quarta-feira, 29 de outubro de 2014

FESTIVAL DE PRÊMIOS DE PEDRA PRETA

Debate >> Novo acordo ortográfico divide opiniões de gramáticos

Em debate, o filólogo Evanildo Bechara defendeu o acordo ortográfico e se colocou contra proposta do especialista Ernani Pimentel de ampliar alterações na língua portuguesa
 
Em debate ontem na Comissão de Educação e Cultura (CE), o gramático Evanildo Bechara, membro da Academia Brasileira de Letras, defendeu o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa, enquanto Ernani Pimentel, presidente do Centro de Estudos da Língua Portuguesa, cobrou maior simplificação gramatical.
Pimentel lidera movimento para adoção de critério fonético, ou seja, a escrita das palavras orientada pela forma como se fala. Por esse critério, chave seria escrita com x (“xave”), sem preocupação com a origem das palavras.

— O ensino baseado na etimologia, na pseudoetimologia, é dos séculos que se foram. Podemos agora discutir formas mais objetivas e racionais — disse Pimentel.

Bechara, porém, considera que a simplificação fonética, “aparentemente ideal”, resultaria em mais problemas que soluções, pois extinguiria palavras que têm o mesmo som, mas com escrita e significados diferentes. Como exemplo, ele cita as palavras seção, sessão e cessão, que ficariam reduzidas a uma só grafia — sesão.

O presidente da CE, Cyro Miranda (PSDB-GO), explicou que a intenção não é alterar o acordo, uma vez que esse papel cabe ao Executivo, em entendimento com os demais países signatários.
— Nossa obrigação é chamar as pessoas envolvidas para dar opinião. Mas quem toma a frente é o Ministério da Educação e o das Relações Exteriores. Estamos mostrando as dificuldades e se, for possível, vamos contribuir — disse.

A vice-presidente da CE, senadora Ana Amélia (PP-RS), ressaltou que o papel da comissão é mediar a discussão, e não promover mudanças.

— Não vamos mexer uma vírgula no conteúdo do acordo. Não podemos. Estamos aqui fazendo articulação política que diz respeito aos interesses da defesa nacional.

Thaís Nicoleti, consultora de língua portuguesa do jornal Folha de S. Paulo e do UOL, elogiou o acordo ortográfico e defendeu o aprimoramento do ensino de português nas escolas brasileiras, com exigência de mais leitura.

Fonte: Jornal do Senado

Reconhecimento pelo grande trabalho >> Dilma vence nas 167 cidades do RN

Repetindo o bom desempenho verificado no primeiro turno da eleição presidencial, a candidata do PT, Dilma Rousseff, que venceu em 15 estados do país, também venceu em todos os municípios do Rio Grande do Norte, com uma maioria de 685 mil votos sobre o adversário Aécio Neves. Ela obteve 1.201.576 votos, o que representa 69,96% dos votos válidos. Aécio teve 516.011 (30,04%), segundo o Tribunal Regional Eleitoral.
Em alguns municípios potiguares a votação de Dilma ficou em torno dos 90%
O RN foi um dos poucos estados brasileiros onde a presidente conseguiu vitória nos grandes, médios e pequenos municípios e com diferença substancial. Isso pode ser atribuído aos programas sociais, como o Bolsa Família, que beneficia mais de 300 mil pessoas no Estado, e ao Minha Casa, que já entregou mais de 10 mil imóveis para famílias de baixa renda.

A vitória da petista foi mais expressiva nos municípios de pequeno porte, onde os programas tem maior impacto na vida das famílias e na economia local. Em Natal, o placar foi de 222.585 (58,08%) a 160.678 (41,92%). Em Mossoró, segundo colégio eleitoral, a votação dela foi bem maior: 68,96 dos votos válidos.

Os números do TRE mostram que em relação ao primeiro turno, Dilma só não superou o número de votos obtidos em quatro municípios: São Tomé (-112), Pedra Preta (-63), Janduís (-24) e Caiçara do Norte (-22).  Em dois municípios Aécio também teve menos votos que no primeiro turno. Foram eles São Bento do Norte (-39) e Riacho da Cruz (-25). 

Campanha de vacinação contra febre aftosa será lançada

Começa nesta quarta-feira, 29, em Mossoró, a segunda etapa da campanha de vacinação contra a febre aftosa. O lançamento acontece às 9h no Parque de Exposição Armando Buá, conhecido popularmente como Mercado do Bode, ao lado da Universidade Rural do Semi-árido (UFERSA).

Na oportunidade do lançamento, será divulgado o calendário de vacinação com os respectivos dias, horários e comunidades a serem visitadas. Durante todos os dias úteis de novembro, serão aplicadas as vacinas no rebanho dos pequenos produtores de forma gratuita.

A expectativa do secretário de Agricultura e dos Recursos Hídricos, Rondinelli Carlos, é que sejam vacinados cerca de 10 mil animais, contribuindo para que o Estado do Rio Grande do Norte permaneça na área livre da doença.

“Destacamos uma equipe técnica para realizar as visitas na zona rural do Município, que é constituída por 133 comunidades e projetos de assentamento, onde será realizada a aplicação das vacinas, assegurando que nenhum rebanho deixe de ser vacinado”, disse Rondinelli Carlos.

Semana Nacional do Livro e da Biblioteca >> Semana busca conscientização sobre o uso das publicações


Com o objetivo de estimular a reflexão sobre os hábitos de leitura, o Serviço Social do Comércio do Rio Grande do Norte (SESC/RN) comemora até o dia 31 de outubro a Semana Nacional do Livro e da Biblioteca, conscientizando crianças, jovens e adultos sobre o bom uso dos livros e de das bibliotecas. A importância do silêncio e o manuseio adequado das publicações serão alguns dos temas abordados na programação do SESC até sexta-feira.

Nas unidades do SESC alocadas em Natal, Mossoró, Caicó e Nova Cruz, estarão sendo realizadas diversas programações gratuitas, que inclui palestras sobre cultura popular, recitais, intervenções literárias, oficinas de leitura e até exibições de filmes didáticos. Além disso, serão promovidas intervenções cênicas em parceria com o grupo Sesc Dramaturgia, contação de histórias, ginástica laboral, cafés literários e produção de marcador de livros.

Segundo a bibliotecária e coordenadora da Rede Sesc de Bibliotecas, Denise Tavares, é necessário que as pessoas saibam como ter os cuidados adequados com os livros. “Partindo desse propósito, nós queremos chamar a atenção das pessoas para a importância do livro e das bibliotecas, lugar que abriga todos os locais do mundo através das palavras”, disse.

Há oito anos o SESC vem promovendo a Semana do Livro e da Biblioteca, sempre com focos diferentes para chamar a atenção de todos os públicos. “Essa Semana é um momento único no nosso Estado. Não só os frequentadores das bibliotecas querem participar, como também as escolas das redes públicas e privadas”, conta.

Durante toda esta semana, o Sesc Restaurante, localizado no centro da cidade, apresentará diversas exposições, com temas voltados para leituras, utilização dos livros e painéis de temas diversificados. O espaço ainda disponibilizará filmes na sala de cinema e espaço para troca de livros.  Os usuários e colaboradores do Sesc que mais leram em 2014 serão homenageados durante o evento, com o recebimento de kits simbólicos.

A estrutura do Serviço Social do Comércio conta com oito bibliotecas nas unidades de Natal, Mossoró, Caicó, São Paulo do Potengi, Nova Cruz e Macaíba, além de uma biblioteca volante, capaz de alcançar diversas regiões. Toda a população do Estado pode fazer uso das bibliotecas para leitura durante o dia e até empréstimos, sendo exigido apenas um cadastro junto ao Serviço Social do Comércio. Os usuários cadastrados podem fazer o empréstimo de três livros a cada quinzena, tendo à disposição um acervo com 40.500 publicações

Nesta terça-feira (28), crianças atendidas pela ONG Projeto Ilhas foram prestigiar a Semana do Livro e da Biblioteca, oportunidade que ajudou os pequenos estudantes a entender melhor o universo da leitura.

“A ONG nos solicitou a visita e nós a incluímos na programação. Cada um dos alunos saiu daqui com um gibi, para ser lido em sala de aula, e um marcador de página feito por eles. A produção é tão envolvente que acaba levando a criança a ter interesse por esse mundo dos saberes”, reforçou Denise Tavares.

Fonte: 

Alerta >> Mais de 85% dos acidentes registrados pelo HMWG envolveram motos

No período de 1º de maio a 20 de outubro o setor de arquivo do Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel (HMWG) registrou 5.348 acidentes de trânsito. Deste total, 4.629 (86%) envolveram moto.

Entre as causas mais comuns estiveram as colisões de moto com moto, com carro e as quedas. O levantamento ainda mostra que a média saiu das 17 ocorrências/dia (em maio) e atingiu um pico de 29 registros/dia em junho, caindo para 21 entradas/dia em outubro.

A diretora técnica do HMWG, Hélida Maria Bezerra, diz que mesmo com a redução da média de atendimentos, o número ainda é expressivo. “Apesar de este mês estarmos com a média abaixo da registrada há quatro meses, ainda é um número por demais elevado, pois, estamos atendendo uma média de mais de 20 novos acidentes todos os dias”.

Francinaldo Melo de Souza está internado no quarto pavimento do HMWG há 26 dias e faz parte das vítimas que integram a última estatística de acidentes de trânsito do hospital.

Segundo conta, ele sofreu um acidente de moto na cidade de Baraúna, quando pilotava em uma estrada de barro. Um carro que passava pelo mesmo local, levantou muita poeira, diminuiu a visibilidade e outra moto que vinha em sentido contrário se chocou de frente com a sua.

Com o prejuízo e o susto do acidente ainda recentes (a moto havia sido adquirida há apenas dois meses) ele afirma que, após sair do hospital, não pilotará mais. “Conversei com minha esposa e vou me desfazer da moto. Nunca causei um acidente. Sempre caí por culpa dos outros. E isso prova como a moto é perigosa”, atestou.
Natural de pendências e há sete dias internado na enfermaria do quarto andar, o paciente, Leonardo Nóia da Silva, também é parte integrante do levantamento realizado pelo setor de arquivo. Vítima de uma colisão violenta de sua moto com um carro, a força da pancada o fez fraturar o fêmur. Ele diz que, apesar da situação em que se encontra atualmente, com a perna esquerda imobilizada por um fixador, deitado em um leito hospitalar, assim que sair de alta, vai voltar a pilotar. “Vou fazer o quê? Andar a pé?”, justificou.

O cirurgião geral, Rafael Rosas, atribui parte do alto número de casos atendidos no HMWG ao consumo de bebidas alcoólicas. Ele afirma que, mesmo após o endurecimento das punições impostas pelas atuais regras da Lei Seca, não é raro identificar motoqueiros que dão entrada no setor de atendimento do trauma do Pronto Socorro Clóvis Sarinho (PSCS) com sinais de embriaguez. “A Lei ajudou a diminuir um pouco o número de ocorrência na capital. Mas, principalmente aos finais de semana, o motoqueiro do interior geralmente chega aqui apresentando algum sinal de que havia bebido”.

Hélida ainda chama a atenção para as possíveis consequências e sequelas pós- acidente. “Muitos pacientes, saem daqui totalmente dependentes, totalmente impossibilitados de retornar a sua rotina de trabalho. Associado a isso, ainda há o custo social, o fator previdenciário. Uma pessoa impossibilitada de ter uma vida ativa terá de se aposentar e isso tem um custo para o estado e para a união”, afirma.

Já a diretora geral do HMWG, Maria de Fátima Pereira Pinheiro, observa que a falta de campanhas educativas e de fiscalização pode ser parte do problema. “A educação no trânsito e as blitz nas estradas têm de ser constantes e não pontuais. As punições deveriam ser mais severas também. Todo dia constatamos a gravidade dos pacientes que chegam até nós e que, muitas vezes, não poderão nem sequer voltar a andar. É um problema crônico e que requer medidas urgentes”, alerta.

Fonte: Assessoria Sesap.

terça-feira, 28 de outubro de 2014

Avanço social >> Reeleita, Dilma acena para os movimentos sociais e promete reforma política

Imagem inline 1

Essas eleições de segundo turno são consideradas as mais apertadas desde a redemocratização do país, já que o segundo colocado ficou 3.459.963 votos atrás. 

Em seu primeiro discurso, Dilma sugeriu que a energia liberada nas ruas durante a disputa eleitoral seja convertida em mudanças. E a primeira delas seria a reforma política.

“Meu compromisso, como ficou claro durante toda a campanha, é deflagrar essa reforma que é responsabilidade constitucional do Congresso e que deve mobilizar a sociedade em um plebiscito por meio de uma consulta popular.”

A convocação de uma constituinte foi tema de consulta pública realizada por organizações populares entre os dias 1º e 7 de setembro, que contou com quase 8 milhões de votos favoráveis. Dilma destacou a necessidade de retomada desse diálogo.

“Quero discutir esse tema profundamente com o novo Congresso Nacional e com toda a população brasileira. Quero discutir igualmente com todos os movimentos sociais e as forças da sociedade civil.”

A vitória de Dilma repercutiu nos países da América Latina. Os presidentes da Argentina, Cristina Kirchner, do Equador, Rafael Correa, e da Venezuela, Nicolás Maduro, declararam que o resultado das urnas é importante para a continuidade do projeto de integração regional.

De São Paulo, da Radioagência BdF, Jorge Américo.

Atenção pessoal que se inscreveu para o ENEM >> Os Cartões de inscrição já estão disponíveis

Os cartões de confirmação de inscrição no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) estão disponíveis a partir desta segunda (27) na internet. Também a partir desta segunda, os mesmos cartões começam a chegar pelo correio, no endereço informado na inscrição. As provas do Enem serão nos dias 8 e 9 de novembro e mais de 8,7 milhões se inscreveram para o exame. Leia mais: http://goo.gl/6xLqGo
Os cartões de confirmação de inscrição no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) estão disponíveis a partir desta segunda (27) na internet. Também a partir desta segunda, os mesmos cartões começam a chegar pelo correio, no endereço informado na inscrição. 

As provas do Enem serão nos dias 8 e 9 de novembro e mais de 8,7 milhões se inscreveram para o exame.

Acesse o link e leia mais: http://goo.gl/6xLqGo

Fonte:  Palácio do Planalto

Eleições >> Segundo turno redefine as bancadas do Senado a partir de fevereiro

info_pag02.jpgApós resultado do segundo turno das eleições, encerrado domingo, PMDB é confirmado como maior partido da Casa, com 19 senadores a partir de fevereiro, seguido pelo PT, com 12, e pelo PSDB, com 10

Encerradas as eleições, o PMDB confirmou a condição de maior bancada no Senado ao somar 19 parlamentares, de um total de 81, na próxima legislatura, com início em 1º de fevereiro de 2015.
 
 Primeiro suplente de Rodrigo Rollemberg, Hélio José integrará a bancada do PSD na Casa Logo em seguida, virá o partido da presidente reeleita, Dilma Rousseff. O PT deve começar a nova legislatura com 12 senadores, número que pode mudar se a atual ministra da Cultura, Marta Suplicy, voltar à Casa (nesse caso, Antonio Carlos Rodrigues, do PR, retorna à suplência). A terceira bancada será a do PSDB, com dez senadores — dois a menos em relação à atual.

O PSB tem hoje quatro senadores e vai a seis. O partido perdeu uma cadeira com a eleição de Rodrigo Rollemberg para o governo do Distrito Federal, mas obteve vitórias com Romário (RJ), Fernando Bezerra (PE) e Roberto Rocha (MA). Será a quinta maior bancada. A quarta será a do PDT.

Em seguida, virá o DEM, que compensará a saída de Jayme Campos (MT), cujo mandato se encerrará em janeiro, com as chegadas de Ronaldo Caiado (GO) e Davi Alcolumbre (AP). Terá cinco senadores, assim como o PP.

Em sua primeira eleição para o legislativo federal, o PSD, criado em 2011, passará de um para quatro senadores.

Quem mais perdeu cadeiras foi o PTB. O partido, que integrou a coligação presidencial de Aécio Neves, perderá metade da bancada de seis parlamentares. Mozarildo Cavalcanti (RR), Gim (DF), Epitácio Cafeteira (MA) e João Vicente Claudino (PI) concluem os mandatos em 31 de janeiro de 2015.

O PCdoB perderá um de seus dois senadores, com a saída de Inácio Arruda (CE). Terá apenas um senador, assim como PPS, PRB, Pros, PSOL e SD.

Fonte: Jornal do Senado

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

Menos ódio e mais democracia...

Liberdade de expressão é o direito de manifestar livremente opiniões e ideias. Entretanto, o exercício dessa liberdade não deve afrontar o direito alheio, como a honra e a dignidade de uma pessoa ou determinado grupo. O discurso do ódio é uma manifestação preconceituosa contra minorias étnicas, sociais, religiosas e culturais, que gera conflitos com outros valores assegurados pela Constituição, como a dignidade da pessoa humana. O nosso limite é respeitar o direito do outro.
Liberdade de expressão é o direito de manifestar livremente opiniões e ideias. Entretanto, o exercício dessa liberdade não deve afrontar o direito alheio, como a honra e a dignidade de uma pessoa ou determinado grupo. 

O discurso do ódio é uma manifestação preconceituosa contra minorias étnicas, sociais, religiosas e culturais, que gera conflitos com outros valores assegurados pela Constituição, como a dignidade da pessoa humana. 

O nosso limite é respeitar o direito do outro.
 
Fonte: Facebook  Ministério da Justiça

NOTA DO BLOG:
Durante toda a campanha agora após o resultado da reeleição em a Presidente Dilma, em que a mesma obteve um excelente resultado principalmente aqui no Nordeste, temos visto nas redes sociais e também nos jornais televisivos, a velha mídia tentando mais implantar em nosso país uma divisão de ricos contra pobres, Nordeste contra Sudeste, letrados contra analfabetos...

Porém, torna-se óbvio que a Região Nordeste, que secularmente foi "esquecida" por outros governos e que só depois de 2002, com a chegada de Lula à Presidência, tenha ocorrida um maior investimento em políticas sociais e estruturais para essa região, melhorando assim a qualidade de vida, a população dessa região possa  perceber que projeto de país e de governo lhe é mais acessível. 

Mas é necessário também que seja mostrado pela grande mídia o os governos petistas têm feito pelas outras regiões brasileiras, que hoje, mesmo mesmo com o mundo ainda em uma crise mundial, o Brasil é destaque na geração de empregos, somos também citados pela ONU e por vários outros órgãos mundiais como um país que se destaca no combate à fome e a pobreza e ainda temos grandes obras, algumas concluídas e outras em andamento nos quatro cantos do país.  

No meu humilde ponto de vista esse foi o motivo pelo qual a maioria dos eleitores brasileiros comparou com que foram os oito anos do governo do PSDB em nosso país e sabiamente optou por votar em Dilma - PT.

Esclarecendo uma contradição eleitoral >> Por que a Minas de Aécio deu a vitória a Dilma



Fonte: Conversa Afiada - extraído do Diário do Centro do Mundo

 

Uma das certezas desse fim de eleição é que os ignorantes de sempre culparão os nordestinos ignorantes pela derrota de Aécio Neves e proporão um racha. 

 

Estarão errados, mais uma vez, não apenas pelo julgamento odioso. O Nordeste escolheu Dilma maciçamente — inclusive Pernambuco, onde a viúva de Eduardo Campos declarou apoio a Aécio Neves –, mas decidiu o pleito com a ajuda inestimável dos mineiros. 

 

Em Minas, o ex-governador perdeu por 52,4% a 47,6%. São cerca de 500 mil votos.

 

Para quem se jactava de ter deixado o cargo com 92% de aprovação, número nunca comprovado, e falava de seu estado com um tom de apropriação, foi uma paulada. 

 

Aécio não apenas não elegeu o candidato de seu partido em MG como apanhou de uma conterrânea que, como ele, passou muito pouco tempo por lá. 

 

A nacionalização de Aécio, trazida pela campanha, mostrou aos habitantes de Minas um homem que eles talvez desconfiassem que não fosse grande coisa. Mas como saber ao certo com uma imprensa totalmente vendida e uma propaganda oficial diuturna? 

 

Durante sua gestão e a de Anastasia, não foram publicadas notícias sobre o aeroporto construído em terras do tio, sobre o nepotismo, sobre as verbas publicitárias para veículos de comunicação da família etc. Isso só veio à tona nos últimos anos — e mesmo assim com uma imprensa de Rio e SP jogando a favor. 

 

Aécio termina 2014 como um nome nacional, com um capital eleitoral forte num país dividido, recordista de votos no PSDB, mas derrotado. Terá pela frente dois concorrentes com sangue nos olhos: José Serra e Geraldo Alckmin, ambos de São Paulo. 

 

Os dois estavam com Aécio em seu discurso pós derrota. Ressentido, Aécio não dirigiu palavra à mineirada. Em compensação, São Paulo foi lembrado. 

 

Minas nos livrou de seu filho.

Nota da Vitória >> Robinson Faria, eleito governador, agradece êxito nas urnas

O governador eleito do Rio Grande do Norte, pela Coligação Liderados pelo Povo, Robinson Faria (PSD), emite nota oficial de agradecimento à sua vitória. Leia Abaixo:

Nota da Vitória
Em primeiro lugar quero agradecer a Deus e aos mais de 877.196 mil potiguares pelos votos de confiança ao nosso projeto! A nossa vitória representa a vitória da liberdade, da coragem e da resistência.  Representa a vitória do povo potiguar!

A minha esposa Julianne, brava companheira de todas as horas. Uma das primeiras que me incentivou nesta caminhada, a minha eterna gratidão e amor. Obrigado por cuidar da nossa família quando eu estive ausente, desbravando o Rio Grande do Norte. Obrigado por tudo!

Aos meus filhos, Fábio, Nathalia, Janine, Maria Fernanda, Maria Luiza e Gabriel, todos, cada um com seu jeito, pelo apoio constante, as palavras e o carinho. Vocês foram fundamentais!

Aos partidos de nossa coligação, PT, PC do B, PP, PT do B, PEN, PRTB e PTC, obrigado por acreditarem no nosso sonho.

A meu vice-governador, Fábio Dantas. Você foi um gigante! De forma estratégica, altiva e jovial, você será, sem dúvida, um excepcional companheiro de governo. Parabéns!

A minha senadora Fátima, a primeira de origem popular da história do nosso Estado. Fátima, muito obrigado! Você e o PT foram parceiros muito importantes e comprometidos com a nossa eleição!

Aos nossos deputados eleitos, José Dias, Fernando Mineiro, Galeno Torquato, Dison Lisboa, Cristiane Dantas, Carlos Augusto Maia, eleitos na nossa coligação Liderados pelo Povo, o nosso muito obrigado!

Aos nossos prefeitos, vereadores, ex-prefeitos, lideranças que nos apoiaram, motivaram e fizeram a campanha mais bonita do Rio Grande do Norte! Aos militantes de todos os partidos! O entusiasmo que vocês levaram às ruas contagiou o RN.

Muito obrigado!
Fui eleito para governar para todos os potiguares e por isso reafirmo o meu compromisso em fazer um governo técnico, focado na eficiência da máquina pública e no desenvolvimento social e econômico do Rio Grande do Norte.

Mais de quatrocentas mil pessoas ainda vivem abaixo da linha da pobreza. Por isso, como disse em toda a campanha, vou trabalhar para os últimos por mais justiça social, por um Estado mais solidário.

Não vou governar pensando na próxima eleição; eu vou governar pensando nas próximas gerações. E como disse o Presidente Lula, agora é hora de reconstruir a história política do Rio Grande do Norte.

Muito obrigado!
Robinson Faria - Governador eleito