sábado, 24 de março de 2018

POPULAÇÃO DE LAJES FOI AS RUAS NO ENCERRAMENTO DA CF 2018


Na tarde de ontem 24,  a população de Lajes saiu as ruas para dizer basta de violência. Esse evento que fez parte do encerramento das atividades da Campanha da Fraternidade 2018, que tem como objetivo levar as pessoas a refletirem à luz do Evangelho sobre a violência em suas inúmeras formas e o que cada um de nós pode fazer para superá-la.


Uma grande caminhada que contou com a participação das estudantes, professores, agentes de pastorais, Grupo de Escoteiros, NUCA,  IFRN, Centro de Idosos, autoridades municipais e demais segmentos organizados da sociedade. Músicas, falas e apresentações e cartazes foram usados como formas para chamar atenção de toda a população sobre a necessidade de construirmos uma sociedade baseada nos princípios da Paz e da Justiça Social.

Essa caminhada foi encerrada em frente a Igreja Matriz onde aconteceram apresentações culturais organizadas pelas escolas, leitura dos cartazes e os Padres: Zezinho e Emerson agradeceram a participação de todos e finalizam o ato com uma benção aos presentes.

Abaixo mais imagens dessa evento:

CURSO GRATUITO >> Água como elemento interdisciplinar do ensino nas escolas


Resultado de imagem para Curso gratuito – Água como elemento interdisciplinar do ensino nas escolas

O curso EAD – Água como elemento interdisciplinar do ensino nas escolas – é uma iniciativa da USP, por meio da Escola de Engenharia de São Carlos – EESC/USP, em parceria com sete universidades, a saber: UFAM (Universidade Federal do Amazonas), UFPE (Universidade Federal de Pernambuco), UFPA (Universidade Federal do Pará), UEFS (Universidade Estadual de Feira de Santana), UFS (Universidade Federal de Sergipe), UEM (Universidade Estadual de Maringá) e UFPR (Universidade Federal do Paraná).
Este curso conta com o apoio da ANA – Agência Nacional de Águas e PROFCIAMB – Programa de Pós Graduação Mestrado Profissional em Rede Nacional para Ensino das Ciências Ambientais.
Conheça diversos cursos online em várias áreas do conhecimento com certificados que podem ser utilizados de diversas maneiras, como por exemplo: para completar horas em atividades extra-curriculares exigidas em faculdades, somar pontos em provas de títulos de concursos públicos, progressão na carreira e enriquecer seu currículo.
Objetivo do curso: Capacitar professores para aplicação de metodologia de ensino com enfoque participativo a respeito do tema “água”.
Carga horária do curso: O curso – Água como elemento interdisciplinar do ensino nas escolas – tem carga horária de 80 horas distribuídas em 4 meses (2 meses para os Módulos de 1 a 4 e 2 meses para o Módulo 5).
Período de Inscrição: O período de inscrição deste curso é o seguinte: 05/03/2018 até 25/03/2018.
Público-alvo: Professores da Educação básica e Profissionais que atuem com ensino em espaços não formais (Museus, Jardins Botânicos, Centros de Ciências) e/ou não escolares.
Duração do curso: O curso terá início em 30/03/2018 até 29/07/2018.

Conteúdo do curso – Água como elemento interdisciplinar do ensino nas escolas

O curso descrito acima é composto por 5 módulos, os quais são apresentados abaixo:
Módulo 1: Água: consumo sustentável e seus usos múltiplos;
Módulo 2: Situação dos recursos hídricos no Brasil;
Módulo 3: Todos Juntos pela água;
Módulo 4: Casos de sucesso no cuidado com a água;
Módulo 5: Aplicação do Aprendizado.

Exigências mínimas

  1. Curso de Graduação completo;
  2. Estar ciente que terá como uma das atividades Aplicação do Aprendizado em espaços formais e não formais de Ensino e/ou não Escolares.

Certificado

É concedido certificado de conclusão.
 Acesso ao curso: Clique aqui para ter acesso ao curso – Água como elemento interdisciplinar do ensino nas escolas.
Fonte: Mapa de Cursos Online noreply+feedproxy@google.com

Representantes do IDIARN participam de encontro regional na Bahia

Durante o encontro foram apresentadas ações desenvolvidas pelo IDIARN em combate à praga Cochonilha do Carmim
Um encontro na cidade de Paulo Afonso, na Bahia, reuniu integrantes dos Órgãos de Defesa Agropecuária de vários estados do Nordeste. O objetivo foi traçar uma estratégia comum entre os estados para a convivência com a praga Cochonilha do Carmim. A praga chegou ao Nordeste brasileiro por Pernambuco e se espalhou de forma rápida por alguns estados.
Representando o Instituto de Defesa e Inspeção Agropecuária do Rio Grande do Norte (Idiarn), participaram do encontro o Diretor de Defesa e Inspeção  Sanitária Vegetal, Magnos Lacerda, e Max Welber, Fiscal Estadual Agropecuário. Eles apresentaram também uma palestra aos representantes dos outros estados sobre as medidas utilizadas no RN na luta contra a praga. 
 “A iniciativa do IDIARN, no Rio Grande do Norte foi de grande importância para prevenção da praga nas plantações. Outros estados onde a Cochonilha do Carmim atuou utilizaram da nossa experiência para o combate, e agora, servimos de exemplo para toda região Nordeste”, destacou Magnos Lacerda.
Um acordo foi firmado entre os representantes da região Nordeste para que os outros estados façam a utilização do método aplicado no Rio Grande do Norte. A expectativa é que o combate e a convivência com a praga seja rápido e eficaz como aconteceu por aqui.
A Secretaria Estadual da Agricultura, da Pecuária e da Pesca (Sape), vem realizando a distribuição de raquetes de palma forrageira para agricultores do Rio Grande do Norte. A ação faz parte do Projeto de Fortalecimento da Pecuária Leiteira no RN, por meio do Governo Cidadão.
A Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn), o Instituto de Assistência Técnica e Extensão Rural do RN (Emater) e o Instituto de Defesa e Inspeção Agropecuária do RN (Idiarn), órgãos vinculados à Sape, participam diretamente de toda ação, oferecendo suporte logístico, assistência técnica e extensão rural aos produtores.
Um trabalho de educação sanitária também é realizado nas cidades aonde acontecem as entregas das palmas com os produtores para ensinar desde o plantio a manutenção.

Fonte: Idiarn Comunicação assecomidiarn@gmail.com

sexta-feira, 23 de março de 2018

HOJE EM LAJES >> Acontece na tarde de hoje a Marcha pela Paz vista-se de branco e participe!



Dando sequência as atividades da Campanha da Fraternidade 2018, a Paróquia de Nossa Senhora da Conceição em Lajes, realizará na tarde de hoje 23, uma mobilização visando chamar atenção de toda a comunidade sobre a violência em seus vários contextos.

De acordo com o Tema da CF 2018 que é: Fraternidade e Superação da violência a Igreja Católica chama a sociedade para refletir sobre essa temática que a cada dia vemos aumentar em nossa sociedade e que precisamos buscar formas de combatê-la.

Para essa marcha estão convidados a população e também os segmentos sociais organizados: escolas, secretarias municipais, grupo de idosos, escoteiros, NUCA e demais igrejas A concentração será a partir das 16:00 h na Praça Central e percorrerá algumas ruas de nossa cidade. 

Você é nosso convidado especial!

OPORTUNIDADE >> Lançado Edital para cursos técnicos na modalidade subsequente

A Pró-Reitoria de Ensino (Proen) divulgou dia 16 de março o Edital 09/2018 – Processo seletivo para os cursos técnicos de nível médio na forma subsequente. Os cursos iniciarão no segundo semestre letivo de 2018.

As inscrições devem ser realizadas no Portal do Candidato, no período de 19 de março de 2018, a partir das 14h até o dia 12 de abril de 2018 às 18h, horário local. O candidato pode solicitar a isenção de pagamento da taxa de inscrição no período de 19 a 27 de março de 2018, até 22h, horário local, também no Portal do Candidato.

As provas serão realizadas no dia 13 de maio de 2018, entre 8h e 12h, nas cidades onde os candidatos, se aprovados, serão matriculados e frequentarão os cursos. Os candidatos devem chegar no local onde realizarão a prova, entre 07h e 07h45min.

Podem se inscrever para os cursos técnicos de nível médio na forma subsequente, portadores de certificado de conclusão do Ensino Médio ou de curso equivalente.
 
O cronograma dos processos seletivos e os respectivos anexos estão disponíveis no edital, confira:

LUTA POR VALORIZAÇÃO >> Trabalhadores em educação da Rede Estadual entram em greve por tempo indeterminado

Os trabalhadores em educação da Rede Estadual decidiram entrar em greve, por tempo indeterminado, na tarde desta quinta-feira (22). A deflagração aconteceu em assembleia da categoria, que estava repleta de professores, funcionários e profissionais aposentados.
A principal reivindicação dos profissionais da educação estadual é o pagamento da correção de 6,81% do Piso Salarial 2018, que até o momento não aconteceu. Os trabalhadores não aceitaram nenhuma das propostas apresentadas pelo governo para implementar o Piso.
GOVERNO NÃO APRESENTOU PROPOSTA QUE RESPEITE A LEI DO PISO
O governo não apresentou nenhuma proposta que chegasse ao patamar mínimo do que diz a Lei do Piso Nacional Salarial. Primeiro propôs parcelar o Piso em 5 parcelas, de julho a novembro, sem citar o pagamento do retroativo. A categoria avaliou, em assembleia dia 16 de março, e não aceitou. Depois o Executivo disse que iria pagar a correção salarial em abril, apenas para ativos, e iria dividir em 6 parcelas o pagamento para os aposentados, isso mais uma vez sem falar em retroativo.
A coordenadora geral do SINTE/RN, professora Fátima Cardoso, justifica a greve dos profissionais da educação estadual: “Os trabalhadores não aguentam mais serem massacrados pelo governo Robinson. Nossa pauta já acumula 51 itens. Nem mesmo o Piso o governo quer pagar como manda a lei. Por isso, os profissionais decidiram dar um basta e decretar greve. Não há outra saída. A greve é o último recurso que um trabalhador possui”.
CORREÇÃO DO PISO NÃO É O ÚNICO MOTIVO DA GREVE
Além da correção do Piso, os profissionais da educação do Estado também reivindicam melhorias nas condições de trabalho e o pagamento de direitos que vêm sendo negados: “As escolas estão em estado de calamidade. Faltam materiais, professores… isso sem falar nos direitos que o governo não vem concedendo aos trabalhadores. Portanto, é greve. Não resta outra alternativa”, afirmou o coordenador geral do SINTE/RN, professor José Teixeira. 
ENCAMINHAMENTOS
A assembleia também aprovou os seguintes encaminhamentos:
Os professores devem retornar nesta sexta-feira (23) as escolas para conversar com alunos e pais sobre a deflagração da greve;
Visitas as escolas para avaliar o quadro de adesão à greve nos dias 26 e 27 de março;
Mobilização na Avenida Itapetinga, Zona Norte de Natal. Dia 28/03, às 15h, concentração nas proximidades da Biblioteca. As escolas da Zona Norte devem participar;
Assembleia da Rede Estadual. Dia 02/04, às 8h30, na Escola Estadual Winston Churchill. Em pauta a avaliação da greve

DESTAQUE MUNDIAL >> Brasileira ganha prêmio internacional por pesquisa sobre zika e Chagas


 


A pesquisadora mineira Rafaela Ferreira, professora adjunta do Departamento de Bioquímica e Imunologia da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), ganhou no último dia 21, em Paris, um prêmio da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e Cultura (Unesco), que reconhece o trabalho de mulheres cientistas que mais se destacaram no mundo em 2017.
Única representante da América Latina entre as 15 vencedoras do International Rising Talents (talentos internacionais em ascensão, numa tradução livre), Rafaela recebeu uma premiação de 15 mil euros para dar continuidade a uma pesquisa que busca desenvolver medicamentos para o tratamento do vírus da Zika e da doença de Chagas.
A cientista ganhou, no ano passado, a versão brasileira dessa premiação, o Para Mulheres na Ciência. Com esse reconhecimento, ela espera obter mais apoio e visibilidade para o desenvolvimento da pesquisa.
“De um ponto de vista mais prático, o problema que a gente tem é o alto investimento necessário para desenvolver um medicamento, e que vai ficando cada vez caro maior conforme o avanço do seu estágio do desenvolvimento”, explica. Conhecidas como doenças negligenciadas, o Chagas e a zika historicamente não atraem o interesse da indústria farmacêutica.
“O Chagas, por exemplo, foi descrito há mais de 100 anos [pelo cientista brasileiro Carlos Chagas] e até hoje a indústria simplesmente não investe muito nisso porque é uma doença que afeta países mais pobres. É muito importante ter um esforço de instituições públicas para que a gente possa avançar no desenvolvimento desses fármacos”, observa a pesquisadora.
Gravidade
Apesar de ter recebido, em 2006, o selo da Organização Mundial da Saúde que certifica o país como livre da transmissão do Chagas pela picada do mosquito barbeiro (Triatoma infestans), a doença continua circulando no Brasil por meio de outras formas de transmissão, especialmente a oral, que ocorre na ingestão de alimentos triturados com o mosquito.
Isso acontece com o caldo de cana-de-açúcar e açaí, por exemplo, que são triturados com o mosquito sem que as pessoas percebam. O barbeiro é o vetor do Chagas, ele transmite para o corpo humano o protozoário Trypanosoma cruzi, que causa a doença.
Mesmo com o controle da ocorrência de novos casos em território nacional, a magnitude da doença de Chagas no Brasil permanece relevante, segundo o Ministério da Saúde.
Estudos recentes estimam que a infecção atinge de 1% a 2,4% da população, o equivalente a 1,9 a 4,6 milhões de pessoas. A taxa de mortalidade (entre 2014 e 2015) foi de 2,19 a cada 100 mil habitantes, de acordo com dados do Datasus, do Ministério da Saúde.
Já a zika foi registrada pela primeira vez no Brasil em 2015. No ano seguinte, houve um surto da doença – que também é transmitida pelo mosquito Aedes aegypti (o mesmo da dengue e da chikungunya) – com mais de 214 mil casos registrados, o que deu uma taxa de 104,8 registros a cada 100 mil habitantes.
Bem menos letal que a dengue, cerca de 80% dos casos de zika são benignos e as pessoas infectadas nem sequer descobrem a doença. O problema da zika está relacionado à má-formação de fetos, causado pelo vírus em mulheres grávidas infectadas. A síndrome, já reconhecida pela Organização Mundial da Saúde (OMS), resultou em mais de 3.037 casos de microcefalia em bebês registrados entre janeiro de 2015 e dezembro de 2017, segundo o boletim mais recente do Ministério da Saúde, de janeiro deste ano.
Descobertas
Na pesquisa liderada pela cientista Rafaela Ferreira, o objetivo é descobrir moléculas que sejam capazes de alterar a estrutura de funcionamento do protozoário causador da doença de Chagas e do vírus que provoca a zika, inibindo, assim, a ação desses agentes no corpo humano.
De acordo com a pesquisadora, já foram analisadas mais de 400 mil moléculas em complexos programas computacionais e algumas delas foram identificadas como “promissoras”.
“Nosso trabalho aqui é o desenvolvimento de fármacos no seu estágio inicial, que é a descoberta de moléculas promissoras. Depois disso, elas ainda precisam ser avaliadas em modelos animais, passar por vários testes de segurança e, finalmente, os ensaios clínicos, nos quais essas moléculas são avaliadas em humanos para analisar eficácia e segurança do medicamento”, afirma a cientista. No caso da zika, os inibidores sintéticos estão sendo preparados para testes futuros em células cerebrais (neurônios) dos bebês com microcefalia, para que possam degradar a ação do vírus e interromper os efeitos da doença.


Fonte: Agência Brasil

RESULTADO DA LUTA E DA COERÊNCIA >> "Mais de 50 lideranças populares declaram apoio à pré-candidatura de *Caramuru Paiva* para Deputado Federal"


A imagem pode conter: 4 pessoas, incluindo Caramuru Paiva, pessoas sorrindo

(Pau dos Ferros, em 22/03/18)
Por Gilton Sampaio de Souza

O Alto Oeste Potiguar tem se articulado em defesa do nome do engenheiro agrônomo de Campo Grande/RN, Caramuru Paiva, para disputar uma vaga na Câmara Federal.
Hoje, em Pau dos Ferros, enquanto acompanhavam o desfecho da votação do STF sobre HC de Lula, mais de 50 lideranças populares, entre líderes de movimentos sociais, trabalhadores do campo, líderes sindicais de diferentes áreas, professores, gestores, vereadores, lideranças comunitárias, pessoas comuns etc, declararam apoio a Caramuru e defenderam sua candidatura como um nome cujas virtudes estão além do próprio PT.
O nome de Caramuru Paiva vem ganhando muito apoio e tendo muita repercussão junto à população, especialmente na região Oeste Potiguar e no Seridó, por ser *"Caramuru, o cara com a cara do interior".* Caramuru tem a cara do sertão potiguar.
Caramuru não é somente do interior, ele vive e sente os problemas de quem vive no interior do RN, e que há muito tempo tem sido abandonado pelos poderes públicos estaduais, vendo, por exemplo, os deputados da capital, os filhos dos grandes caciques políticos do RN, aparecerem no interior do Estado somente na época das eleições e comprarem os votos, em mediação com os chefes políticos locais. Essa mesma lógica se repete em todas as eleições e tem produzido esses deputados que são inimigos dos trabalhadores. Depois de ganharem as eleições, esses mesmos deputados da elite política da capital, traindo seus eleitores, votam contra os trabalhadores, contra suas aposentadorias e derrubam presidenta eleita democraticamente etc.
Caramuru Paiva tem conquistado também uma grande simpatia dos segmentos da UERN (alunos, docentes e técnicos), por ser aluno dessa universidade (ele cursa Mestrado na UERN, em Pau dos Ferros), e por fazer uma defesa forte e orgânica dessa instituição.
Defender o nome de Caramuru para ser candidato a Deputado Federal é lutar também para que o interior do RN tenha um Deputado vindo das bases, vindo do povo que sofre, vindo da zona rural de um pequeno município.
Caramuru Paiva é pré-candidato a Deputado Federal pelo Partido dos Trabalhos (PT) e já tem um grande grupo de apoiadores em mais de 60 municípios da região.

quinta-feira, 22 de março de 2018

NECESSIDADE DE PRESERVAÇÃO >> A água que chega as nossas casas não nasce nas torneiras....

ÁGUA NÃO É MERCADORIA >> Em carta, Fórum Alternativo Mundial da Água defende que água não pode ser tratada como mercadoria

22 DE  AGOSTO: DIA MUNDIAL DA ÁGUA! 


Povos tradicionais, movimentos sociais, organizações não governamentais e ativistas que participam do Fórum Alternativo Mundial da Água (Fama) divulgaram no fim da tarde da quarta-feira (21) declaração final do encontro.

“Água não é e não pode ser mercadoria”, pois “água é vida, é saúde, é alimento, é território, é direito humano, é um bem comum sagrado”, diz a carta, que sintetiza as discussões e deliberações tomadas nas diversas atividades realizadas no Fama, como nas dezenas de debates e nos espaços de encontros de povos que estão em luta, em diferentes territórios, em defesa da água.

É o caso de Antônia Melo, integrante do movimento Xingu Vivo para Sempre, que se posiciona contra a construção da hidrelétrica de Belo Monte. “A água é vida para todos os povos, mas ela é essencial para os povos e as comunidades tradicionais. Eles não podem viver sem um rio para pescar, não podem viver sem o seu pedaço de terra plantado na beira do rio para ter o seu alimento. Retirá-la deles é uma tirania, é um crime contra a humanidade”, defende.

Em carta, Fórum Alternativo Mundial da Água defende que água não pode ser tratada como mercadoria
Hoje, com a usina em funcionamento, ela diz que é possível “ver claramente, com a expulsão das famílias do Médio Xingu para dar lugar ao lago de Belo Monte, que as famílias ficaram sem vida. Até dizem que parece uma multidão de mortos-vivos andando, porque elas foram tiradas do seu habitat, perderam a sua identidade”, lamenta. Diante desse quadro, Antônia Melo afirma que é preciso repensar o modelo de desenvolvimento e frear a destruição das riquezas naturais.

Os participantes do Fama destacam que a água deve ser tratada como bem comum. Defendem “o caráter público, comunitário e popular dos sistemas urbanos de gestão e cuidado da água e do saneamento”. O documento final aborda também a importância da defesa da democracia, pois “só por meio de processos democráticos é que os povos podem construir o controle social e o cuidado sobre as águas”.

A carta traz crtícas ao neoliberalismo, já que os participantes do Fama entendem que é esse sistema que “busca intensificar a transformação dos bens comuns em mercadoria, através de processos de privatização, precificação e financeirização”, o que aprofunda desigualdades, atingindo sobremaneira populações mais vulneráveis, e a destruição da natureza.

Sobre a apropriação de territórios e bens naturais por empresas, a carta traz uma crítica ao Fórum Mundial da Água, evento que reúne governos, empresas, parlamentares, juízes e especialistas e também está sendo realizado em Brasília. “O resultado desejado pelas corporações é a invasão, apropriação e o controle político e econômico dos territórios, das nascentes, rios e reservatórios, para atender os interesses do agronegócio, hidronegócio, indústria extrativista, mineração, especulação imobiliária e geração de energia elétrica”, diz a declaração.

O fórum alternativo também citou crimes ambientais e o assassinato de lideranças. Segundo o levantamento Defensores da Terra, da Global Witness, o Brasil é o país mais letal para ambientalistas. Em 2016, 49 foram mortos no país, quase um quarto do total de assassinatos desse tipo registrados no mundo.

Integrante da organização do Fama, Thiago Ávila aponta que a mobilização terá continuidade e cita três eixos centrais: a luta contra a exploração, pois a desigualdade também é parte da problemática da água; contra as opressões, pois são populações tradicionais, mulheres e negros que mais sofrem, como ocorre com os chamados refugiados climáticos e ambientais que são forçados a sair dos seus territórios devido às mudanças climáticas; e o fim da destruição da natureza.

“Nós conseguimos deixar um recado muito contundente de que essa luta vai se intensificar. Ter juntado povos do Rio Doce, com os povos da Bolívia, da Cidade do Cabo, da Nigéria, da Palestina traz para nós a capacidade de pensar a força que a gente tem também. Nós voltamos agora para os nossos territórios com essa tarefa e com uma capacidade de ter vitórias muito concretas. A luta contra a privatização da água, por direitos dos povos e da natureza nunca mais será a mesma depois do maior evento em defesa da água do planeta”, avaliou.

Antes do Brasil, o Fama foi realizado na Coreia do Sul e na França, sempre como um evento de contraposição ao Fórum Mundial da Água. Nesta edição, participaram cerca de 7 mil pessoas ao longo de seis dias, entre as quais 200 vindas de 37 outros países. Nesta quinta-feira (22), o Fama será encerrado. Pela manhã, os participantes realizarão ato, a partir das 7h. A concentração será no Pavilhão de Exposições do Parque da Cidade.

EDUCAÇÃO >> Fátima repudia proposta do governo que permite ensino médio a distância para todos


A imagem pode conter: 1 pessoa

A senadora Fátima Bezerra repudiou, nesta quarta-feira, a proposta em análise no Conselho Nacional de Educação, que a visa autorizar que 40% da carga horária do ensino médio seja cumprida na modalidade ensino a distância. A discussão está sendo feita no âmbito da regulamentação da reforma do ensino médio. Fátima destacou que entidades respeitadas na área educacional, como a Confederação Nacional dos Trabalhadores de Educação (CNTE), a Ubes, a UNE, a ANPEd, a Associação Nacional pela Formação dos Professores da Educação (Anfope) já expressaram toda a sua indignação contra a proposta.
“Essa proposta em debate no CNE é um golpe fatal contra o ensino médio, contra a educação básica pública e contra os trabalhadores em educação. Afinal, menos carga horária de ensino presencial significa exatamente o quê? Menos professores. Mas, essa proposta não surgiu do nada. Aqueles que aprovaram a reforma autoritária do ensino médio (MP 746/2016), na Câmara dos Deputados e no Senado Federal, permitiram que medidas como essa encontrassem respaldo na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional”, analisou.
Fátima destacou ainda que a reforma do ensino médio não torna obrigatória a oferta das cinco áreas de conhecimento por parte dos sistemas de ensino, deixando a cada escola a decisão sobre qual itinerário formativo oferecerá, de acordo com suas possibilidades. “Outro problema de extrema gravidade, denunciado de forma exaustiva quando da tramitação da reforma autoritária do ensino médio, está inscrito precisamente no § 11, do art. 36 da LDB, que abre uma janela imensa para o processo de desescolarização, precarização e privatização do ensino médio. Processo de desescolarização por quê? Porque permite que a educação a distância, promovida através de convênios com instituições de natureza não especificada, substitua a educação presencial”.
Audiência Pública - Fátima apresentou um requerimento de audiência pública na Comissão de Educação, Cultura e Esporte do Senado, para debater a proposta do CNE e o Plano Nacional de Formação de Professores da Educação Básica (Parfor). “ É importante esse processo de mobilização de estudantes, de trabalhadores em educação, pais e mães de estudantes, gestores, especialistas e movimentos sociais no campo educacional contra esse processo, que nada mais é a tentativa de privatização do ensino médio. Esperamos que nosso requerimento, apresentado esta semana, seja aprovado o quanto antes e que essa audiência também possa ocorrer o mais breve possível”, concluiu.

Extraído da página do Fecebook da Senadora Fátima Bezerra - PT /RN

UFERSA REALIZA PARCERIA COM UNIVERSIDADE JAPONESA >> Universidade de Miyazaki articula com a Ufersa parceria para pesquisas

Pesquisadores da Universidade de Miyazaki, no Japão, realizaram visita à Universidade Federal Rural do Semi-Árido durante a segunda-feira, dia 19, com objetivo a prospecção de parcerias para o desenvolvimento de projetos de pesquisa e inovação na área da Medicina e Medicina Veterinária. A programação iniciou com uma recepção pelo professor José de Arimatea de Matos, pela manhã, e uma roda de apresentações dos trabalhos e vocações das duas universidades à tarde.

As rodadas de conversas envolveram temas de projetos e esclarecimentos de dúvidas relacionadas à política de educação, ciência e tecnologia no Japão e no Brasil. Os professores Tamaki Okabayashi e Kazuhiro Morishita estão interessados, mais especificamente, em aprofundar os estudos sobre Zika Vírus. Okabayashi é veterinário e pesquisa vírus de interesse em saúde humana e animal transmitidos por mosquito. Já o professor Morishita é médico e pesquisa bioquímica celular e de tumores, com ênfase em leucemia (ATL) causada por infecção viral (HTLV-1).

Os dois já desenvolvem trabalhos que cruzam a possível interação entre o Zika vírus e o vírus da Diarreia Viral Bovina – BVDV. Agora, eles pretendem, via parceria com instituições brasileiras, analisar a possível relação entre a pecuária e a microcefalia no Brasil.

Os dois pesquisadores acompanharam a apresentação do vice-reitor, professor José Domingues Fontenele Neto, sobre o panorama histórico e científico da Ufersa e as possíveis parcerias que podem ser firmadas, bem como tirou dúvidas de pesquisadores da universidade sobre o andamento dos estudos.

 A Universidade de Miyazaki já mantém projetos em conjunto com outras instituições brasileira através do Programa Capes e Sociedade Brasileira para Promoção da Ciência – JSPS. A programação foi acompanhada também pelo professor Sidnei Miyoshi Sakamoto e o pró-reitor de Pesquisa e Pós-graduação, professor Jean Berg Alves da Silva.

Fonte: Ufersa.

CALENDÁRIO ELEITORAL >> Secretários e Ministros candidatos renunciarão em 18 dias


Resultado de imagem para calendário eleitoral

Tanto na esfera federal, estadual ou municipal, parlamentares e chefes do executivo se movimentam para estarem aptos às eleições. Alguns já anteciparam essa decisão, mas permanecerão no cargo até a data permitida pela legislação eleitoral.
As regras do direito eleitoral preveem prazos próprios a serem cumpridos por esses postulantes a cargos eletivos, que variam de três a seis meses exigidos de afastamento, que pode ser definitivo ou temporário.
Secretários e ministros precisam ficar seis meses fora da gestão para concorrer aos cargos de presidente, governador, senador, deputado federal e estadual. Os parlamentares não precisam se licenciar para novas disputas ao mesmo cargo. A mesma regra é aplicada a presidentes e governadores em busca da reeleição. No entanto, se a pretensão é ocupar outro cargo, o afastamento por seis meses é obrigatório. 

quarta-feira, 21 de março de 2018

UMA AÇÃO QUE A CADA DIA TORA-SE MAIS NECESSÁRIA >> Atividades sobre a Paz é tema de Fórum Infantil na LBV

No dia 21 de março (quarta-feira), milhares de crianças que frequentam as escolas e Centros Comunitários de Assistência Social da Legião da Boa Vontade vão participar das atividades que abrirão o 16º Fórum Infantil promovido pela LBV. 

O evento inaugura uma série de atividades e reflexões acerca do tema “Guardião do Amor Fraterno, eu sou! Unir os corações, eu vou!”, que trará à discussão as seguintes temáticas: “Sou importante sim!”, “Diferentes, mas iguais!”, “Boas escolhas me fazem feliz!”, “Ecumenismo: nossa Bandeira de Paz!”, “Bom mesmo é reconhecer e aprender!”, “Com os outros, eu também aprendo sobre mim!”, “Você é meu(minha) irmão(ã) também!”, “A Paz nasce do nosso coração!” e “Um caminho para todos nós!”

Protagonizado pelas próprias crianças, o fórum promoverá rodas de conversa, debates, dinâmicas, jogos, apresentações teatrais, coreográficas e musicais, painéis temáticos e mostras culturais que prosseguirão até março de 2019.

O ponto alto da programação ocorrerá no sábado (24/3), às 16 horas, com a mensagem fraterna e ecumênica do diretor-presidente da LBV, José de Paiva Netto, dirigida ao coração de todas as crianças e famílias. 

Sobre o evento
Criado pelo educador Paiva Netto, o Fórum Internacional dos Soldadinhos de Deus, da LBV (como carinhosamente são chamadas as crianças na Instituição) tem o objetivo de promover o protagonismo infantojuvenil e visa mobilizar as crianças a utilizar a criatividade, a aprender e a refletir sobre temas atuais da sociedade, incluindo nas ações a vivência de valores espirituais, éticos e ecumênicos. 

O Centro Comunitário de Assistência Social, da Legião da Boa Vontade, está localizado na Rua dos Caicos, 2148 – Dix-Sept Rosado. Informações: (84) 3613-1655. Ou acesse: www.lbv.org

O MEIO AMBIENTE AGRADECE >> MPRN destina multa por descumprimento de TAC para projeto ecológico de Pipa


MPRN destina multa por descumprimento de TAC para projeto ecológico de Pipa

Empresa não cumpriu horário estipulado para fim de show e teve que repassar R$ 10 mil para o Santuário Ecológico de Pipa
 
O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) destinou uma multa no valor de R$ 10 mil por descumprimento de um Termo de Ajuste de Conduta (TAC) para o Santuário Ecológico de Pipa, projeto sem fins lucrativos existente na praia do litoral Sul potiguar. A multa foi gerada porque uma empresa que promoveu um show artístico no dia 9 de setembro do ano passado não cumpriu o horário estabelecido previamente para encerrar a apresentação.
 
Na manhã da sexta-feira (16), o promotor de Justiça Sidharta John Batista, o dono da empresa e o representante do Santuário Ecológico de Pipa firmaram um Termo de Compromisso de Repasse. Os R$ 10 mil serão usados na reforma e ampliação do Museu da Tartaruga, que fica no Santuário. Esse valor será repassado em forma de produtos ou serviços até o dia 16 de abril deste ano. Caso não cumpra o que foi acordado, uma nova multa será gerada.
 
“Esse Termo de Compromisso de Repasse serve para mostrar que o que foi acordado previamente deve ser cumprido. Nós nos reunimos com a empresa e firmamos o Termo de Ajuste de Conduta. A empresa não cumpriu o que havia se comprometido a fazer e acabou multada”, explicou o promotor de Justiça Sidharta John.
 
Ao assinar o Termo de Compromisso de Repasse, o Santuário Ecológico de Pipa também se comprometeu a prestar contas do valor que foi gasto na obra do Museu da Tartaruga. “Além de mostrarmos a seriedade no cumprimento do que foi firmado anteriormente, também aproveitamos para destinar o valor da multa para um projeto voltado à preservação do meio ambiente. Com isso, ganha toda a sociedade”, concluiu o promotor.