este ano.

Essas cisternas têm capacidade para acumular 16 mil litros de água, suficiente para atender à necessidade básica de uma família de cinco pessoas durante oito meses, de acordo com o ministério.

Cisterna calçadão

Desde que construiu uma cisterna, o agricultor Geraldo João de Macedo, 57, sua mulher e seus dois filhos não precisam mais andar até quatro quilômetros para conseguir água. A família mora na zona rural de Padre Marcos (a 384 km de Teresina).

"De oito em oito dias a gente ia buscar [água] para beber, mas para cozinhar tinha de ser todo dia. Todo dia tinha que pegar o animal e ir buscar no olho d'água", lembra a agricultora Lídia Maria Carvalho, 55. "Agora a gente só anda para buscar [água] da cisterna para dentro de casa", comemora Geraldo.
Recentemente, eles foram beneficiados com uma cisterna calçadão, construída com verba federal pela entidade Cáritas Piauí com o apoio da ASA Brasil (Articulação no Semiárido Brasileiro).

"A contrapartida da família é os ajudantes. Nós entramos com o material, com os pedreiros, e eles entram com os ajudantes", explica Antônio Walisson de Souza, animador social da Cáritas Piauí.
Com capacidade para 52 mil litros de água, essa cisterna armazena a água que cai em um calçadão de cimento de 200 m² feito na parte mais baixa do terreno.

Com essa água, eles têm conseguido cultivar frutas e verduras, além de criar animais. Atualmente, a família mantém um rebanho de 300 caprinos e ovinos.

Entre 2003 e fevereiro deste ano, quase 116 mil tecnologias de captação de água da chuva para cultivo de alimentos e criação de animais foram entregues a famílias do semiárido, de acordo com o MDS.

Fonte: MDS  - Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome