terça-feira, 30 de junho de 2015

Mais água, menos guerra >> Mais um alerta em tempos de escassez d'água


Resultado de imagem para escassez d'águaEmbora já tenha trazido, há alguns anos, em meus livros, artigos e palestras, exemplos citados pela mídia acerca da tragédia da guerra pela água — lutas sangrentas que se arrastam pelo globo terrestre por séculos —, é válido reproduzir o que disse o professor de Economia Jeffrey Sachs ao jornal The Guardian, em 26 de abril de 2009, e que publiquei em minha recente obra, Jesus, a Dor e a origem de Sua Autoridade.

No texto, intitulado Stemming the water wars (Guerras hídricas), o diretor do Instituto Terra, da Universidade de Columbia, relata: “Muitos conflitos são provocados ou inflamados por escassez de água. Conflitos — do Chade a Darfur, ao Sudão, ao deserto Ogaden, na Etiópia, à Somália e seus piratas, bem como no Iêmen, Iraque, Paquistão e Afeganistão — acontecem em um grande arco de terras áridas onde a escassez de água está provocando colapso de colheitas, morte de rebanhos, extrema pobreza e desespero”.

O conselheiro especial do secretário-geral da ONU para os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio faz grave advertência ao narrar que governos perdem legitimidade perante as populações ao não ser capazes de atender às necessidades mais básicas de sua gente. Ele conta que políticos, diplomatas e generais tratam dessas crises como se fossem problemas comuns no campo administrativo ou militar. 

No entanto, as medidas de arregimentação de exércitos, organização de facções políticas, de combate a líderes guerreiros locais ou enfrentamento a extremismos religiosos não atingem o resultado de suprir as comunidades com água, alimento e meios de subsistência — que são demandas urgentes —, pois o desafio estrutural não é resolvido. O economista norte-americano ainda avisa: “(...) Os problemas da água não evaporarão por si mesmos. Pelo contrário, se agravarão, a menos que nós, como comunidade mundial, implementemos uma reação. Uma série de estudos recentes mostra quão frágil é o equilíbrio hídrico para muitas regiões pobres e instáveis do mundo”.

Eis o sério alerta do professor Sachs. É mais que inadiável o empenho conjunto em torno da resolução de problemas como esse, conforme observamos ocorrer agora também no Estado de São Paulo, Brasil. A água é um bem básico, sem o qual não pode existir vida. A sua justa distribuição precisa estar acima de interesses políticos, religiosos, econômicos e militares. Só uma mobilização internacional pode pôr fim ao drama vivido pelos nossos Irmãos em humanidade e, daqui a pouco, por nós próprios, em grande extensão.

Convém contritamente pedirmos a intuição de Deus, do Cristo e do Espírito Santo na tomada de decisões a fim de que, com maior eficácia, encaminhemos providências corretas, de modo que alcancemos bom desfecho para tão grave problema, que assola multidões. Com muito acerto, o saudoso fundador da Legião da Boa Vontade, Alziro Zarur (1914-1979), ensinou que “o segredo do governo dos povos é unir a Humanidade da Terra à Humanidade do Céu [Espiritual Elevado]”. Isto é, precisamos ouvir os componentes do Mundo (ainda) Invisível, por meio da prece, da invocação direta, da meditação ou da intuição, para ganharmos força e serenidade.

Por José de Paiva Netto, jornalista, radialista e escritor.

População contrária a redução faz ato em Brasília >> Dia Nacional de Lutas contra a Redução da maioridade penal acontece nesta terça (30)


Várias ações estão sendo feitas por movimentos sociais que são contra a redução da maioridade penal por todo país, principalmente em Brasília. Um acampamento foi montado em frente ao Congresso Nacional, além de um “adesivaço” com frases “procura-se um defensor dos direitos dos adolescentes e jovens, a redução não é só um retrocesso: ela simplesmente não é a solução” nas portas dos gabinetes dos deputados federais. 
Isto porque nesta terça-feira (30) o Projeto de Emenda Constitucional (PEC) 171/93 que reduz a maioridade penal de 18 para 16 anos, de autoria do ex-deputado Benedito Domingos (PP), será encaminhado para o plenário da câmara dos Deputados para votação.
O presidente da casa, Eduardo Cunha, é um dos maiores defensores do projeto e tem realizado uma série de manobras para aprovar a medida ainda este mês.
Dia 30 de junho, data que simboliza o dia nacional de lutas contra a redução, a juventude em todo o Brasil irá direcionar todos os esforços para impedir essa votação. Caravanas em todo o país sairão de suas cidades rumo à Brasília somar toda a energia ao lado de diversos ativistas que também lutam contra a redução da maioridade penal.
Para a população contrária a redução também tem a opção de militar nas redes. Além de anexar as hashtags #VotoContra171 e #NãoContraàRedução nos posts, você pode contribuir enviando email para os deputados que ainda estão indecisos no voto.
Também em Brasília, a Frente Nacional Contra a Redução da Maioridade Penal convoca cada militante a desempenhar seu papel frente a esse ataque à redução de direitos de nossas crianças e adolescentes. A concentração será no museu nacional ao meio-dia.
A Central Única dos Trabalhadores (CUT) é contra a redução e está junto com os movimentos sociais nesta luta.
Segundo o secretário de políticas sociais da CUT, Expedito Solaney, essa PEC vem em um momento de muito conservadorismo, tanto na população quanto no congresso. “O Brasil e esses deputados estão indo na contramão do que pensa o mundo inteiro no que se refere a privação de liberdade de jovens e adolescentes. Se tivesse emprego para os pais destes jovens e o estado garantisse uma escola de qualidade e em tempo integral isso já daria uma estrutura mínima para os jovens não cometerem nenhum tipo de infração”, afirma o secretário.
Para Solaney as medidas socioeducativas do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) já são muito duras para o jovem que comete um delito, um deles é a privação de liberdade por 3 anos num ambiente específico, porém com ressocialização, que faz com que o jovem não cometa mais nenhum tipo de crime.  “Um jovem que comete algum delito é privado de sua liberdade, mas é garantido uma assistência de ressocialização para que ele possa se inserir outra vez na sociedade”, destaca ele.
“Qualquer país sério vai querer cuidar do seu futuro, que são jovens e adolescentes. Você não pode criar um mecanismo, uma lei, que vai punir jogado no cárcere com adultos, um adolescente que comete delito”, finaliza o secretário.
Eu encerro esta matéria com uma frase que consta na nota oficial que a CUT publicou, reafirmando sua posição contrária a redução da maioridade penal:
“Se esta é a saída que encontramos para nossos adolescentes, vamos consagrar nossa incapacidade para lidar com o problema da violência juvenil e vamos condenar nossos filhos e filhas a uma eterna sociedade onde impera o medo e a submissão de classe”.

Um pensamento para iniciarmos esse dia...


segunda-feira, 29 de junho de 2015

CONVITE >> A Escola Estadual Pedro II, apresenta: Dinamizando o laboratório


Amanhã, terça-feira dia 30 de junho, a partir das 8:00 horas, a Escola Estadual Pedro II estará realizando a sua I Mostra de Científica. Dessa vez, através do Projeto: Dinamizando o Laboratório, que tem por objetivo trabalhar de forma prática conteúdos relacionados ás disciplinas de Química, Física e Biologia.


Será um importante momento em que os nossos alunos poderão mostrar a toda comunidade o resultado do trabalho que tem sido realizado em nosso laboratório.

Resultado de imagem para Escola estadual Pedro II lajes rn

Esse projeto que tem como orientadores os universitários, parceiros e amigos,  Íkaro Patrício (UFERSA) e Grabiela Martolino (UERN), que voluntariamente estão a frente desse trabalho e vem mostrar a importância da iniciação científica que pode e deve ser ainda mais despertado nos jovens através da escola.


Alguns projetos desenvolvidos que serão apresentados:
  • Produtos de limpeza ecológicos;
  • Retirando energia através do limão;
  • Robô-guindaste hidráulico;
  • Mini-usina termelétrica;
  • Gerador eólico reciclável;
  • Bateria de latinha;
  • Ventilador USB;
  • Pulmão artificial;
  • Extraindo o DNA humano;
  • Bateria (pilha) de água sanitária.
Nós que fazemos a gestão da Escola Estadual Pedro II, só temos a agradecer aos orientadores e também aos  alunos por esse importante trabalho que mostra o potencial de nossa escola. 

Política de Inclusão >> Diálogos Culturais com os Povos Tradicionais do RN

Foto de Coeppir - Coordenadoria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial.


Representantes dos povos negros do Rio Grande do Norte serão os protagonistas do “Diálogos Culturais” nesta quinta-feira (02/07), como continuidade dos Diálogos Culturais com os Povos Tradicionais do RN.

A iniciativa coaduna com a ideia de escuta e diálogo propostos para consolidação dos Sistemas Nacional, Estaduais e Municipais de Cultura, colocando a população como protagonista nos processos de tomada de decisão das gestões públicas. O projeto será realizado na Cidade da Criança/Natal, a partir das 10h.
A Coordenadoria tem a honra de convidar a todas e todos a acompanharem o encontro sobre a temática negra (urbana e rural) no Rio Grande do Norte - perspectivas, políticas públicas e situação atual.
A realização é do Governo do Estado do Rio Grande do Norte, por meio da Coordenadoria Estadual de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (COEPPIR) e da Fundação José Augusto.

O CARA >> Lula é convidado a Fórum Europeu sobre desigualdade


NOTA DO BLOG: Enquanto a mídia brasileira e alguns de seus seguidores se dedicam (sem sucesso)  a querer destruir a imagem do ex-presidente Lula, o mundo reconhece a grandeza de seu legado enquanto presidente do Brasil.

A embaixadora da Áustria no Brasil, Marianne Feldmann, visitou o Instituto Lula e em conversa com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a diplomata relembrou os 200 anos de história das relações entre Brasil e Áustria e destacou a importância do Brasil como referência para a luta contra a fome e a miséria. 

A visita também teve como propósito reiterar o convite oficial ao ex-presidente, para participar do Simpósio político no Fórum Europeu Alpach 2015, que acontece entre os dias 30 de agosto e 1º de setembro.

O tema do evento será “Desigualdade” e Lula foi convidado por ser um “um embaixador no combate à desigualdade”, disse Feldmann. Segundo ela, a gestão do ex-presidente “soube casar investimento com distribuição de renda e levar a atenção das autoridades onde simplesmente não existia governo”. 

Inscrições para o concurso do IFRN começam na terça-feira


Remuneração varia de R$ 1.739,04 a R$ 3.666,54
As inscrições para o concurso público para servidor técnico-administrativo em Educação do IFRN começam na próxima terça-feira (30). 

As vagas são voltadas para candidatos com níveis fundamental, médio ou superior completo. 

A remuneração inicial dos cargos varia de R$ 1.739,04 a R$ 3.666,54, além de auxílio alimentação de R$ 373.


Os interessados devem fazer as inscrições até o dia 15 de julho no site da Fucern e precisam possuir CPF, documento de identificação com foto, além de preencher o formulário de inscrição. O pagamento do boleto poderá ser realizado até o dia 16 de julho de 2015. 

Beleza Negra >> Representante de Sergipe é eleita Miss Mundo Brasil 2015

A Miss Mundo Sergipe, Ana Luísa Castro, foi coroada, na noite deste sábado (27), a mais bela do país, em concurso realizado em Florianópolis.
Ana Luísa concorreu com outras 36 candidatas, mas levou a melhor e virou a sucessora da bela Julia Gama, Miss Mundo Brasil 2014.            
Já o top 5 feminino foi composto ainda por Distrito Federal (5º), Ilhabela (2º), Mato Grosso do Sul (3º) e Rio Grande do Sul (4º). Na despedida da faixa, a bela gaúcha Julia Gama agradeceu a família, amigos e coordenadores.
Ana Luísa Castro, candidata de Sergipe, recebe a coroa de Miss Mundo Brasil 2015        

domingo, 28 de junho de 2015

Lajes >> Para começar esse domingo, uma bela imagem de nossa terra























Em destaque o Cruzeiro, esse local, de onde temos uma vista panorâmica de nossa cidade e também da zona rural de nosso município.

Localizado no bairro da Cohab, o Cruzeiro também propicia no final das tardes aos seus vistantes uma das belas imagens do por - do - sol, que podemos ver em nossa região.

Vale a pena conferir!

Sem rumo >> Boa reflexão sobre as contradições da oposição no Brasil


Ato contra a redução da idade penal em Angicos >> Barrar o avanço conservador em defesa da juventude!

Foto de Modesto Neto.

O futuro da nossa juventude será nas escolas, universidades e nos espaços de trabalho, não atrás das grades.



Fonte: Facebook de 
Modesto Neto 

Justiça livra a aposentadoria de professor do fator previdenciário >> Decisão da TNU exclui redutor de benefício de docente dos ensinos Básico e Fundamental

A Justiça Federal confirmou que professores do Ensino Fundamental não precisam se submeter às regras do fator previdenciário no cálculo da aposentadoria. A Turma Nacional de Uniformização (TNU) da Jurisprudência dos Juizados Especiais Federais, no Espírito Santo, determinou que os docentes têm esse direito por lei que trata do benefício especial (25 anos de contribuição para mulheres e 30 para homens). Com o fator, que leva em conta a expectativa de vida dos trabalhadores, o benefício têm perda de até 40% na hora. 

Ao acolher pedido de revisão de uma professora, a TNU condenou o INSS a excluir o fator do cálculo do benefício. A docente também tem direito a receber os atrasados. De acordo com o relator do processo na TNU, juiz federal João Batista Lazzari, a Constituição garante aposentadoria ao professor com redução do tempo devido à especificidade da atividade profissional. O objetivo é protegê-los do desgaste físico e mental, livrando o pessoal de prejuízo à saúde. 
A Constituição garante aposentadoria com redução do tempo de serviço
Segundo especialistas, a decisão da TNU reforma a posição do Superior Tribunal de Justiça (STJ), que já proferiu decisões favoráveis neste sentido. 

A autora do processo analisado pela TNU chegou a perder a ação em instâncias inferiores. Ela reivindicava que o benefício teria que ser concedido baseado na média dos maiores salários de contribuição correspondente a 80% de todo o período recolhido ao INSS, mas sem a incidência do fator previdenciário. 

Inicialmente, o pedido foi negado pela Seção Judiciária de Santa Catarina, que alegou que a aposentadoria de professor, mesmo com regras próprias, não deixava de ser um benefício por tempo de contribuição e deveria respeitar a regra do fator. A segurada recorreu e conseguiu a decisão favorável da TNU.

Docente usará Fórmula 80/90

Ana Paula Oliveira, 44, leciona há 26 no Ensino Básico. Quer saber se pode usar a Fórmula 85/95? Segundo o Ieprev, as docentes se aposentam com 25 anos de contribuição.Administrativamente pode ser aplicado o fator, apesar de contestações judiciais. Pela nova regra, professor usará a Fórmula 80/90. Ana deverá somar 80 pontos.

CARLOS FONSECA — Ao final de 2016 completarei 35 anos de contribuição e 54 anos de idade. Pela regra antiga, poderia me aposentar com a incidência do fator. Com a edição da MP ou a aprovação da nova lei perderei o direito de me aposentar por esses cálculos e passarei a ser obrigado a trabalhar mais 6 anos? Ou terei o direito de escolher? 

IEPREV — Neste caso, o leitor pode escolher se vai aposentar com a incidência do fator, bem como prevê a legislação “antiga” ou optar por trabalhar mais três anos, atingindo 38 anos de contribuição e 57 de idade (95) sem a incidência do fator.

MAURO ALVES — Com a nova lei, como fica a possibilidade de desaposentadoria? 
A desaposentação pode ser requerida via judicial, sendo que, caso o pedido tenha sido firmado após 17/06/2015 as regras a serem aplicadas no novo benefício serão as Fórmula 85/95 progressiva.

ZILDA RODRIGUES — Me aposentei em 30 de março, com 52 anos e 30 de contribuição . Vale a pena desistir da aposentadoria (não saquei o dinheiro) e esperar mais dois anos? 
Seu fator foi de 62%. O tempo de espera para o benefício integral seria um ano e meio. É aconselhável procurar especialista para fazer cálculos. Sendo a média salarial superior a um mínimo, parece ser vantajoso aguardar. Caso a média seja de um salário mínimo, não vale a pena.