quarta-feira, 26 de abril de 2017

EM LAJES >> Em virtude da Greve Geral, Padre Zezinho adia presença em sessão na Câmara Municipal em que ira tratar sobre a CF 2017

A imagem pode conter: texto

ATENÇÃO EDUCADORES >> Seminário Educacional Paulo Freira discutirá a importância da políticas públicas para desenvolvimento social

O método Paulo Freire que é a base de uma Pedagogia crítica, conhecida, seguida e admirada mundialmente. 

Vemos por aqui os golpistas e os midiotas de plantão durante seus "protestos" criticarem os avanços educacionais obtidos e, sobretudo, exigindo a retirada desse das referências pedagógicas a esse Professor que é referência mundial quando se fala em Educação cidadã.

O cartaz abaixo nos mostra um pouco da importância de Paulo Freire quando falamos e queremos a Educação como construção de um conhecimento que verdadeiramente liberta...


A imagem pode conter: texto

FÉ E AÇÃO >> Igreja Católica convoca seus fiéis a se posicionarem contra as reforma de Temer e a participarem dos atos do dia 28


Resultado de imagem para cnbb se posiciona contrário as reformas
Seguindo o posicionamento e a orientação da Conferência Nacional dos Bispo do Brasil (CNBB), o Arcebispo Metropolitano, Dom Jaime Vieira Rocha, convoca os fiéis em geral para se posicionarem contra as reformas que tramitam no Congresso Nacional, como a trabalhista e a da Previdência. 

Ele também convoca os fiéis para participarem das manifestações contra tais reformas, que acontecerão, em todo o País, na próxima sexta-feira, dia 28.


AGUARDENTE DE MEL >> Alambique mineiro desenvolve aguardente de mel

Alambique mineiro desenvolve aguardente de mel

A Cachaçaria Melicana, de Bom Despacho (MG), desenvolveu uma bebida que promete conquistar os adoradores de mel e aguardente. Trata-se da Aguardente de Mel, feita da fermentação do mel de abelha e destilada em carvalho envelhecido, levando notas de amêndoas, caramelo e amadeirado à bebida.
A cachaçaria é o único alambique com registro de uma aguardente de mel no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). De acordo com Lélida Maria Cardoso de Oliveira Assis, sócia proprietária da Melicana, foram necessários 10 anos de trabalho para chegar a edição final da aguardente de mel.
A garrafa contém 700ml, possui preço sugerido de R$ 260,00, e estará disponível em empórios, pequenas e grandes redes de varejo de todo o país e em e-commerce. Para saber mais, acesse www.cachacariamelicana.com.br.

terça-feira, 25 de abril de 2017

IGREJAS ENTRAM NA LUTA >>Juntamente aos vários segmentos sociais na luta contra as maléficas reformas de Temer

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e texto

EaD EM LAJES >> Comperve publica edital com 1.610 vagas para cursos de Bacharelado e Licenciatura na modalidade a distância


Resultado de imagem para Comperve publica edital com 1.610 vagas para cursos de Bacharelado e Licenciatura na modalidade a distânciaAs vagas ofertadas são para os cursos de Administração Pública, Ciências Biológicas, Educação Física, Física, Geografia, História, Letras – Língua Portuguesa, Matemática, Pedagogia e Química. Essas vagas serão distribuídas para os polos de Caicó, Guamaré, Currais Novos, Macau, Lajes, São Gonçalo do Amarante, Luís Gomes, Marcelino Vieira, Martins e Nova Cruz.

A inscrição será realizada, exclusivamente, via Internet, a partir das 8h00min do dia 10 de abril até às 23h59min do dia 02 de maio de 2017. Para se inscrever, o candidato deverá, obrigatoriamente, ter Cadastro de Pessoa Física (CPF), documento de identificação e preencher todos os campos do Formulário de Inscrição. A taxa de inscrição será no valor de R$ 30,00 (trinta reais).

No site da Comperve: www.comperve.ufrn.br., estarão disponíveis o Edital e o Formulário de Inscrição.

Principais informações:

·         1.610 vagas oferecidas
·         10 Polos de Apoio Presencial
·         10 Cursos ofertados (1 bacharelado e 9 licenciaturas)
·         Inscrições de 10 de abril a 2 de maio de 2017
·         Taxa de inscrição R$30,00 (trinta reais)
·         50% das vagas reservadas para professores
·         50% das vagas (por curso) reservadas aos portadores do certificado de conclusão do Ensino Médio
·         Aplicação das provas: 28 de maio de 2017 (nos Polos).

_______________________________________
Assessoria de Comunicação - SEDIS/UFRN - Secretaria de Educação a Distância
Universidade Federal do Rio Grande do Norte - Telefone: (84) 3342-2250 | Ramal: 133        

LEILÃO DE ENERGIA >> RC Administração arremata por R$ 11,4 milhões lote no RN

O leilão da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) realizado hoje (24) na empresa B3, antiga B&F Bovespa, na capital paulista, terminou com 31 lotes arrematados em 20 estados brasileiros. Não receberam propostas os lotes 12 (Maranhão e Tocantis), 16 (Piauí e Maranhão), 17 (Rio Grande do Sul) e 24 (São Paulo). O certame começou às 8h30 e terminou às 14h.
As concessões são para a construção, operação e manutenção de 7,4 mil quilômetros (km) de linhas de transmissão e subestações com 13,2 mil megavolt-ampere (MVA). As instalações entram em operação no prazo de 36 a 60 meses. A soma das Receitas Anuais Permitidas (RAP) dos lotes é R$ 2,7 bilhões e os vencedores recebem essas receitas pela prestação do serviço por 30 anos.
O maior deságio do leilão, de 58,86%, ocorreu no lote 10, que tem 10 linhas que servirão para cidades no Rio Grande do Sul. A vencedora  foi a Saterlite Power, por R$ 34,5 milhões. Entre os resultados, o valor mais alto do leilão de hoje foi o do Consórcio Columbia por R$ 267,3 milhões, com deságio de 33,24%, no lote 1. O objetivo é reforçar o fornecimento de energia ao Mato Grosso do Sul e o escoamento da Hidrelétrica de Itaipu.
O lote 2, também no Paraná, foi arrematado pelo Consórcio Cesbe-Fasttel por R$ 28 milhões, com deságio de 12,5%. São 117 km de linhas e 150 MVA, que vão reforçar o serviço em Mato Grosso do Sul. O Energisa S.A. venceu o Lote 3, com linhas e subestação em Goiás. O vencedor propôs deságio de 37,6%, com oferta de R$ 36,7 milhões. O lote tem uma linha de transmissão com 272 km e subestação de 1344 MVA para abastecer o Mato Grosso do Sul.
Atendendo também ao Mato Grosso do Sul, o lote 4 foi arrematado pela Elektro Holding por R$ 65,5 milhões e deságio de 34,5%.O Consórcio Aliança ganhou o lote 21, com lance de R$ 171,8 milhões e deságio de 34,99%, para 753 km de linha e uma subestação de 1344 MVA,em Santa Catarina. Voltado ao sul de Santa Catarina, o lote 22 foi arrematado pela Elektro Holding, com deságio de 46,17% e valor de R$ 13,5 milhões.
Companhia Paulista
A Companhia de Transmissão de Energia Elétrica Paulista (CTEEP) arrematou quatro lotes. Com lance de R$ 18,3 milhões e deságio de 32,2%, o lote 5 ajudará o norte e noroeste do Paraná, com 36 km de linhas e uma subestação com 500 MVA. A companhia também venceu o lote 6, com lance de R$ 46,1 milhões e deságio de 44,51%. O lote tem uma subestação em São Paulo, que servirá como compensação reativa para os sistemas de 440 e 500 quilovolts do estado.
O lote 25, que representa uma subestação localizada em São Paulo, foi vencido pela CTEEP. A oferta foi de R$ 10,7 milhões, com deságio de 57,55%. Com o segundo maior valor leiloado hoje, o lote 18, em Minas Gerais e São Paulo, teve oferta de R$ 205 milhões pela EDP Energias do Brasil, com deságio de 47,4%. O quarto lote levado pela CTEEP foi o 29, cuja oferta foi de R$ 53,6 milhões, 52,69%. A concessão vai corrigir carregamento e tensão na rede do interior paulista.
Com linha de 330 km nos estados de São Paulo e Rio de Janeiro, o lote 19 recebeu R$ 99,1 milhões, deságio de 48%, pelo Consórcio Olympus II. O lote 20 foi vencido pela Elektro Holding com deságio de 52,93%, R$ 13,2 milhões. Trata-se de uma subestação em São Paulo. Ainda no Sudeste, o lote 8, no Rio de Janeiro, foi arrematado pela Arteon Z Energia e Participações por 9,3 milhões e deságio de 37,5%. Trata-se de subestação com 300 MVA para expandir cargas para Resende (RJ).
Região Nordeste
No Maranhão, o lote 7, com linhas de transmissão de 128 km e 1600 MVA, vai suprir a região metropolitana de São Luís do Maranhão. O vencedor foi a EDP Energias do Brasil, que ofertou 36,5% de deságio e R$ 66,2 milhões. O lote 9, no Rio Grande do Norte, foi arrematado pela RC Administração e Participações, por R$ 11,4 milhões e deságio de 31,75%. A concessão vai beneficiar os municípios de Currais Novos e Lagoa Nova.
A EDP Energias do Brasil arrematou duas linhas e uma subestação por R$ 30,2 milhões, deságio de 4,91%. Trata-se do lote 11 com 11 mil km de linhas de transmissão e 200 MVA, de uma subestação que vai atender o nordeste do Maranhão. O lote 13 teve como vencedor o Consórcio Reanscença, com R$ 44,4 milhões e deságio de 18,5%. São 198 km de linhas nos estados de Sergipe e Alagoas.
Sem deságio, o lote 14, que tem linha de 109 km em Alagoas, foi arrematado pelo Consórcio LT Norte por 14,2 milhões. Com objetivo de favorecer o agreste de Pernambuco, o lote 15 recebeu lance de 24,6 milhões da Sterlite Power, com deságio de 25,87%. O lote 23, de escoamento para energia eólica na Paraíba e Pernambuco, recebeu oferta de R$ 27,4 milhões, deságio de 29%, sendo arrematado pela RC Administração e Participações.
A Elektro Holding venceu o lote 27 com R$ 12,8 milhões, deságio de 48,93%. Localizado no Ceará, o lote vai garantir intercâmbio de energia Norte e Nordeste com a entrada da usina de Belo Monte. Com subestações no Maranhão e Piauí, o lote 28 foi vendido por R$ 16,2 milhões e deságio de 37,29%. O lote 30 foi arrematado pela por R$ 63,9 milhões, deságio de 32,07%, pela RC Administração e Participações. A linha passa pelo Piauí, Pernambuco e Ceará.
Norte do país
No Pará, o lote 26 arrematado pela Energisa S.A. teve lance de R$ 46,3 milhões, com deságio de 29,57%. São 592 km de linhas e 300 MVA na região de Santana do Araguaia. Também no Pará, o lote 31 teve lance de R$ 126,8 milhões, deságio de 9,5%, pela Equatorial Energia S.A. A Cobra Brasil ganhou o lote 32, em Rondônia, com oferta de R$ 126,8 milhões e deságio de 9,5%. O empreendimento vai atender a municípios supridos hoje por geração isolada a diesel.
Voltado para a região metropolitana de Belém e nordeste do Pará, o lote 33 recebeu R$ 20,5 milhões, um de deságio de 16,14%, arrematado pela Consórcio Pará. O Consórcio Ominum Energy ofereceu 5,7 milhões pelo lote 34, um deságio de 40,5%, que atende as regiões metropolitana de Belém e nordeste do Pará. O Consórcio Brdigital, Brenergia e Lig Global venceu o lote 35, no Pará, com R$ 18,7 milhões e deságio de 30,42%.

SUSTENTABILIDADE >> IFRN coloca o 13º gerador de energia solar em funcionamento

Em 2016 os geradores resultaram em economia de R$ 613 mil nas faturas de energia elétrica do IFRN (Foto: Divulgação).Entrou em operação na manhã da última terça-feira, 18 de abril, o 13º gerador fotovoltaico instalado no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN). O mini gerador do Campus Santa Cruz tem 84,8 kW de potência máxima e estima-se que fornecerá 134,3 MWh/ano, o que representará R$ 51 mil a menos na despesa do Campus com energia elétrica nos próximos 12 meses.
O gerador foi montado sobre a cobertura do Bloco Anexo, ocupando aproximadamente 480 m². A energia gerada cobrirá em média 25% da demanda necessária para funcionamento da infraestrutura da unidade, e cerca de 11 toneladas/ano de CO2 deixarão de ser lançadas na atmosfera, o que equivale ao plantio de 66 árvores.
Já está em andamento o projeto para instalação de mais um gerador fotovoltaico de 27,5 kWp sobre a cobertura do Bloco Principal do Campus Santa Cruz, com previsão para conclusão da instalação em junho desse ano.
Além desse, outros oito geradores estão em fase de projeto e instalação nos campi Apodi, Cidade Alta (Unidade Rocas), Ipanguaçu, Macau, Mossoró, Nova Cruz, Parnamirim e Zona Norte, totalizando mais 798 kWp fotovoltaicos de geração distribuída no IFRN. A expectativa é ultrapassar a marca dos 2 MW instalados no início do próximo semestre.
O IFRN foi a primeira instituição pública do Estado a aderir ao sistema de compensação de energia regulamentado pela Resolução Normativa 482/2012 da ANEEL. Em 2016 os geradores FV forneceram 1,6 GWh para 11 unidades do instituto, o que significou redução de despesa da ordem de R$ 613 mil nas faturas de energia elétrica. Com essa ação, a instituição também evitou a emissão de 142 toneladas de CO2 ao longo do último ano.

segunda-feira, 24 de abril de 2017

DENÚNCIAS REQUENTADAS CONTRA LULA >> A mídia não tem feito outra coisas em seus telejornais, triplex, sítio... Mas quero saber também sobre:

A imagem pode conter: texto

IMPOSTO DE RENDA >> Prazo para enviar declaração do Imposto de Renda acaba sexta-feira


O contribuinte que ganhou mais de R$ 2.196 por mês no ano passado, incluindo o décimo terceiro salário, tem mais uma semana para acertar as contas com Leão. Acaba na próxima sexta-feira (28) o prazo para enviar a declaração do Imposto de Renda Pessoa Física.
Segundo o balanço mais recente divulgado pela Receita Federal, pouco mais da metade dos contribuintes haviam cumprido a obrigação com o Fisco. Um total de 14.585.859 declarações haviam sido recebidas até as 17h da quinta-feira (20). O número equivale a 51,5% do total de 28,3 milhões de documentos esperados.
O prazo de entrega começou em 2 de março e vai até as 23h59 da próxima sexta-feira (28). O programa gerador da declaração está disponível no site da Receita Federal. A declaração do Imposto de Renda é obrigatória para quem recebeu rendimentos tributáveis superiores a R$ 28.559,70 no ano passado.
Mudanças
Neste ano, a declaração do Imposto de Renda teve uma série de mudanças. As principais são a redução da idade mínima na apresentação do CPF de dependentes (passou de 14 para 12 anos) e a incorporação do Receitanet, programa usado para transmitir a declaração, ao programa gerador do documento.
Quem deve declarar
Além de quem recebeu rendimentos superiores a R$ 28.559,70, também precisa declarar o Imposto de Renda quem recebeu rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma foi superior a R$ 40 mil; quem obteve, em qualquer mês de 2016, ganho de capital na alienação de bens ou direitos sujeito a incidência do imposto; ou quem realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias e de futuros.
Quando se trata de atividade rural, é obrigado a declarar o contribuinte com renda bruta superior a R$ 142.798,50. Quem pretende compensar prejuízos do ano-calendário 2016 ou posteriores ou quem teve, em 31 de dezembro do ano passado, a posse ou propriedade de bens ou direitos, inclusive terra nua, com valor total superior a R$ 300 mil, também deve fazer a declaração.
Restituição
A Receita Federal pagará a restituição do IRPF em sete lotes, entre junho e dezembro deste ano. O primeiro lote será pago em 16 de junho, o segundo em 17 de julho e o terceiro em 15 de agosto. O quarto, quinto e sexto lotes serão pagos, respectivamente, em 15 de setembro, 16 de outubro e 16 de novembro. O sétimo e último lote está previsto para ser pago em dezembro.
Ao fazer a declaração, o contribuinte deve indicar a agência e a conta bancária na qual deseja receber a restituição. Idosos, pessoas com deficiência física, mental ou doença grave têm prioridade para receber a restituição.

RETROCESSO EDUCACIONAL >> CNTE analisa a terceira versão da Base Nacional Curricular

Resultado de imagem para CNTE analisa a terceira versão da Base Nacional CurricularNo dia 5 de abril de 2017, o Ministério da Educação (MEC) enviou oficialmente ao Conselho Nacional de Educação (CNE) a terceira versão da BNCC - restrita à educação infantil e ao ensino fundamental - para consulta antes de ser homologada pelo Ministro de Estado da Educação.
Retroocessos...
Além do ensino médio, ficaram fora desta versão da BNCC as modalidades de Educação Especial e de Jovens e Adultos (além da técnica-profissional, associada ao ensino médio), assim como as escolas indígenas, quilombolas e do campo, traços marcantes da luta pela inclusão social e escolar de todas as populações que habitam nosso imenso e desigual país.
Elencamos, na sequência, os principais pontos de vista da CNTE sobre a mais recente versão da BNCC, e, desde já, reivindicamos ao CNE amplo debate social sobre o assunto, especialmente com a comunidade escolar, com as entidades de classe e redes sociais e de pesquisa que atuam em defesa e promoção da educação pública, gratuita, laica, plural, democrática e de qualidade socialmente referenciada.
Base legal da BNCC
A primeira e maior referência para a construção da política pública curricular voltada para a educação básica brasileira é a Constituição Federal (CF). E dois dispositivos da Carta Magna tratam diretamente dos objetivos do currículo escolar.
São eles:
Art. 205. A educação, direito de todos e dever do Estado e da família, será promovida e incentivada com a colaboração da sociedade, visando ao pleno desenvolvimento da pessoa, seu preparo para o exercício da cidadania e sua qualificação para o trabalho. (grifo nosso)
Art. 210. Serão fixados conteúdos mínimos para o ensino fundamental, de maneira a assegurar formação básica comum e respeito aos valores culturais e artísticos, nacionais e regionais.
O art. 206 da CF é taxativo ao afirmar que a educação deve ter caráter amplo - para além do ensino-aprendizagem -, o que requer tornar a escola em ambiente de formação para a vida. Já o art. 210, na verdade, precisa ser atualizado em sua literalidade, a fim de se manter coerente com o restante da Constituição, que ampliou a obrigatoriedade da educação e expandiu as normas de financiamento e de controle público sobre as políticas de toda a educação básica.
A obrigatoriedade do ensino de 4 a 17 anos e o compromisso em expandir a oferta de educação pública e gratuita na etapa da educação infantil - creche e pré-escola - confere ao Poder Público prerrogativa para estipular políticas curriculares para toda a educação básica, e não apenas para o ensino fundamental (única etapa obrigatória de ensino até 2009).
Frise-se que a ampliação do ensino obrigatório no Brasil teve o condão de contribuir para a consecução dos objetivos da República, dispostos no art. 3º da CF, in verbis:
Art. 3º Constituem objetivos fundamentais da República Federativa do Brasil: I - construir uma sociedade livre, justa e solidária; II - garantir o desenvolvimento nacional; III - erradicar a pobreza e a marginalização e reduzir as desigualdades sociais e regionais; IV - promover o bem de todos, sem preconceitos de origem, raça, sexo, cor, idade e quaisquer outras formas de discriminação.
Em nível infraconstitucional, a BNCC - instrumento normativo, sem força de lei, porém orientador para as políticas de currículo escolar -, possui duas importantes referências legais.
A primeira delas diz respeito às estratégias 2.2 e 3.3 da Lei 13.005, que aprovou o Plano Nacional de Educação, as quais dispõem sobre a necessidade de a União, os Estados, o Distrito Federal e os Municípios pactuarem, no âmbito de Instância Permanente de Negociação e Cooperação, composta por representantes das três esferas administrativas, “a implantação dos direitos e objetivos de aprendizagem e desenvolvimento que configurarão a base nacional comum curricular” do ensino fundamental e médio.
A outra referência é a Lei 9.394, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional (LDB), que em seu art. 9º, inciso IV dispõe que compete à União “estabelecer, em colaboração com os Estados, o Distrito Federal e os Municípios, competências e diretrizes para a educação infantil, o ensino fundamental e o ensino médio, que nortearão os currículos e seus conteúdos mínimos, de modo a assegurar formação básica comum”.
Sobre o conceito de “conteúdo mínimo” expresso no artigo supracitado da LDB, duas considerações. Uma, que a LDB sancionada em 1996 rejeitou grande parte das propostas do Fórum Nacional em Defesa da Escola Pública, constituindo-se em instrumento da reforma neoliberal dos anos 1990. Segunda, que a formação em nível nacional deveria ter uma base mínima comum, possibilitando agregar outros conteúdos regionais e/ou definidos pelo projeto político-pedagógico da escola, tal como prescreve o art. 12 da LDB: "Os estabelecimentos de ensino, respeitadas as normas comuns e as do seu sistema de ensino, terão a incumbência de: I - elaborar e executar sua proposta pedagógica; (…)”.
Com relação ao conteúdo específico da BNCC, em âmbito de toda a educação básica, as diretrizes para sua fixação estão dadas, principalmente, nos artigos 26 e 26-A da LDB, inclusive à luz das mudanças feitas pela Reforma do Ensino Médio (Lei 13.415), que também abarcou questões relativas ao ensino fundamental. E dada a relevância desses dispositivos legais para a análise da BNCC, os reproduzimos a seguir:
Art. 26. Os currículos da educação infantil, do ensino fundamental e do ensino médio devem ter base nacional comum, a ser complementada, em cada sistema de ensino e em cada estabelecimento escolar, por uma parte diversificada, exigida pelas características regionais e locais da sociedade, da cultura, da economia e dos educandos. (grifo nosso)
§ 3o A educação física, integrada à proposta pedagógica da escola, é componente curricular obrigatório da educação básica, sendo sua prática facultativa ao aluno:
I - que cumpra jornada de trabalho igual ou superior a seis horas; II - maior de trinta anos de idade; III - que estiver prestando serviço militar inicial ou que, em situação similar, estiver obrigado à prática da educação física; IV - amparado pelo Decreto-Lei no 1.044, de 21 de outubro de 1969; V - (VETADO) VI - que tenha prole.
§ 4º O ensino da História do Brasil levará em conta as contribuições das diferentes culturas e etnias para a formação do povo brasileiro, especialmente das matrizes indígena, africana e europeia.
§ 5o No currículo do ensino fundamental, a partir do sexto ano, será ofertada a língua inglesa. (Redação dada pela Lei nº 13.415, de 2017 - reforma do ensino médio)
§ 6o As artes visuais, a dança, a música e o teatro são as linguagens que constituirão o componente curricular de que trata o § 2o deste artigo.
§ 7o A integralização curricular poderá incluir, a critério dos sistemas de ensino, projetos e pesquisas envolvendo os temas transversais de que trata o caput. (Redação dada pela Lei nº 13.415, de 2017 - reforma do ensino médio)
§ 8º A exibição de filmes de produção nacional constituirá componente curricular complementar integrado à proposta pedagógica da escola, sendo a sua exibição obrigatória por, no mínimo, 2 (duas) horas mensais.

ORGANIZAÇÃO >> FEMURN lança calendário de eventos para gestores


Exibindo Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte - FEMURN. Foto Demis Roussos.JPGA Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte – FEMURN – lança um calendário com eventos de capacitação dos gestores e servidores públicos. Palestras e eventos poderão auxiliar prefeitos e equipes, melhorando a gestão pública municipal. Os encontros são promovidos pela FEMURN em parceria com outros órgãos.

Os dois primeiros eventos foram realizados na última semana. Na segunda-feira, 17, a FEMURN, em parceria com a Escola de Gestão da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, promoveu a Oficina em Qualidade no Processo de Gestão. Na terça-feira, 18, a Federação e a Vox Tecnologia realizaram a capacitação de administradores do Diário Oficial dos Municípios.

Ainda em abril, entre os dias 26 e 27, a FEMURN promove o projeto Escola Itinerante no município de Martins, em parceria com o Tribunal de Contas do Estado (TCE/RN) e com a Federação das Câmaras Municipais do Rio Grande do Norte (Fecam/RN).

Em maio, no dia 04, a entidade municipalista participa de encontro com o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte (TJ/RN), que vai discutir a cobrança da dívida ativa dos municípios. Nos dias 08 e 09, a FEMURN promove o Encontro Federativo com os Municípios do Rio Grande do Norte, em parceria com a Secretaria de Assuntos Federativos da Presidência da República.

Em 11 de maio, a FEMURN e a Vox Tecnologia promovem nova capacitação de administradores do Diário Oficial dos Municípios, atendendo outros municípios que utilizam a ferramenta. No dia 15, a Federação e a Assembleia Legislativa promovem a Capacitação em Licitações e Contratos. Já no dia 24, a FEMURN e a ATOSS (Associação de Defesa dos Direitos Sexuais e Reprodutivos) promovem o Seminário sobre Igualdade de Gênero, em Natal. O projeto Escola Itinerante, em parceria com o TCE/RN e a FECAM/RN, deverá ser realizado na última semana de Maio, no município de Caicó.

Também em maio, a Federação participa de dois eventos municipalistas: no dia 05, a Federação acompanha a mobilização de prefeitos na Praça do Meio do Mundo, em Campina Grande-PB, que reunirá gestores da Paraíba e Rio Grande do Norte em mobilização por melhorias nos repasses. Entre os dias 15 a 18, a FEMURN participa da XX Marcha a Brasília em defesa dos municípios, promovido pela Confederação Nacional dos Municípios.

CALENDÁRIO DE EVENTOS
25 e 26 de Abril – Escola Itinerante, em Martins
04 de Maio – Encontro com Tribunal de Justiça
05 de Maio – Mobilização na Praça do Meio do Mundo-PB
11 de Maio – Capacitação de administradores do Diário Oficial dos Municípios
15 de Maio – Oficina em Licitação e Contratos
08 e 09 de Maio – Encontro Federativo com os Municípios do Rio Grande do Norte
15 a 18 de Maio – XX Marcha a Brasília em defesa dos Municípios
24 de Maio – Seminário sobre Igualdade de Gênero
Maio – Escola Itinerante, em Caicó.


POR ASSESSORIA DE IMPRENSA FEMURN
Thiago Martins -  (84) 9 9914.1938

domingo, 23 de abril de 2017

LAJES REALIZA EVENTO ALUSIVO A ALZIRA SORIANO >> Momento de prestigiarmos esse fato histórico que colocou Lajes no cenário mundial

A imagem pode conter: 1 pessoa

Mais uma vez iremos ter o prazer de comemorarmos mais uma Semana Alzira Soriano, instituída através da Lei Municipal 502/2009, de autoria do então Vereador Canindé Rocha (PT), por reconhecer a necessidade de Lajes realizar anualmente um evento alusivo a data de nascimento dessa mulher que através de sua atuação política conseguiu colocar nosso município como pioneiro ao eleger a primeira mulher prefeita da América Latina, fato esse destacado na época, até pelo jornal americano The New York Times.

Um pouco da história
Eleita a primeira mulher presidente do Brasil, Alzira Soriano foi a primeira escolhida pelo povo para um cargo executivo no país –- quando mulheres nem sequer tinham o direito de votar. Em 1928, Alzira, viúva e mãe de três filhas, conquistou 60% dos votos e em 1º de janeiro do ano seguinte foi empossada prefeita de Lajes, no Rio de Grande do Norte. Foi a primeira mulher da América Latina a assumir o governo de uma cidade, segundo notícia publicada na época pelo jornal americano “The New York Times”.


Nota no jornal americano 'New York Times' sobre a eleição de Alzira Soriano

Nota no jornal americano 'New York Times'sobre a eleição de Alzira Soriano (Foto: Reprodução/NYT)

REFLETINDO >> A história e sua importância para a construção do futuro!


Resultado de imagem para lula X REDE GLOBOResultado de imagem para lula X REDE GLOBO

Ao longo de sua história, a Globo contribuiu para o suicídio de Getúlio Vargas, derrubou João Goulart, deu apoio aos 21 anos de ditadura militar, pendurou um segundo golpe em seu currículo, ao estimular a farsa do impeachment da presidente Dilma Rousseff, e hoje aposta todas as suas fichas contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, enquanto ignora as pesadíssimas denúncias de corrupção contra Michel Temer e a coalizão PMDB-PSDB; a grande questão é saber quem vencerá a batalha final: Lula, o melhor presidente da história para 50% dos brasileiros, ou a família Marinho, dona do maior é mais letal monopólio midiático do mundo?

Texto de Salomão Gurgel Pinheiro em sua página no Facebook, imagens extraídas do google

NECESSIDADE DE REAÇÃO DA CLASSE TRABALHADORA >> A pressa do Congresso usurpador em retirar direitos


Resultado de imagem para cnte

As duas votações conduzidas pelo presidente da Câmara dos Deputados para aprovar o regime de urgência de votação da reforma Trabalhista - sendo que, na primeira, o governo golpista havia sido derrotado - dá duas dimensões do que se passa no Congresso Nacional, esse mesmo que a construtora Odebrecht dizia ter planos para financiar (leia-se: comprar) deputados por desempenho nas próximas eleições.
A primeira mensagem à população é de que os deputados e o governo ilegítimo, ambos mergulhados em denúncias de corrupção, querem apressar a votação das antirreformas, pois simplesmente não sabem o dia de amanhã. Ou seja: querem acabar com os direitos da classe trabalhadora e da sociedade em geral - aniquilando a CLT e a Previdência Social Pública -, antes que, eventualmente, sejam apeados do poder. Precisam entregar a fatura do impeachment da presidenta Dilma aos financiadores do golpe!
A outra é de que estão se lixando para a pressão popular - que precisa entrar definitivamente em ebulição - certos de que contam com a complacência da maior parte dos “formadores de opinião” da grande mídia. E o Quarto Poder, infelizmente, mantém forte influência sobre a alienação de nossa sociedade.
Diante desse cenário de perplexidade, os/as trabalhadores/as, unidos, precisam dar uma grande resposta no próximo dia 28 de abril, devendo, ainda, as Centrais Sindicais manterem estado permanente de mobilização - com paralisações frequentes - a fim de elevar o nível do embate, conscientizar a sociedade e fazer o Congresso retroceder em sua cólera de retirada de direitos.
A educação permanece mobilizada contra as antirreformas de Temer e do Congresso e espera contribuir com as Centrais Sindicais na aprovação de um calendário combativo e capaz de trazer novos militantes para as ruas, em estado permanente, após o dia 28 de abril. 
À luta, companheiros e companheiras!
Fonte: cnte.org.br

UM ARTIGO QUE PRECISA SER LIDO E LEVADO A SÉRIO >> Precisamos falar sobre suicídio

“Após um suicídio perplexo de uma adolescente, um colega de classe recebe uma série de fitas que revelam o mistério de sua escolha trágica”. A curta sinopse existente no site da Netflix – uma provedora de filmes e séries via streaming –pertence a um dos últimos lançamentos originais da empresa, que vem chamando a atenção da crítica especializada e do público em geral. Dividida em 13 episódios, a série “13 Reasons Why” – Os 13 porquês, em tradução livre – retrata o adolescente Clay Jensen, um estudante do ensino médio, que encontra uma caixa na porta de sua casa com sete fitas cassete gravadas pela falecida Hannah Baker, sua colega que cometeu suicídio há pouco tempo.
A trama, apesar do sucesso recente, tem recebido críticas de psiquiatras e psicólogos justamente pelo tema central: suicídio. Os especialistas alertam sobre os benefícios de uma abordagem sobre o assunto para evitar casos, mas também chamam a atenção para os riscos que a série pode trazer para grupos vulneráveis que porventura a acompanhem.


É o caso do presidente da Associação Norte-rio-grandense de Psiquiatria (ANP), Gustavo Xavier. O psiquiatra afirma que vem assistindo a série exatamente para entender seu enredo e identificar erros. E ele contou ao NOVO que encontrou problemas. “Avalio a série sob dois aspectos: é importante abordar o tema de sob a óptica de um assunto do cotidiano, como o bullying. Ela tem caráter educativo, na própria série há a mensagem de que é importante a prevenção do suicídio, da necessidade de conversar sobre o assunto”, afirma.

Contudo, o presidente da ANP acredita que a questão não é a série em si e sim quem a assiste. Ele orienta que, como o seriado é mais voltado para adolescentes e jovens, que os responsáveis fiquem atentos e evitem que os filhos vejam a história ficcional sem acompanhamento.

A orientação vale também para pessoas, da faixa etária da série ou não, que passem por algum transtorno mental, como depressão, por exemplo. “Não é interessante assistir uma série dessas se você está com depressão ou algum transtorno”, sugere Xavier.
Independente de polêmicas, a série americana acaba trazendo outro tema também relativo ao suicídio: o tabu que existe em se falar sobre o assunto. Segundo o vice-presidente da ANP, o psiquiatra Emerson Arcoverde, pouco se fala de suicídio exatamente porque há um temor em gerar novos casos. Trata-se do chamado “Efeito Werther”, uma espécie de “efeito cascata” de suicídios causados a partir de um caso noticiado. Werther foi personagem do romance “Os Sofrimentos do Jovem Werther”, do escritor alemão Johann Wolfgang von Goethe.


“Falar sobre suicídio é um problema. Noticiar que uma pessoa se enforcou, por exemplo, não pode porque tem um efeito, o Efeito Werther, que vem de um romance de Goethe, onde o personagem se mata no final do livro e as pessoas da época começaram a se suicidar e aparecer com o livro do lado. Foi quando se começou a ver o ‘contágio’ do suicídio”, explicou Arcoverde.

O medo dos especialistas é que “13 Reasons Why” tenha consequências similares às verificadas no romance de Goethe, escrito no final do Século XVIII, sobre os sofrimentos de seu protagonista. Nesta semana, uma jovem desapareceu em Natal. Sua última postagem em sua conta do Facebook foi uma mensagem que remetia à série da Netflix. Amigos e familiares se preocuparam. O NOVO apurou que na última quinta-feira, um dia após o sumiço, um boletim de ocorrência foi registrado na Delegacia Especializada em Capturas (Decap), que investiga desaparecimentos.
Na série, a jovem Hannah resolve se matar após sofrer constrangimento por parte de seus colegas. Nas fitas, a adolescente explica para treze pessoas como cada uma delas ajudou em sua decisão de tirar a própria vida, apresentando assim as 13 motivações para sua morte. “A questão é que é uma série destinada a uma faixa etária mais jovem, e traz a mensagem como se o suicídio fosse uma forma de saída para os problemas”, destaca o psiquiatra Gustavo Xavier.
Na visão do especialista da ANP, a trama ficcional acaba também por transformar o suicídio em algo romântico, “glamourizado”. Outro ponto que merece ressalvas é o título: “13 Reasons Why”, um equívoco em sua opinião. “Há uma glamourização do suicídio com essa série, a série passa a mensagem de que você se matar ou como a personagem se mata é algo natural. O nome é equivocado. Não existe uma ‘razão’ para se matar, o título é infeliz. O correto seria: ‘13 motivos equivocados para se matar’. Não existe razão, a razão é viver”, avaliou.
CASOS DE SUICÍDIO SÃO SUBNOTIFICADOS
A cada três segundos uma pessoa tenta se matar e a cada 40 segundos uma pessoa se mata, de acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS). Somente no Brasil, 12 mil tiram a própria vida anualmente. A Associação de Psiquiatria considera o índice alto, mas o país ainda ocupa a oitava posição do ranking mundial.
“Esse é um número bem alto, apesar de o Brasil não ser um dos países com mais suicídios. Em números absolutos é o oitavo do mundo, mas quando você olha para a proporcionalidade, é um país com baixa incidência”, destaca o vice-presidente da Associação Norte-riograndense de Psiquiatria (ANP), Emerson Arcoverde.
Entretanto, ele afirma que provavelmente os números são maiores. No Brasil não há um protocolo definido para identificar vítimas de suicídio. Assim, há subnotificação nos casos apresentados nas estatísticas federais. No próprio Rio Grande do Norte não há dados específicos sobre o tema, apesar de, segundo a base de dados do Ministério da Saúde (MS), o Datasus, entre 2010 e 2014, pelo menos 811 pessoas morreram no estado por “lesões autoprovocadas voluntariamente”.
Em 2014, levando-se em conta esse quesito em si da base de dados do MS, 169 morreram no RN. Segundo a ANP, desde a inauguração da Ponte Newton Navarro, em novembro de 2007, em Natal, foram mais de 50 mortes de pessoas que se jogaram da estrutura. “É um número absurdo. Inclusive, no dia da inauguração foi registrado o primeiro suicídio lá”, comentou Emerson Arcoverde.
“Há uma subnotificação muito grande. Várias pessoas que se matam no trânsito têm a causa da morte classificada como politrauma. A gente não vai saber se uma pessoa se jogou na frente de um carro se não for feita o que chamamos de autópsia de suicídio, que é você avaliar aquela pessoa que teve um trauma físico grave e reavaliar o que houve nos últimos dias. Se você fizer essa busca como uma metodologia de autópsia de suicídio você pode identificar um suicida que morreu por um acidente de trânsito”, diz.
O IMPORTANTE É FALAR SOBRE PREVENÇÃO 
“É preciso se falar mais sobre a prevenção: como a gente previne; como identificamos fatores de risco; como valorizamos fatores protetores. A população precisa saber”. O psiquiatra Emerson Arcoverde defende em sua fala que o suicídio pode ser prevenido. Prestar atenção em pessoas próximas que mudaram para um comportamento mais retraído e isolado pode ser importante para detectar um suicida em potencial.
Pessoas muito sozinhas ou que usem drogas também pertencem ao grupo de risco, assim como adolescentes e idosos. Para Arcoverde, é fundamental dificultar o acesso de pessoas com algum transtorno mental como depressão, bipolaridade ou esquizofrenia a ferramentas como armas, medicamentos, veneno ou lugares altos.
“Cada tentativa de suicídio aumenta em 85% as chances de um suicídio próximo, que é um dos principais fatores de risco para suicídio: a tentativa prévia e o acometimento de um transtorno mental”, esclarece, também salientando que qualquer unidade de saúde deve atender pessoas com transtornos comportamentais.
Baleia Azul
Outro assunto que ganhou a mídia recentemente foi o jogo Baleia Azul, onde os participantes cumprem uma série de tarefas, 50 delas, e no final são coagidos a se matar. Se noticiar casos de suicídio não é recomendado, influenciar alguém a se matar é crime. O psiquiatra Gustavo Xavier foi taxativo ao classificar os organizadores do jogo, surgido na Europa e recentemente registrado no Brasil, como criminosos.
“É um grupo criminoso que incita as pessoas a chegar a um nível de desespero e acabem se matando. São pessoas vulneráveis, geralmente adolescentes predispostos, isolados. É importante manter a atenção no comportamento dos jovens. Preste atenção se eles estão se cortando, usando drogas...