sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

POLÍTICA GOLPISTA >> Para que não esqueçamos a forma como se deu esse golpe!


E já vejo muitos que simplesmente apoiaram esse golpe já reclamando ou dizendo arrependidos, mas infelizmente o resultado para os trabalhadores será sempre desse tip e com tendência a piorar ainda mais...


LAJES RECEBE PREMIAÇÃO >> Nosso município alcança mais uma importante meta social.


Hoje, 02 de dezembro, o município estará recebendo o Selo Unicef, o que demonstra que estamos executando bem as políticas públicas públicas voltadas para a Criança e para o Adolescente. 

E essa conquista representa uma luta muito grande dos diversos segmentos envolvidos que não mediram esforços para para atingirem as metas propostas.

Como exemplo desse grande trabalho, dentre tantos outros realizados,  mostramos aqui a realização da Semana do Bebê, que encerrou-se ontem e está diretamente ligada as ações que contribuíram para essa vitória. 

Parabéns belo importante trabalho, o resultado disso é grande contribuição de ações como essa para mais essa conquista por nosso município!

PIS/PASEP >> Trabalhadores têm até o dia 30 de dezembro para sacar abono salarial

Imagem inline 1

Os trabalhadores que ainda não sacaram o abono salarial correspondente ao ano de 2014, no valor de um salário mínimo (R$ 880), terão até o dia 30 de dezembro para retirar o benefício. Após essa data, o recurso volta para o Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT).
Os trabalhadores vinculados ao Programa de Integração Social (PIS) deverão sacar o abono em qualquer agência da Caixa Econômica Federal. Já os trabalhadores vinculados ao Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep) deverão comparecer às agências do Banco do Brasil.
Os trabalhadores devem consultar o site do Ministério do Trabalhado ou entrar em contato com a central de atendimento pelo número 158 para saber se têm direito ao benefício. Para essa verificação é necessário que o trabalhador esteja com o CPF, número do PIS ou Pasep em mãos, além da data de nascimento.
Para sacar o abono do PIS, o trabalhador que tem o Cartão Cidadão e a senha cadastrada pode se dirigir aos terminais de autoatendimento da Caixa ou a uma casa lotérica. Se não tiver o Cartão Cidadão, pode receber o abono em qualquer agência da Caixa, mediante apresentação de documento de identificação. Informações podem ser obtidas pelo telefone 0800-726 02 07.
Já os servidores públicos que têm direito ao Pasep precisam verificar se houve depósito em conta. Caso isso não tenha ocorrido, devem procurar uma agência do Banco do Brasil e apresentar um documento de identificação. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 0800-729 00 01.

Sete grandes mentiras sobre Fidel Castro que circulam (muito) nas redes sociais

Exibindo A morte do líder da Revolução Cubana e ex-presidente de Cuba, Fidel Castro, gerou uma ampla comoção nas redes sociais. O fato tornou-se um elemento de mobilização apaixonada.
O problema é que boa parte das informações que mais circularam estão incorretas. De acordo com o levantamento feito pela página Monitor do Debate Político no Meio Digital, dos 10 posts mais compartilhados no Facebook sobre o evento, quatro são chamadas com fatos inverídicos no título e outra é uma piada do site Sensacionalista.
Outras cinco notícias são bastante parciais, publicadas por veículos à direita no espectro político. Por isso, Opera Mundi resolveu esclarecer algumas das informações incorretas mais difundidas e fez uma lista dos sete erros capitais de desinformação sobre o líder da Revolução Cubana. Veja a lista abaixo:
1. Fidel tem fortuna estimada em US$ 550 milhões. Seu patrimônio ultrapassa o da rainha da Inglaterra
De fato, o nome de Fidel Castro apareceu na relação das pessoas mais ricas do mundo por quase 10 anos, entre 1997 e 2006, num ranking da revista norte-americana Forbes. De acordo com a publicação, a fortuna do líder cubano seria, inclusive, maior do que a da rainha britânica Elizabeth. Fidel então, em 2006, desafiou a publicação: “Desafio que provem. E, se o provarem (…), renuncio ao cargo e às funções que estou desempenhando”. Ele fez o mesmo desafio ao então presidente George W. Bush, para que usasse as empresas e inteligência norte-americanas para provar que ele tinha US$ 1 que fosse.

A publicação não respondeu, o governo dos Estados Unidos tampouco e o nome do cubano foi retirado da lista nos anos subsequentes.
Mas de onde vêm esses números? A revista contava como sendo de Fidel as companhias de propriedade do Estado cubano. Em matéria publicada pela Folha de S.Paulo em 1997, a repórter Carleen Hawn explicou o “método” utilizado na contagem: “Tivemos de fazer uma estimativa”, justificou. “Não temos conhecimento exato do que Fidel Castro tem ou deixa de ter. Não sabemos, por exemplo, se ele tem conta na Suíça ou algo do gênero. Estimamos que 10% da economia cubana passa pelas mãos dele, uma estimativa até muito conservadora”. A própria repórter, à época, fez uma ressalva: o número não significa que esta seja a fortuna pessoal do presidente de Cuba, mas a que poderia, eventualmente, vir a ser.
2. Fidel, um dos maiores assassinos do século 20
De acordo com texto apócrifo que circula na internet, o número de pessoas mortas por fuzilamento e colocadas na conta de Fidel Castro teria sido 5.621, além de 1.163 assassinados extrajudiciais. A conta final entre combatentes de guerra e pessoas que tentaram fugir do país seria de 115.127 pessoas.
Mesmo o informe do grupo de direitos humanos crítico ao governo cubano Cuba Archive, divulgado há dois anos, indica que 7.634 pessoas morreram desde 1959, incluindo mortes e desaparecimentos em combate em países estrangeiros.
De acordo com o doutor em Estudos Ibéricos e Latino-americanos Salim Lamrani, durante os primeiros meses de 1959, ano da Revolução, Ernesto “Che” Guevara era o encarregado dos tribunais revolucionários. Nesse período, cerca de 1.000 pessoas passaram pela “justiça expeditiva” e cerca de 500 foram fuziladas.
Se comparado ao ex-presidente dos Estados Unidos George W. Bush, somente na Guerra do Iraque, o saldo foi de 4.000 soldados norte-americanos mortos e 650 mil iraquianos que perderam a vida em decorrência da guerra, de acordo com um estudo realizado pela Universidade Johns Hopkins (EUA) e pela Universidade Al Mustansiriya (Iraque), em parceria com o MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts, EUA).
De fato, houve mortos em decorrência da Revolução Cubana, muitos deles torturadores e responsáveis por incontáveis crimes à época do ditador Fulgencio Batista. Esse número, entretanto, não permite colocar Fidel em qualquer lista dos maiores assassinos do século 20.
3. Fidel perseguia e executava dissidentes de forma sistemática
Embora os cúmplices da ditadura Batista tenham sido executados no paredão no início da Revolução, as penas capitais que se seguiram foram para crimes comuns.
A legislação cubana prevê pena de morte para crimes como traição; corrupção; homicídio qualificado; violação ou rapto de mulher; roubo executado com violência, além de ações de terrorismo, como incendiar prédios públicos e portar explosivos. Desde 2003, quando foram condenados com a pena capital os cubanos que sequestraram uma embarcação com passageiros para tentar fugir da ilha, não há mais execuções em Cuba – na prática, o país não adota mais a pena de morte, embora ela ainda esteja prevista no código penal.
Pessoas críticas ao governo, inclusive, trabalham com liberdade, como é o caso da blogueira Yoani Sánchez, que mantém sua atividade jornalística a partir da ilha, escrevendo para seu blog e para jornais de todo o mundo — embora relate dificuldades operacionais frequentemente (internet cara, por exemplo) – e o escritor Leonardo Padura, que viaja o mundo e expõe muitas críticas ao governo cubano em seus livros, entre eles o best seller “O homem que amava os cachorros”.
Yoani, no entanto, depois de voltar da Suíça, onde viveu dois anos, precisou esperar cinco anos até obter a autorização para viajar ao exterior, o que ocorreu com a reforma migratória de 2013, que permite a todos os cubanos deixar o país sem outra formalidade além da obtenção de um passaporte e um visto. Antes disso, ela teve os pedidos para sair do país negados diversas vezes.
4. Cuba é um país de miseráveis passando fome
A ideia de que o país socialista é composto por pessoas famintas e sem acesso a alimentação de qualidade é constantemente difundida nas redes.
No entanto, apesar de ser um país empobrecido, resultado, entre outros motivos, do bloqueio econômico imposto pelos Estados Unidos à ilha, não há indigência e o direito à alimentação satisfatória está assegurado de fato à quase totalidade do país.
De acordo com o Banco Mundial, o PIB de Cuba saltou de US$ 5,6 bilhões em 1970 para US$ 77,15 bilhões em 2013. Já o PIB per capita, que é o resultado da divisão do produto interno bruto pela quantidade de habitantes de um país, saltou de US$ 850 em 1972 para US$ 5.880 em 2011, superando o da Bolívia (US$ 3.080 em 2015) e o do Paraguai (US$ 4.220 em 2015). Considerando o PIB recalculado considerando a paridade de poder de compra, o número chega a US$ 10.200 em Cuba, valor próximo ao do Equador (US$ 11.300) e do Egito (US$ $11.800).
Além disso, Cuba é o único país de América Latina e Caribe que não apresenta o problema de desnutrição infantil severa, de acordo com o último relatório do Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância), de 2006, o que faz do país, mesmo após os anos do chamado “período especial” (a crise econômica posterior à queda da União Soviética), um cumpridor dos Objetivos do Milênio e das metas estabelecidas pela Cúpula Mundial da Alimentação.
5. Fidel era agente da CIA
Questionando as razões de os Estados Unidos não terem invadido Cuba para dar cabo de Fidel, como foi feito com Saddam Hussein no Iraque, e as razões de a prisão de Guantánamo ficar na ilha sem qualquer ataque dos comunistas a ela, há quem sustente que Fidel foi agente do órgão de inteligência norte-americano.
Talvez o fato de a CIA ter tentado mais de 600 vezes matar Fidel usando as mais diversas técnicas, como charuto explosivo ou caneta envenenada, responda essa questão, como mostra esse documentário do History Channel (em espanhol)
Além disso, acusar líderes ou personalidades ligadas à esquerda de ser agente da CIA não é incomum. Uma pesquisa rápida no Google mostra uma série de sites acusando o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o presidente uruguaio, Tabaré Vázquez, ou Sean Penn, ator norte-americano e amigo de líderes sul-americanos como ex-presidente Hugo Chávez, de serem agentes secretos. Em nenhum desses casos, como no de Fidel, há indícios que sugiram a veracidade da afirmação, mas, como é praticamente impossível desmentir um boato do gênero, ele acaba se propagando.
A CIA nunca desmentiu se Fidel foi ou não um dos agentes secretos a serviço da agência, claro, até porque qualquer pronunciamento seria visto com desconfiança: afinal, um serviço secreto trabalha com informações secretas e desinformação profissional, não com transparência.
6. Revolução perseguiu homossexuais
De fato, no início da revolução, houve uma grande perseguição a pessoas homossexuais no país. Elas não podiam, por exemplo, trabalhar com educação ou cultura porque o Partido Comunista considerava que seriam maus exemplos para crianças e alunos. De acordo com Mariela Castro, filha do presidente Raúl Castro e expoente da luta pela igualdade sexual e de gênero em Cuba, em entrevista a Opera Mundi, “o PC cubano era o reflexo da sociedade cubana, isto é, machista e homofóbico”.
Ela ressalta que isso era reflexo de uma época na qual esse tipo de pensamento era disseminado. Tal orientação se refletiu na criação das Unidades Militares de Ajuda à Produção, as Umap, às quais muitos homens homossexuais foram integrados à força.
Em entrevista ao jornal mexicano La Jornada em 2010, o próprio Fidel reconheceu a “grande injustiça” perpetrada contra pessoas homossexuais nos primeiros anos da Revolução. “Foram momentos de uma grande injustiça, uma grande injustiça”, enfatizou. Ele alegou que, na época, estava imerso nas questões políticas mais urgentes da Revolução. “Tínhamos tantos e tão terríveis problemas, problemas de vida ou morte, que não prestamos suficiente atenção” ao tratamento dispensado às pessoas homossexuais, afirmou, reconhecendo sua responsabilidade: “Se alguém é responsável, sou eu.”
Segundo Mariela, “Fidel Castro é como o Quixote. Sempre assumiu suas responsabilidades como líder do processo revolucionário. Em razão de seu cargo, considera que deve assumir a responsabilidade de tudo o que ocorreu em Cuba, tanto os aspectos positivos como os negativos”. Ela afirma, porém, que Fidel não teve qualquer participação nessas decisões, a não ser na que decidiu extinguir as Umap.
De acordo com artigo de Bruno Mattos, militante da Insurgência Babadeira, setorial LGBT da tendência do PSOL Insurgência, “os campos de trabalhos forçados cubanos eram vistos como mais que medida punitiva, mas espaços de ‘desintoxicação’, de ‘libertação’ de padrões comportamentais degenerados e contrarrevolucionários e ambientes em que esses sujeitos contribuiriam através de seu trabalho, de forma compulsória, com a revolução, manutenção do regime e as necessidades coletivas. As chamadas Umaps não continham somente mão de obra LGBT. Em verdade, a maior parte dos que ali trabalhavam de forma compulsória eram homens héteros. Todo homem cubano adulto estava sujeito a ser enviado a uma Umap e nem todos os homens gays e bissexuais eram submetidos aos trabalhos forçados”.
A homossexualidade deixou de ser crime em Cuba nos anos 1990 e, desde 2007, a ilha celebra, anualmente, o dia de luta contra a homofobia. Além disso, desde 2008 o Estado cubano se encarrega gratuitamente das cirurgias de redesignação sexual de pessoas transgênero. “Cuba, portanto, reconhece seu passado LGBTfóbico e vem dando tratamento a isso, avançando em direitos em uma velocidade muito maior que boa parte das nações capitalistas e signatárias dos tratados de direitos humanos internacionais do mundo”, ressalta Mattos.
7. Fidel tinha uma mansão e uma ilha só dele
A suposta existência da ilha exclusiva de Fidel, chamada Cayo Piedra, foi contada no livro “A vida luxuosa de Fidel”, escrito por seu ex-guarda-costas Juan Reinaldo Sánchez que, após servir o líder cubano por 17 anos, fugiu de Cuba depois de passar dois anos na prisão, acusado de insubordinação.
Com uma pesquisa básica na internet, encontramos fotos de um pedaço de terra rodeado por um mar azul turquesa e as diversas indicações do que seriam as mansões de Fidel no local. Consta ainda que ele dirigia um luxuoso barco por 45 minutos desde Havana até ilha, para onde só levava amigos próximos, como o escritor colombiano Gabriel García Márquez. De fato, em 2015, ao pesquisar a localidade no Google Maps, aparecia a indicação “Fidel Castro Island”.
Porém, o Google reconheceu o erro e retirou a menção no mapa ao ex-presidente cubano no mesmo ano. Apesar de o livro de Sánchez ter alcançado um grande sucesso de vendas e ampla repercussão nos meios de comunicação, de acordo com a imprensa cubana, a casa na ilha Cayo Piedra é do Estado cubano e destinada a recepcionar personalidades políticas, “especialmente dos Estados Unidos que, para evitar sanções por causa do bloqueio, não era conveniente receber em Cuba”, como diz reportagem da emissora Cubavisión.
Com relação às diversas mansões das quais Fidel seria proprietário, novamente a emissora desmente ressaltando que ao longo de seis décadas o líder cubano morou em três casas diferentes, mas sempre teve apenas uma. As casas mencionadas pelo ex-guarda-costas são, novamente, do Estado cubano.
Há ainda imagens da casa dos Castro vendidas à imprensa norte-americana por uma ex-namorada de um dos filhos de Fidel que fugiu para Miami (como mostra o vídeo acima). As imagens, no entanto, atestam pela simplicidade das acomodações. Nas fotos divulgadas na imprensa por ocasião dos encontros do líder com personalidades estrangeiras desde sua saída da presidência, de fato, o que se vê são instalações relativamente simples, especialmente se comparadas com o luxo reservado a chefes de Estado de todo o planeta.

quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

BELO EXEMPLO

Nenhum texto alternativo automático disponível.
Linda atitude também dos jogadores e do povo colombiano em homenagem a equipe da Chapecoense, demonstrando assim, o sentimento de humanidade que deve prevalecer entre os seres humanos, independentemente das diferenças existentes!

EMOCIONANTE!!!

E VOCÊ ACREDITANDO NA IMPARCIALIDADE DA MÍDIA >> Como a rede globo trata os escândalos que envolvem esses golpistas


O GOLPE AGORA FOI NA POPULAÇÃO >> PEC 55 avança no senado...

A imagem pode conter: 3 pessoas , texto

Apenas três meses após aprovar o impeachment da presidenta Dilma Rousseff sem a comprovação de qualquer crime de responsabilidade, o Senado Federal voltou a revogar o voto popular. Na noite desta terça-feira (29), por 61 votos a 14, a Casa aprovou em primeiro turno a chamada PEC da Morte, que amarra todos os investimentos públicos por 20 anos, intervalo que equivale a cinco mandatos de presidentes da República - independentemente do programa de quem seja eleito ao longo dessas duas décadas, esses chefes do Executivo terão que se curvar ao modo Temer de governar.

Um modo de governar que, logo de saída, passa o trator sobre os direitos fundamentais assegurados na Constituição de 1988. A saúde e a educação, por exemplo, para as quais havia a obrigação constitucional de destinar percentuais mínimos do Orçamento, são os setores que mais vão perder com esse congelamento. Foi a vitória do Estado mínimo defendido pelo golpe que afastou a presidenta Dilma.
Mas não foi uma vitória sem resistência. Desde as 14:04h da tarde da terça-feira, quando foi aberta a sessão do Senado, até as 00:35h da quarta-feira (30), quando se encerraram os trabalhos, os dez senadores da Bancada do PT, ao lado dos demais integrantes da oposição enfrentaram com argumentos e com propostas alternativas concretas a tentativa de cortar do orçamento público as verbas que atendem principalmente aos brasileiros mais pobres.
O debate seguiu em altas temperaturas, mas só pode ser assistido pela TV, já que as galerias do Senado ficaram fechadas ao povo. O pretexto foi a manifestação indignada de uma senhora, Gláucia, que teve acesso à tribuna de imprensa e pediu aos brados que os senadores votassem contra a proposta. Na Esplanada dos Ministérios e no gramado do Congresso, uma multidão estimada entre 10 mil e 30 mil pessoas, a depender das simpatias do avaliador, protestava contra os 20 anos de congelamento dos investimentos públicos.
A maioria do Senado não ouviu Gláucia, nem ouviu os manifestantes — que acabaram barbaramente reprimidos pela polícia do Distrito Federal, após um grupo de cerca de vinte provocadores virarem um carro da TV Record. Os governistas também não ouviram as reiteradas manifestações de repúdio da sociedade à PEC 55, aferidas por pesquisas de opinião e até mesmo por uma enquete promovida pelo site da Casa, onde quase 400 mil eleitores disseram não à medida e menos de 24 mil apoiaram a PEC.
E tanto a maioria do Senado se recusa a ouvir a opinião pública que a Casa rejeitou a emenda do referendo, uma consulta pública defendida pelo PT e demais integrantes da oposição, que permitiria aos brasileiros dizerem, nas urnas, se querem que a PEC 55 entre em vigor.
A PEC 55 precisa ainda ser aprovada em segundo turno pelo Senado. Essa votação está marcada para o dia 13 de dezembro. A data é tristemente emblemática, já que é a mesma da publicação, em 1968, do Ato Institucional nº 5 (AI-5). Com esse instrumento, a ditadura militar fechou o Congresso, suspendeu direitos políticos de cidadãos por até 10 anos, cassou parlamentares, proibiu manifestações públicas, suspendeu o direito de habeas corpus e impôs a censura prévia para jornais, revistas, livros, peças de teatro e músicas.
Junto com o gás lacrimogêneo usado fartamente pela PM do DF contra estudantes e aposentados nesta terça-feira, há um forte cheiro de 68 no ar de Brasília.

Confira lista de feriados e pontos facultativos de 2017

feriado
Os dias de feriados nacionais e de ponto facultativo de 2017 foram definidos na Portaria nº 369, do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, divulgada nesta quarta-feira, 30, no Diário Oficial da União.
Serão nove feriados nacionais e cinco pontos facultativos, um deles caindo em um sábado – 28 de outubro – quando é comemorado o Dia do Servidor Público. Segundo o ministério, a norma não trata da necessidade de movimentação dessa data, porque ela não cai em dia útil. Também ressalva que é vedada a antecipação de ponto facultativo pelos órgãos.
A portaria estabelece ainda que os dias de guarda dos credos e religiões não relacionados poderão ser compensados, desde que previamente autorizado pelo responsável pela unidade administrativa de exercício do servidor.
O ministério também informou que os feriados declarados em lei estadual ou municipal serão observados pelas repartições da Administração Pública Federal direta, autárquica e fundacional, nas respectivas localidades.
Serão estes os feriados e pontos facultativo no Brasil em 2017:
– 1º de janeiro (domingo): Confraternização Universal
– 27 e 28 de fevereiro (segunda e terça-feira): Carnaval
– 1º de março (quarta-feira): Cinzas (até às 14h)
– 14 de abril (sexta-feira): Paixão de Cristo
– 21 de abril (sexta-feira): Tiradentes
– 1º de maio (segunda-feira): Dia Mundial do Trabalho
– 15 de junho (quinta-feira): Corpus Christi
– 7 de setembro (quinta-feira): Independência do Brasil
  - 03 de outubro ( terça-feira  ) Mártires 
– 12 de outubro (quinta-feira): Nossa Senhora Aparecida
– 28 de outubro (sábado): Dia do Servidor Público
– 2 de novembro (quinta-feira): Finados
– 15 de novembro(quarta-feira): Proclamação da República
– 25 de dezembro (segunda-feira): Natal
Além destes, em Lajes, teremos ainda os feriados de:
– 03 de maio ( quarta-feira) Divina Santa Cruz
– 03 de dezembro (domingo): Emancipação política
- 08 de dezembro (sábado)  Padroreira Nossa Senhora da Conceição

quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Plano de Redimensionamento da Educação do RN será debatido em audiência pública na AL

Através de proposição do deputado Fernando Mineiro (PT), acontece nesta quarta-feira (30), a partir das 15h, uma audiência pública na Assembleia Legislativa (AL) para debater o “Plano de Redimensionamento da Rede Estadual de Educação Pública do Rio Grande do Norte”.
O Plano está em fase de implantação pela Secretaria Estadual da Educação e da Cultura (SEEC). Mineiro comentou que esse processo de reorganização da rede estadual “precisa ser debatido com as comunidades escolares envolvidas”. Para ele, a falta de discussão “tem gerado apreensão e resistência em muitas escolas”.
“Vai ser uma oportunidade de conhecer o plano e debater suas implicações”, acrescentou.
Devem participar do debate a secretária Cláudia Santa Rosa e representantes do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do RN (Sinte-RN), União Brasileira dos Estudantes Secundaristas do RN (Ubes-RN), Centro de Educação da UFRN e Fórum Estadual de Educação do RN.
A audiência será transmitida ao vivo pelo endereço na internet da TV Assembleia: http://www.al.rn.gov.br/portal/tv.

RESISTÊNCIA CONTRA O GOLPE >> Mesmo com toda repressão contra o movimento estudantil ontem em Brasília, fica o recado para esses golpistas

Resultado de imagem para vioLência contra os estudantes em brasilia

APOSENTADOS VÃO AS RUAS >> Ato contra o atraso nos salários no RN


Fonte: SINTE/RN

SUA HORA ESTÁ CHEGANDO >> Oposição vai protocolar 2º pedido de impeachment contra Temer no dia 6

Resultado de imagem para impeachment temerA oposição na Câmara e no Senado se reuniu nesta terça-feira, 29, com juristas e entidades da sociedade civil para anunciar que vai protocolar na próxima terça-feira, 6, o segundo pedido de impeachment do presidente Michel Temer. Em reunião mais cedo, o grupo chegou à conclusão de que o presidente cometeu crime de responsabilidade no episódio envolvendo os ex-ministros Geddel Vieira Lima (Governo) e Marcelo Calero.
 
Além de deputados e senadores, participaram da reunião os juristas Marcello Lavenère, Eugênio Aragão, Carlos Moura e Marcelo Neves, assim como representantes da CUT, MST, CTB, UNE, Confederação Nacional dos Metalúrgicos da CUT e Associação Nacional de Pós-Graduação. As entidades se comprometeram em assumir a assinatura do pedido de abertura de processo de impeachment contra Temer ao lados dos juristas. Os partidos políticos e os parlamentares da oposição darão apoio à tramitação do pedido de impeachment.
 
Ontem, o PSOL protocolou o primeiro pedido. "O PSOL teve o direito de fazê-lo, mas nós entendemos que dá mais robustez e sustentação político e social se a sociedade civil trouxer o pedido de impeachment", explicou a líder da minoria, Jandira Feghali (PCdoB-RJ).
 
Os oposicionistas entendem que Temer cometeu crime de concussão e improbidade administrativa ao intervir na questão do prédio em construção na capital baiana onde Geddel comprou um apartamento.

ENERGIA EÓLICA >> Mais de 100MW devem entrar em operação comercial no RN até dezembro

74223-1
Um levantamento realizado pelo Centro de Estratégias em Recursos Naturais e Energia (CERNE) revela que atualmente o Rio Grande do Norte tem quatro parques eólicos que se encontram em fase de testes.  Com o funcionamento efetivo desses empreendimentos, mais de 100 MW (113,4 MW) devem instalados no Estado até dezembro deste ano.
Desse total, cerca de 84 MW são provenientes dos parques eólicos Santana I (30 MW), Santana II (24 MW) e Calango 6 (30 MW), do grupo Força Eólica do Brasil e todos instalados nos municípios de Bodó e Lagoa Nova, no Rio Grande do Norte.
Já 16,8 MW são oriundos do parque Santa Mônica (capacidade total 29,4 MW), de propriedade do Grupo CPFL Renováveis, instalado no município de Touros.
O RN continua absoluto como líder nacional em quantidade de parques eólicos instalados e produção da energia proveniente da força dos ventos, detendo 3,2 GW em potência instalada.

terça-feira, 29 de novembro de 2016

TRAGÉDIA >> Os nosso sinceros sentimentos...

LAJES EM FESTA >> 95 anos da Paróquia de Nossa Senhora da Conceição


Aconteceu na noite de ontem 28, a abertura da Festa da Padroeira de Nossa Senhora da Conceição em Lajes/RN, com uma grande e bonita celebração que mobilizou milhares de fieis católicos das cidades Lajes e de Pedra Preta e Caiçara do Rio dos Ventos.

E essa ano a comunidade católica em Lajes tem mais um motivo celebra esse momento, pois a Paróquia de Nossa Senhora da Conceição comemora 95 anos de sua fundação.


Imagens da Pascom/Lajes e de Tárcio Fernandes

EM LAJES >> Reunião do Comitê de Bacia Hidrográfica do Rio Ceará-Mirim

Logomarca do ComitêConvocação para a quarta Reunião Ordinária do ano de 2016 deste Comitê, a ser realizada no dia 01 de Dezembro de 2016, às 09:00 horasna Escola Estadual Pedro II, situada na Praça Monsenhor Vicente, no município de Lajes-RN.

Pauta da 4ª Reunião ordinária do CBH Ceara-Mirim 

ABERTURA 
1. Informes; 
2. Aprovação da Ata da 3° Reunião Ordinária de 2016; 
3. Apresentação pelo IGARN sobre a LEI COMPLEMENTAR N° 569 DE 19 DE ABRIL DE 2016 que versa sobre as infrações e a aplicações de penalidades no âmbito da Politica Estadual de Recursos hídricos do Rio Grande do Norte. 

ENCAMINHAMENTOS.

Atenciosamente, 

 Isalucia Barros Cavalcanti Maia 
Secretaria Executiva do CBH Ceara-Mirim

NA LUTA >> Professores da UFRN paralisam atividades nesta terça-feira (29)

Resultado de imagem para Professores da UFRN paralisam atividades nesta terça-feira (29)Nesta terça-feira (29), data da votação em primeiro turno da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 55 no Senado, os docentes da UFRN irão paralisar mais uma vez as atividades.
Uma série de atividades estão programadas para este dia. Os docentes querem movimentar o campus central e alertar a sociedade sobre os efeitos da PEC 55 para a Educação.
A adesão ao movimento nacional, chamado pelas Centrais Sindicais, movimentos dos servidores públicos, sindicatos e organizações sociais, foi decidida em assembleia realizada no último dia 18 de novembro.

MOBILIZAÇÃO SOCIAL >> Ocupar as ruas de Brasília contra a PEC do fim do mundo e por fora Temer



Neste dia 29 de novembro de 2016 será votada no Senado Brasileiro a PEC 55 (antiga 241/16), essa proposta põe teto nos gastos públicos com questões sociais, tais como, educação, saúde e previdência social. 

Além da PEC, o governo também propõe a MP 746/16 que visa reformular o ensino médio de forma extremamente unilateral, sem diálogo com estudantes, trabalhadores da educação, e dá prosseguimento ao projeto de "Lei da Mordaça" que visa extinguir o papel crítico da escola. 

As milhares de ocupações pelo país lutam contra todos esses retrocessos de forma combativa. Os estudantes não abrem mão do futuro e não aceitam tantos assaltos aos direitos do povo. Os trabalhadores da educação, também resistem com greves e paralisações. 

Por isso, hoje 29 de novembro é dia de ocupar as ruas de Brasília e lutar contra a PEC 55, contra a MP 746 e o projeto de lei da Mordaça. Seremos milhares por nenhum direito a menos!

Entidades que convocam o ato:

UNE 
UBES
ANPG
FASUBRA
ANDES
PROIFES
CONTEE
ANPAE
UBM 
CNTE
ANEL
SINASEFE
FENET
FORUN BRASIL EJA 
CONTAG 
CUT 
CTB
CSP CONLUTAS

Livro marca 30 anos do terremoto de João Câmara



Exibindo
Os 30 anos do terremoto de João Câmara ganham documentação em livro, com a publicação de "João Câmara, 1986 - os  abalos sísmicos e seus efeitos ", livro do professor aposentado Mario Takeya que será lançado nesta terça (29), no Clube dos Radioamadores de Natal, na Avenida Rodrigues Alves, a partir das 18h30. Takeya, que tinha 40 anos na época dos sismos, integrava o Laboratório de Sismologia da UFRN.

No livro, editado pelo Sebo Vermelho, o professor descreve a repercussão do terremoto de 5.1 graus na Escala  Richter e as consequências dele naquele 30 de novembro de 1986.
O tremor deixou a cidade praticamente vazia. Ainda hoje é um dos maiores sismos já registrados no Brasil. O livro trata o terremoto como "o caso mais extraordinário de um drama social causado por tremor de terra no Brasil".
 A partir dele, cientistas de várias partes do mundo vieram estudar as causas. Takeya reúne informações que servem ao público em geral -  não especialistas - e,numa segunda parte da obra, resume sua tese de doutorado, com dados mais detalhados e científicos cerca do episódio.
O lançamento do livro é parte da programação que marca os 30 anos do terremoto de João Câmara.
Em alusão à data, o Laboratório de Sismologia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (LabSis/UFRN) e o campus João Câmara do Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) vão promover uma série de palestras com renomes da Sismologia nacional, técnicos e pessoas que vivenciaram o fato.
 
Em Natal, o seminário ocorre nesse dia 29, entre as 8h e 18h, no anfiteatro do Centro de Ciências Exatas e da Terra (CCET/UFRN) , com encerramento no Clube de Rádio Amadores do RN,  com o lançamento do Livro do professor Mario Takeya.
 
Já na cidade de João Câmara, o evento acontecerá no dia 30, no campus local do IFRN, entre as 9h e as 15h30. Nomes de peso da Sismologia do Brasil estarão presentes, como Joaquim Ferreira, Alberto Veloso e Marcelo Assumpção.

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

MÍDIA E SOCIEDADE >> A falta de respeito do jornal folha de São Paulo pela história...

A morte de Fidel Castro, ocorrida na última sexta-feira dia 26, foi uma notícia de repercussão mundial como já era de se esperar. E ao falar desse fato eu não poderia deixar de destacar essa comparação entre as várias formas como isso foi noticiado pelos jornais mundo a fora.

E, nas várias manchetes abaixo vemos que, mesmo em países onde não havia simpatia por esse grande líder e por sua forma de governar Cuba, houve pelo menos o reconhecimento de sua trajetória para a história política e social do mundo. Mas, lamentável a folha de São Paulo dentre esses jornais, foi o único a usar uma forma pejorativa ao referir a essa importante ícone do século XX.