sábado, 2 de agosto de 2014

Será hoje a tarde >> Grande carreata da Coligação Liderados pelo Povo: PT, PSD, PC do B, PP, PT do B, PEN, PRTB e PTC


Foto: [A] Amanhã a nossa coligação faz sua primeira Carreata. É #AForçadoSeuVoto #PraFazerMuitoMais pelo Rio Grande do Norte.

Concentração: Área de Lazer do Panatis (Rua Dr. João Medeiros Filho com Av. Acaraú)

Carreata da Coligação Liderados pelo Povo: PT, PSD, PC do B, PP, PT do B, PEN, PRTB e PTC
 

O Brasil avançando na economia global

ESTRATÉGICA E GLOBAL
 
A presidenta Dilma recebeu, hoje (31), a visita do primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe. As relações entre os dois países começaram em 1895 e completam 120 anos, em 2015.

"É bem-vindo o interesse de empresas japonesas de participar em licitações, em projetos de infraestrutura e logística, na ampliação de portos e nas ferrovias Norte-Sul e Carajás", ressaltou a presidenta.

De acordo com ela, a Ciência, a Tecnologia e a Inovação ganham, com o acordo, espaço na agenda bilateral. "Além da cooperação em oceanografia, nossa parceira estende-se a novos domínios, como espacial, nuclear e prevenção de desastres naturais", afirmou.
 
O Japão é o mais tradicional parceiro do Brasil na Ásia e o nosso sexto sócio comercial no mundo, com investimentos bilaterais que chegaram a 15 bilhões de dólares, em 2013.
 
Leia mais em http://bit.ly/1nZq64n
A presidenta Dilma recebeu, no dia 31/07, a visita do primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe. As relações entre os dois países começaram em 1895 e completam 120 anos, em 2015.

"É bem-vindo o interesse de empresas japonesas de participar em licitações, em projetos de infraestrutura e logística, na ampliação de portos e nas ferrovias Norte-Sul e Carajás", ressaltou a presidenta.

De acordo com ela, a Ciência, a Tecnologia e a Inovação ganham, com o acordo, espaço na agenda bilateral. "Além da cooperação em oceanografia, nossa parceira estende-se a novos domínios, como espacial, nuclear e prevenção de desastres naturais", afirmou.

O Japão é o mais tradicional parceiro do Brasil na Ásia e o nosso sexto sócio comercial no mundo, com investimentos bilaterais que chegaram a 15 bilhões de dólares, em 2013.

Leia mais em http://bit.ly/1nZq64n

Jornalista desenvolve portal para desmentir notícias que circulam nas redes sociais

A internet oferece uma infinidade de oportunidades aos usuários. Por meio dela, podemos expressar ideias, formar opiniões e dialogar com as pessoas. No entanto, este mesmo espaço tem sido utilizado para divulgar informações falsas. Independentemente dos motivos que levam ao seu compartilhamento na rede, a ideia do jornalista Edgard Matsuki é desmentir tais notícias.

Jornalista desvenda verdade sobre boatos divulgados na web

Em junho de 2013, ele desenvolveu o Boatos.org. A página mostra que diversas histórias curtidas pelos internautas não passam de meras criações. Ao fazer a cobertura de tecnologia para grandes veículos de comunicação, Matsuki “via a necessidadede existir um espaço que explicasse o volume das informações na internet e que seria um tema de interesse”, conta.

“Podemos verificar alguns casos de notícias que enganaram jornalistas que não conseguiram checar corretamente uma informação”, completa. Entre eles, está a declaração do jogador da seleção argelina Slimani de que o time iria doar o prêmio conquistado na Copa para palestinos de Gaza. O site foi o primeiro a desmentir a informação, divulgada em diversos veículos.

Tudo funciona como uma bola de neve. No episódio do argelino, os portais brasileiros tinham como referência jornais estrangeiros, que filtraram a notícia de sites de futebol, que se basearam em um tuiteiro influente que, finalmente, descobriu a informação por meio de um perfil falso do atleta no Twitter. “Se a fonte da notícia fosse checada, não teríamos o problema”, diz Matsuki.

                                 Página ajuda a conferir notícias falsas nas redes sociais

Na avaliação do jornalista, a ânsia pela informação rápida tem dominado as redações pelo dever de obter o furo de reportagem sobre o fato “A primeira consequência é mais volume de informação, mais cópia e menos apuração. A segunda são os boatos e as barrigas”, revela. 

Apuração reforçada


DIREITOS HUMANOS >> Bancada ruralista tenta descaracterizar o conceito de trabalho escravo

Foto: “Nossa bancada não permitirá essa afronta aos direitos básicos do trabalhador”, afirma Jandira Feghali, líder do PCdoB na Câmara.
http://zip.net/bmn9xz 
#trabalhoescravonuncamais #combatetrabalhoescravo

O termo depende de regulamentação para que a lei passe a valer. Uma proposta (PLS 432/2013), relatada pelo senador Romero Jucá (PMDB/RR), aguarda votação – e preocupa setores que trabalham com o tema.

Este ano, os fiscais do trabalho já resgataram 421 trabalhadores de condições análogas à de escravo. O dado, divulgado esta semana pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), computa as informações das ações realizadas no primeiro semestre de 2014. A eficácia das operações dos grupos móveis, no entanto, pode estar ameaçada por uma possível descaracterização do conceito de trabalho escravo.

A regulamentação do termo pelo Congresso é o que falta para que as medidas propostas na Emenda Constitucional (EC) 81, que prevê a expropriação de imóveis rurais ou urbanos onde for encontrado trabalho escravo, passem a valer.

Uma proposta (PLS 432/2013), relatada pelo senador Romero Jucá (PMDB/RR) aguarda deliberação no Congresso. O texto adota um conceito parcial de trabalho escravo, mais restrito do que o que está no artigo 149 do Código Penal. Uma definição que não é encampada pelo governo federal, mas está alinhada com a bancada ruralista. Ela exclui condições degradantes e jornada exaustiva da conceituação, tornando a Emenda ineficaz em casos de trabalho escravo encontrado em oficinas de costura e canteiros de obra, por exemplo.

Para a líder do PCdoB na Câmara, deputada Jandira Feghali (RJ), o abrandamento do termo não será tolerado. “Nossa bancada não permitirá essa afronta aos direitos básicos do trabalhador”, disse.
Defensores dos direitos humanos e grupos ligados aos trabalhadores do campo reivindicam que o conceito de trabalho escravo não seja descaracterizado e siga a definição de “trabalho análogo à escravidão” do Artigo 149 do Código Penal.

Segundo o dispositivo, comete o crime quem submete o empregado a trabalhos forçados ou à jornada exaustiva, a condições degradantes de trabalho, quer restringindo, por qualquer meio, sua locomoção em razão de dívida contraída com o empregador ou preposto.

Para o coordenador geral da Comissão Nacional para a Erradicação do Trabalho Escravo (Conatrae), José Guerra, esse não é um debate novo. Desde as discussões na Câmara sobre a matéria, parlamentares ligados à bancada ruralista já tentavam descaracterizar o termo. Segundo Guerra, para enfrentar esse embate é preciso mostrar que a conceituação de trabalho escravo no Brasil é sólida. É um conceito referenciado pela OIT [Organização Internacional do Trabalho] como um dos mais avançados.”

Desde 1995, quando o governo federal reconheceu diante das Nações Unidas a persistência de formas contemporâneas de escravidão no país e criou o sistema público de combate a esse crime, mais de 46 mil pessoas já foram resgatadas do trabalho escravo em fazendas, carvoarias, oficinas de costura, canteiros de obra, entre outros empreendimentos.

De Brasília, Christiane Peres

Saúde e qualidade de vida >> Recado do Coração.... !!!

Descrição: Description:  mailbox:///C:/Documents%20and%20Settings/importa%E7%E3o/Dados%20de%20aplicativos/Thunderbird/Profiles/q5f7csha.default/Mail/Local%20Folders/Inbox?number=1086925377&part=1.2&filename=ATT00046.jpg

Recado do Dr. Cláudio Domenico - Cardiologista



“Não reclamem, leiam já”.

Vale a pena ler , vc vai ganhar  alguns  minutos e o que é
mais importante talvez de vida e não perder !!!!!!!!!!!
 
1. Não cuide de seu trabalho antes de tudo. As necessidades pessoais e familiares são prioritárias.

2. Não trabalhe aos sábados o dia inteiro e, de maneira nenhuma trabalhe aos domingos.

3. Não permaneça no escritório à noite e não leve trabalho para casa e/ou trabalhe até tarde.

4. Ao invés de dizer "sim" a tudo que lhe solicitarem, aprenda a dizer "não".

5. Não procure fazer parte de todas as comissões, comitês, diretorias, conselhos e nem aceite todos os convites para conferências, seminários, encontros, reuniões, simpósios etc.

6. Se dê ao luxo de um café da manhã ou de uma refeição tranquila. Não aproveite o horário das refeições para fechar negócios ou fazer reuniões importantes.

7. Pratique esportes. Faça ginástica, natação, caminhe, pesque, jogue bola ou tênis.

8. Tire férias sempre que puder, você precisa disso. Lembre-se que você não é de ferro.

9. Não centralize todo o trabalho em você, não é preciso controlar e examinar tudo para ver se está dando certo... Aprenda a delegar.

10. Se sentir que está perdendo o ritmo, o fôlego e pintar aquela dor de estômago, não tome logo remédios, estimulantes, energéticos e antiácidos. Procure um médico.

11. Não tome calmantes e sedativos de todos os tipos para dormir.
Apesar deles agirem rápido e serem baratos, o uso contínuo faz mal à saúde.

12. E por último, o mais importante: permita-se a ter momentos de oração, meditação, audição de uma boa música e reflexão sobre sua vida.  Isto não é só para crédulos e tolos sensíveis; faz bem à vida e à saúde.

IMPORTANTE: OS ATAQUES DE CORAÇÃO

Uma nota importante sobre os ataques cardíacos. Há outros sintomas de ataques cardíacos, além da dor no braço esquerdo. Há também, como sintomas vulgares, uma dor intensa no queixo, assim como náuseas e suores abundantes.

Pode-se não sentir nunca uma primeira dor no peito, durante um ataque cardíaco. 60% das pessoas que tiveram um ataque cardíaco enquanto dormiam não se levantaram. Mas a dor no peito pode acordá-lo de um sono profundo.

Se assim for, dissolva imediatamente duas Aspirinas na boca e engula-as com um bocadinho de água. Ligue para Emergência (192, 193 ou 190) e diga ''ataque cardíaco'' e que tomou 2 Aspirinas. Sente-se numa cadeira ou sofá e force uma tosse, sim forçar a tosse, pois ela fará o coração pegar no tranco; tussa de dois em dois segundos, até chegar o socorro.. NÃO SE DEITE !!!!

Um cardiologista disse que, se cada pessoa que receber este e-mail,o enviar a 10 pessoas, pode ter a certeza de que se salvará pelo menos uma vida !

REPASSE, NÃO DOI NADA!!!!!!!!

Quem se faz presente na vida deixa muita saudade e perfume por onde passa.

Há algo mais forte que os laços de sangue: são os laços do coração.

sexta-feira, 1 de agosto de 2014

Lajes vai com Fátima >> A Senadora que o RN precisa

Foto: Fátima participa neste momento de plenária em Assú com o atual Prefeito Ivan Jr.

#PraFazerMuitoMais

Educação >> Escolas podem aderir ao Programa Mais Educação até 4 de agosto



PARA A EDUCAÇÃO MELHORAR, TODOS DEVEM PARTICIPAR.
Escolas da educação básica pública, municipais e estaduais, podem aderir ao Programa Mais Educação até 4 de agosto. Em 2013, o programa atendeu estudantes de 49 mil escolas das 27 unidades da Federação e, neste ano, a meta é atingir 60 mil escolas.

Ao oferecer educação integral ou jornada ampliada, as redes públicas contribuem para qualificar a aprendizagem de crianças, adolescentes e jovens, reduzir a repetência e a evasão escolar. Escolas que ingressam no programa oferecem, no mínimo, sete horas diárias de atividades, que compreendem aula das disciplinas do currículo, orientação de leitura e estudo, acompanhamento pedagógico e atividades orientadas nos campos da cultura e dos esportes.

Para facilitar a escolha de diretores e coordenadores pedagógicos, o Ministério da Educação oferece às escolas uma relação de atividades nas áreas de educação ambiental; esporte e lazer; direitos humanos em educação; cultura e artes; cultura digital; promoção da saúde; comunicação e uso de mídias; investigação no campo das ciências da natureza; e educação econômica. O acompanhamento pedagógico é obrigatório.

Para participar do Mais Educação, as escolas devem preencher o cadastro no PDDE Interativo, informar dados como os número de estudantes e escolher as atividades.

Fonte: Portal do MEC

Campanha >> Evite o massacre dos botos da Amazônia

Um novo abaixo-assinado foi criado na Change.org e achamos que você pode se interessar em assiná-lo:

Ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira: Declare oficialmente a Moratória JÁ (e não em JA-neiro de 2015). A pesca da piracatinga começa agora na Amazônia, até janeiro de 2015 milhares de botos poderão perder suas vidas.

AMPA - Associação Amigos do Peixe-boi
O Boto-vermelho (Inia geoffrensis), também conhecido como Boto cor-de-rosa, está sendo massacrado na Amazônia para virar isca de peixe. Um animal que é protagonista de muitas lendas e um dos ícones mais emblemáticos da Amazônia. Uma espécie topo de cadeia, totalmente adaptada a seu ambiente e elo fundamental do equilíbrio ecológico na bacia Amazônica e seus rios colossais. Além disso, o boto vermelho é uma espécie com um carisma indescritível. O boto vale mais VIVO !! Saiba mais no hotsite da Campanha Alerta Vermelho - www.alertavermelho.org.br

Sancionada lei que regula parceria com sociedade civil


O presidente do Senado, Renan Calheiros, participou na manhã de ontem, no Palácio do Planalto, da cerimônia de sanção da lei que institui o Marco Regulatório das Organizações da Sociedade Civil.
 
VEJA MAIS
O texto estabelece normas gerais para parcerias voluntárias da União, dos estados, do Distrito Federal e dos municípios com organizações não governamentais (ONGs). As regras estão mais rígidas e obrigam a realização de um processo seletivo prévio (chamada pública) para a celebração dos contratos. As entidades não governamentais terão de cumprir uma série de requisitos, como a existência e o funcionamento por pelo menos três anos e a exigência de ficha limpa tanto para as ONGs quanto para seus dirigentes.

A lei prevê ainda a instalação de uma comissão de monitoramento e avaliação para acompanhar a execução dessas parcerias. Haverá tipos de prestações de contas diferentes para convênios de maior e menor valor e os prazos para a apresentação final das contas deverão ser de, no máximo, 90 dias a partir do término da vigência do contrato. O governo terá até 150 dias para analisar a prestação de contas dos acordos firmados com as entidades.

Fonte:Jornal do Senado

quinta-feira, 31 de julho de 2014

CONVITE

  

A Escola Estadual Pedro II vem convidar a toda a comunidade lajense para prestigiar o seu Arraiá que acontecerá hoje a noite, a partir das 19:00 horas no pátio da referida escola.

Venha participar e conferir, deliciosas comidas típicas, apresentações culturais e muita animação.

Pesquisa presidencial no RN >> Dilma Rousseff com 46,94% e Aécio Neves 12,12%

 

Consult mostra disputa presidencial no RN:

A pesquisa 96FM/Consult foi registrada na Justiça Eleitoral com o protocolo 008/2014. Em 58 municípios potiguares foram entrevistadas 1.700 pessoas, desde o último sábado até a última segunda-feira. A margem de erro é de 2,3% para mais ou para menos. - Registro no TSE 261/2014.

PERGUNTA ESTIMULADA PARA PRESIDENTE DA REPÚBLICA

Dilma Rousseff 46,94%
Aécio Neves 12,12%
Eduardo Campos 7,82%
Pastor Everaldo 0,41%
Luciana Genro 0,18%
Eymael 0,12%
Levy Fidelix 0,12%
Mauro Iasi 0,06%
Rui Pimenta 0,06%
Nenhum 13,41%
Não sabe 18,76%
*Os candidatos Eduardo Jorge e Zé Maria não foram citados pelos entrevistados

Fonte: Jornal Tribuna do Norte

Funcionalismo da rede estadual >> Governo do Estado divide o pagamento dos servidores estaduais em dois dias

Salários de servidores que ganham mais de R$ 2 mil será depositado no dia 10 de agosto
O Governo do Estado, mais uma vez, dividiu o pagamento do funcionalismo público em dois dias. Assim como ocorreu nos meses anteriores, os salários dos servidores da Educação, Saúde e Segurança estão garantidos no último dia do mês, na administração indireta, os vencimentos do trabalhadores do Detran, Idema, DEI, Jucern e Ipem, independente do valor, também serão pagos. 
 
No entanto, para os demais servidores, só receberão amanhã (31) que têm salários de até R$ 2 mil líquidos, e não R$ 5 mil, como nos meses anteriores. A previsão do pagamento dos demais funcionários é o dia 8 de agosto.
Arquivo/TN

Desde o ano passado, o Governo do Estado tem dividido o pagamento de acordo com os salários dos servidores. Nos meses anteriores, os que têm vencimentos líquidos de até R$ 5 mil recebiam no primeiro momento, assim como servidores da Segurança, Saúde e Educação (incluindo a UERN). No dia 10 do mês seguinte, os demais funcionários com salários líquidos superiores a R$ 5 mil. Agora, só receberão os que têm salários líquidos de até R$ 2 mil, mas o Governo do Estado ainda não explicou os motivos pelos quais ocorreu a mudança.

A alteração no pagamento foi confirmada pelo setor financeiro do Governo do Estado, mas a reportagem da Tribuna do Norte não conseguiu o contato com os titulares das secretarias de Planejamento (Obery Rodrigues) e Administração (Álber Nóbrega). Atualmente, o Governo do Estado possui aproximadamente 102,6 mil servidores.
 

RN tem mais de 228 mil domicílios com TV paga

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) divulgou dados referentes ao número de assinantes de TV paga no Brasil no mês de junho. De acordo a agência, o Rio Grande do Norte terminou o sexto mês do ano com 228.671 números de acessos em operação no estado.

Em junho, para cada cem domicílios no estado, 22,16 possuíam o serviço, segundo o indicador “Densidade dos Serviços de TV por assinatura, que é a relação percentual entre o número de assinaturas e o número de domicílios estimado a partir dos dados publicados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em sua Síntese de Indicadores Sociais.

Este percentual coloca o RN em primeiro lugar na região Nordeste, que tem média de 13,34 para cada cem domicílios, mas abaixo do registrado no país que chega a 29,02.

O Brasil fechou o mês com 18,97 milhões de assinantes de TV paga. O relatório publicado reflete os dados disponíveis em 28 de julho de 2014 e podem sofrer alterações, conforme a Anatel.

Fonte: http://www.defato.com/noticias/38159/rn-tem-mais-de-228-mil-domica-lios-com-tv-paga

Ação judicial que cobra o pagamento do PCCR de 2010, movida pelo SINTE/RN, continua valendo


O SINTE/RN, a exemplo do Sinai, moveu um processo exigindo o pagamento do PCCR de 2010 dos servidores. No entanto, a justiça julgou primeiro a ação impetrada pelo SINAI e o direito foi estendido a todos os servidores, incluindo os funcionários da rede estadual de educação.

Entretanto, a diretora de assuntos jurídicos do SINTE/RN, Vera Messias, lembra que mesmo que o governo pague a tabela salarial do plano de forma integral, a ação judicial do SINTE continua valendo. “A ação impetrada pelo SINTE/RN exige não só o pagamento da tabela de 2010, mas também o pagamento do retroativo acumulado nos últimos quatro anos”, explica a diretora.

Segundo a sindicalista, a categoria está satisfeita com a atualização do pagamento que o Governo vai ser obrigado a fazer, mas que a luta não se esgota só com o pagamento. “Tem que mudar vários aspectos da lei. Um deles é a garantia da correção anual dos salários sem depender de orçamento, o pagamento dos direitos funcionais que o governo Rosalba vem deixando de fazer”, conclui a sindicalista.

Fonte: Site do SINTE/RN

quarta-feira, 30 de julho de 2014

Abertas as inscrições para professor do Programa "Mulheres Mil" no ‪‎IFRN‬ Natal - Zona Norte.

Mais de 10 mil brasileiras já são atendidas pelo programa Mulheres Mil. O diferencial do programa é trabalhar a questão de gênero, aliada à profissionalização e à elevação de escolaridade. 

Presente em todo o país, o Mulheres Mil é uma política pública já executada em 112 campus de institutos federais de educação, ciência e tecnologia.

A meta do programa, que hoje integra o Brasil Sem Miséria, do governo federal, é promover, até 2014, a emancipação social, econômica e educacional de 100 mil brasileiras.

Amigo professor, veja como se inscrever: http://plnb.in/1lWl56M

Pontos de Cultura viram lei para facilitar repasse de recursos

Política Nacional Cultura Viva pretende facilitar o repasse de recursos para pontos de cultura locais Foto: Niruna Satie
A transformação do Programa Cultura Viva em lei foi sancionada pela presidente Dilma Rousseff no último dia 22. Como parte do programa, o governo federal oferece apoio financeiro a grupos e entidades locais que realizem ações de valorização da diversidade cultural, promoção da cidadania e capacitação de trabalhadores da cultura, entre outras. O programa nasceu em 2004, com o nome de Ponto de Cultura, e desde então é regulamentado por meio de portarias do Ministério da Cultura. 

A Lei 13.018/2014 cria a Política Nacional Cultura Viva, que conta como instrumentos os “pontos de cultura”, entidades não governamentais sem fins lucrativos que desenvolvem ações culturais continuadas na comunidade, e os “pontões de cultura”, espaços culturais ou redes regionais e temáticas que articulam os pontos de cultura. A nova legislação permite a parceria entre os pontos e pontões de cultura e escolas de ensino fundamental, médio e superior, além de entidades de pesquisas e extensão.

O texto sancionado corresponde ao substitutivo do Senado ao PLC 90/2013, da deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ). Uma das mudanças feitas pelos senadores é a limitação do apoio aos projetos a no máximo três anos (o mínimo é um ano) para garantir maior segurança e comprometimento das entidades que utilizarão dinheiro público para realização de atividades.

A presidente vetou dispositivo que estabelecia que “os grupos e coletivos culturais sem constituição jurídica serão beneficiários de premiação de iniciativas culturais ou de instrumentos de apoio e fomento previstos em lei”. De acordo com avaliação da Controladoria-Geral da União (CGU), essa autorização dificultaria transferências financeiras e a prestação de contas.

Fonte: Jornal do Senado

Artigo >> O que está em jogo na Faixa de Gaza

Em artigo exclusivo à Opera Mundi, Marco Aurélio Garcia defende condenação de ofensiva israelense por parte do governo brasileiro.

Esta nota estará seguramente desatualizada quando for publicada. Mais de setecentos palestinos – grande parte dos quais mulheres, crianças e anciãos – foram mortos nos bombardeios das Forças Armadas israelenses na Faixa de Gaza desde que, há duas semanas, iniciou-se uma nova etapa deste absurdo conflito que se arrasta há décadas. A invasão do território palestino provocou também mais de 30 mortos entre os soldados de Israel.
 O governo brasileiro reagiu em dois momentos à crise. Na sua nota de 17 de julho “condena o lançamento de foguetes e morteiros de Gaza contra Israel” e, ao mesmo tempo, deplora “o uso desproporcional da força” por parte de Israel.
Em comunicado de 23 de julho e tendo em vista a intensificação do massacre de civis, o Itamaraty considerou “inaceitável a escalada da violência entre Israel e Palestina” e, uma vez mais, condenou o “uso desproporcional da força” na Faixa de Gaza. Na esteira dessa percepção, o Brasil votou a favor da resolução do Conselho de Direitos Humanos da ONU (somente os Estados Unidos estiveram contra) que condena as “graves e sistemáticas violações dos Direitos Humanos e Direitos Fundamentais oriundas das operações militares israelenses contra o território Palestino ocupado” e convocou seu embaixador em Tel Aviv para consultas.

A chancelaria de Israel afirmou que o Brasil “está escolhendo ser parte do problema em vez de integrar a solução” e, ao mesmo tempo, qualificou nosso país como “anão” ou “politicamente irrelevante”.
 É evidente que o governo brasileiro não busca a “relevância” que a chancelaria israelense tem ganhado nos últimos anos. Menos ainda a “relevância” militar que está sendo exibida vis-à-vis populações indefesas.

Não é muito difícil entender, igualmente, que está cada dia mais complicado ser “parte da solução” neste trágico contencioso. Foi o que rapidamente entenderam o secretário de Estado norte-americano, John Kerry, e o secretário-geral da ONU, Ban Ki Moon, depois de suas passagens por Tel Aviv, quando tentaram sem êxito pôr o fim às hostilidades.

Como temos posições claras sobre a situação do Oriente Médio – reconhecimento do direito de Israel e Palestina a viverem em paz e segurança – temos sido igualmente claros na condenação de toda ação terrorista, parta ela de grupos fundamentalistas ou de organizações estatais.
 Estive, mais de uma vez, em Israel e na Palestina. Observei a implantação de colônias israelenses em Jerusalém Oriental, condenadas mundialmente, até por aliados incondicionais do Governo de Tel Aviv. Vi a situação de virtual apartheid em que vivem grandes contingentes de palestinos. Constatei também que são muitos os israelenses que almejam uma paz duradoura fundada na existência de dois Estados viáveis, soberanos e seguros.

É amplamente conhecida a posição que o Brasil teve no momento da fundação do Estado de Israel. Não pode haver nenhuma dúvida sobre a perenidade desse compromisso.

Temos reiterado que a irresolução da crise palestina alimenta a instabilidade no Oriente Médio e leva água ao moinho do fundamentalismo, ameaçando a paz mundial. Não se trata, assim, de um conflito regional, mas de uma crise de alcance global.
É preocupante que os acontecimentos atuais na Palestina sirvam de estímulo para intoleráveis manifestações antissemitas, como têm ocorrido em algumas partes, felizmente não aqui no Brasil.

A criação do Estado de Israel, nos anos quarenta, após a tragédia do Holocausto, foi uma ação afirmativa da comunidade internacional para reparar minimamente o horror provocado pelo nazi-fascismo contra judeus, ciganos, homossexuais, comunistas e socialdemocratas.  Mas o fantasma do ressurgimento ou da persistência do antissemitismo não pode ser um álibi que justifique o massacre atual na Faixa de Gaza.

O Brasil e o mundo têm uma dívida enorme para com as comunidades judaicas que iluminaram as artes, a ciência e a política e fazem parte da construção da Nação brasileira.  Foi esse sentimento que Lula expressou em seu discurso, anos atrás, na Knesset, quando evocou, por exemplo, o papel de um Carlos e de um Moacir Scliar ou de uma Clarice Lispector para a cultura brasileira. A lista é interminável e a ela se juntam lutadores sociais como Jacob Gorender, Salomão Malina, Chael Charles Schraier, Iara Iavelberg, Ana Rosa Kucinski e tantos outros.

Nunca os esqueceremos.
Em artigo exclusivo à Opera Mundi, Marco Aurélio Garcia defende condenação de ofensiva israelense por parte do governo brasileiro.

Esta nota estará seguramente desatualizada quando for publicada. Mais de setecentos palestinos – grande parte dos quais mulheres, crianças e anciãos – foram mortos nos bombardeios das Forças Armadas israelenses na Faixa de Gaza desde que, há duas semanas, iniciou-se uma nova etapa deste absurdo conflito que se arrasta há décadas. A invasão do território palestino provocou também mais de 30 mortos entre os soldados de Israel.
 
O governo brasileiro reagiu em dois momentos à crise. Na sua nota de 17 de julho “condena o lançamento de foguetes e morteiros de Gaza contra Israel” e, ao mesmo tempo, deplora “o uso desproporcional da força” por parte de Israel.
 
Em comunicado de 23 de julho e tendo em vista a intensificação do massacre de civis, o Itamaraty considerou “inaceitável a escalada da violência entre Israel e Palestina” e, uma vez mais, condenou o “uso desproporcional da força” na Faixa de Gaza. Na esteira dessa percepção, o Brasil votou a favor da resolução do Conselho de Direitos Humanos da ONU (somente os Estados Unidos estiveram contra) que condena as “graves e sistemáticas violações dos Direitos Humanos e Direitos Fundamentais oriundas das operações militares israelenses contra o território Palestino ocupado” e convocou seu embaixador em Tel Aviv para consultas.

A chancelaria de Israel afirmou que o Brasil “está escolhendo ser parte do problema em vez de integrar a solução” e, ao mesmo tempo, qualificou nosso país como “anão” ou “politicamente irrelevante”.

É evidente que o governo brasileiro não busca a “relevância” que a chancelaria israelense tem ganhado nos últimos anos. Menos ainda a “relevância” militar que está sendo exibida vis-à-vis populações indefesas.


Liderança >> Brasil busca união econômica e social junto ao Mercosul

IMPOSTO ZERO

A presidenta Dilma defendeu, hoje (29), a criação da zona de livre comércio na América do Sul.

"Devemos buscar a implementação da desgravação tarifária, que vai permitir que nós criemos zona de livre comércio sul-americana", declarou, na 46ª Cúpula do Mercosul, em Caracas, na Venezuela.

Para ela, o aumento do mercado interno poderia ajudar as nações do Mercosul a enfrentar possíveis estabilidades.

Dilma também reiterou o pedido de cessar-fogo imediato na Faixa de Gaza e declarou apoio à Argentina, que passa por crise econômica.

Leia na Agência PT de Notícias http://bit.ly/1rCDMAd


A presidenta Dilma defendeu, hoje (29), a criação da zona de livre comércio na América do Sul.

"Devemos buscar a implementação da desgravação tarifária, que vai permitir que nós criemos zona de livre comércio sul-americana", declarou, na 46ª Cúpula do Mercosul, em Caracas, na Venezuela.

Para ela, o aumento do mercado interno poderia ajudar as nações do Mercosul a enfrentar possíveis estabilidades.

Dilma também reiterou o pedido de cessar-fogo imediato na Faixa de Gaza e declarou apoio à Argentina, que passa por crise econômica.

Leia na Agência PT de Notícias http://bit.ly/1rCDMAd

terça-feira, 29 de julho de 2014

Secretaria Mul. de Agricultura e Meio Ambiente inicia projeto horta nas escolas de Lajes

Teve início neste dia 29 de julho o primeiro contato com os alunos da Escola Mul. Dr. Eloy de Souza relacionado ao Projeto Horta na Escola, através do uso de materiais recicláveis, que será desenvolvido pela Coordenadoria de Desenvolvimento Rural que tem como coordenadora a técnica em agropecuária, Mara Fabiane. 

A técnica da SEMAGMA Mara Fabiane realizando explanação para os alunos
O referido projeto tem como objetivo desenvolver a criação de hortas coletivas por meio de práticas sustentáveis nas escolas de nosso município.

A SEMAGMA - Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente está distribuindo um kit composto por: regador, escarificador, pá e sementes das seguintes hortaliças: coentro, alface, tomate, pimentão, cenoura, cebolinha, e  couve  que serão ultilizados para a realização do referido projeto e auxiliarão como reforço nutricional na merenda escolar.

Esse trabalho foi realizado inicialmente junto com a EMATER e a SEMAGMA no Hospital Maternidade de Lajes através do convite da direção daquela entidade, quando foram construídas algumas hortas que tem como finalidade de ter uma  alimentação ainda mais saudável que é produzida no próprio local.

De acordo com  um calendário previamente definido pela SEMAGMA junto com as escolas participantes, estamos buscando incentivar o criação de hábitos saudáveis tanto para os alunos e para suas famílias com ações que vão desde o manejo correto até uma alimentação mais saudável.

Alunos atentos ouvindo as explicações

Mara Fabiane com a diretora da Escola Dr. Eloy de Souza e alunos

Economia >> O RN é o 3º no ranking de investimento estrangeiro no NE

Investimentos no setor imobiliário continuam sendo o foco dos estrangeiros

ORio Grande do Norte é 5.º Estado brasileiro em receber maior volume de investimento estrangeiro, no primeiro trimestre do ano, e o terceiro maior do Nordeste ficando atrás apenas do Ceará e Bahia. O cálculo é feito sobre o volume de investimento efetuado por estrangeiros pessoa física no Brasil, revela levantamento do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). Foram R$ 6,65 milhões em aportes, o que fez com que o Estado ficasse atrás apenas de São Paulo, Ceará, Rio de Janeiro e Bahia. Em relação a igual período de 2013, houve uma queda significativa nos números. No ano passado foram investidos 9,66 milhões.
 
O RN teve uma perda de R$ 3 milhões em investimentos de estrangeiros no primeiro trimestre de 2014, com relação ao mesmo período do ano passado. Até 31 de março, foram investidos  R$ 6,65 milhões por estrangeiros (pessoa física) no RN contra R$ 9,6 milhões nos  primeiros três meses de 2013, o que representa uma redução de cerca de 30%. Também nos três primeiros meses do ano passado, o RN também estava entre os cinco primeiros no ranking nacional, atrás de São Paulo, Ceará, Rio de Janeiro e Bahia. A posição foi a mesma nos anos de 2011 e 2012, segundo os dados daqueles anos. Em 2013, o RN manteve a mesma posição, mesmo registrando uma queda nos investimentos. Foram R$ 36.434.536,50, enquanto em 2012 foram, 43.524.409, 51.
 
São Paulo, em igual período, fechou em R$ 68,8 milhões, ocupando a terceira posição (atrás também do Maranhão, com R$ 172,8 milhões).
 
O Estudo apresenta outros destaques do Nordeste, nesse ranking a Bahia, com R$ 9,56 milhões (4.ª colocação nacional), e o Rio Grande do Norte, com R$ 6,65 milhões (5.ª posição). Já Pernambuco ficou em décimo na lista, com R$ 943,9 mil.
 
No somatório nacional dos investimentos, os italianos mantiveram sua primeira colocação como o país de origem destes aportes, como vem acontecendo já há alguns anos.
 
Eles investiram no País, nos três primeiros meses de 2014, R$ 20,61 milhões, seguidos dos espanhóis, com R$ 8,78 milhões, chilenos, com R$ 8,76 milhões, portugueses, com R$ 8,02 milhões e franceses, com R$ 6,76 milhões.

Faltam atrativos do Governo para atrair investidores
Para o conselheiro da Associação para o Desenvolvimento Imobiliário e Turístico do Brasil (ADIT Brasil), Daniel Aran, a burocracia, a falta de infraestrutura e de uma política de incentivo a investidores estrangeiros, além da crise europeia, tem afastado os investidores estrangeiros do Rio Grande do Norte. A falta competitividade do RN, com relação a outros Estados nordestinos gera redução dos investimentos estrangeiros. “O Ceará tem uma capacidade de atrair investimentos melhor. Já no RN, o esforço do governo nunca foi um atrativo para os investidores”, aponta.
 
Segundo Aran, com a crise europeia, houve uma mudança no perfil do investidor estrangeiro, principalmente, no mercado imobiliário.

Amanhã Lajes estará realizando o I Fórum Comunitário do Selo Unicef edição 2013-2016... Participe!!

Foto: I Fórum Comunitário de Lajes- Selo Unicef edição 2013-2016...Participe!!


Folha de SP esculacha Aécio. Colunista citou “drogas” e o desvio de R$ 4,3 bi da saúde

folhadetona
                           reprodução:Folha SP
 
Ninguém é obrigado a ser candidato a presidente. Mas quem abraça a causa deve saber que sua vida está sujeita a ser esquadrinhada – Mirian Cordeiro que o diga. O tucano Aécio Neves, agora candidato oficial do PSDB, parece incomodado nesta missão.


Ainda pré-candidato, Aécio começou mal. Decidiu fugir de perguntas incômodas, atacar as críticas como obra de um submundo e acionar a Justiça para tentar limpar uma biografia no mínimo controvertida. Nada a favor dos facínoras que inventam mentiras em redes sociais para desqualificar adversários. Mas daí a ignorar questionamentos vai uma distância enorme.


A repórter Malu Delgado, da revista "piauí", prestou um belo serviço ao escrever um perfil do tucano. Lá estão prós e contras, alinhados com sobriedade e rigor jornalístico. Cada um que chegue às suas conclusões. Por enquanto, elas soam desfavoráveis ao candidato.


Deixe-se de lado qualquer falso moralismo. É direito do eleitor sabatinar quem se propõe a dirigir o país. A fronteira entre o público e o privado se esmaece, sem que isso signifique a condenação a priori de qualquer um.


Vídeos na internet mostram práticas nada republicanas, como gostam de falar, por parte do então governador de Minas Gerais. Entre outras façanhas em bares e blitze, montou uma tropa de choque midiática para sufocar críticas.


Tanto fez que a guilhotina tucana decapitou sem piedade inúmeros jornalistas em Minas Gerais. Os testemunhos estão à disposição, basta querer ver e ouvir.


Sombras permanecem. A questão das drogas é uma delas, e cabe ao candidato refutá-las ou não; ao eleitor, mensurar a sinceridade dos depoimentos e até que ponto o tema interfere na avaliação do postulante. Aécio tem se embaralhado frequentemente no assunto. Adotou como refúgio a acusação de que tudo não passa de calúnias. Ao vivo, acusou jornalistas reconhecidamente sérios de dar vazão a rumores eletrônicos. Convenceu? Algo a conferir.


Na reportagem citada, destaca-se um mistério. Uma verba de R$ 4,3 bilhões, supostamente destinada à saúde, sumiu dos registros oficiais do Estado. Apesar de contabilizada na propaganda, a quantia inexiste nos livros de quem teria investido o dinheiro.


O caso foi a arquivo sem ter o mérito da questão examinado. A promotora autora da denúncia insiste na ação de improbidade. Na falta de esclarecimentos dos acusados, aguarda-se o veredicto da Justiça.


Esqueletos à parte, na convenção de sábado (14) Aécio teve a chance de ao menos apresentar um programa que justificasse a candidatura. Perda de tempo. O evento faria corar a banda de música da finada UDN. Discursos mirabolantes se esforçaram para preencher o vazio de alternativas.


Ouviram-se insistentemente anátemas contra a corrupção. Ninguém se referiu, contudo, às peripécias do mensalão mineiro e às manobras, também nada republicanas, do correligionário Eduardo Azeredo para escapar de uma condenação.


O distinto público continua sem saber se o salário mínimo vai mudar, se a aposentadoria fica como está, se haverá um tarifaço e quais medidas um governo tucano propõe para melhorar o bem-estar do povo. Ministérios serão cortados, esbraveja o senador. Mas quais? A reeleição, comprada a peso de ouro pelo seu partido na gestão FHC, vai mesmo acabar? A respeito disso tudo, o que ressoa é o eco das tais "medidas impopulares".


Em lugar de propostas, metáforas mal construídas que começam com brisa, crescem para ventania e acabam em tsunami. Talvez porque Minas não tenha acesso ao mar.


Se quiser seguir em frente, Aécio Neves está muito a dever. Saiu da zona de conforto mineira, em que a imprensa é garroteada impiedosamente para abafar desmandos de gestão. O jogo mudou, e o neto de Tancredo deve providenciar urgentemente garrafas para vender.


Não adianta apostar apenas no erro do adversário. Amante de relógios caros, muitos deles capazes de quitar com seu valor dezenas e dezenas de prestações de aspirantes a uma casa própria, o tucano já deveria ter aprendido que quem sabe faz a hora, não espera acontecer.

Fonte: http://pocos10.com.br/?p=11752

Curiosidade >> Dois novos buracos gigantes são encontrados na Sibéria, e cientistas ainda estão perplexos

buraco

Lembra-se do buraco gigante que apareceu misteriosamente na Sibéria há duas semanas? Bem, mais dois buracos enormes foram encontrados na região, segundo o Siberian Times.

Eles são menores do que o primeiro – que tem 80 m de diâmetro e 60 m de profundidade – mas têm a mesma estrutura dele. Os cientistas ainda estão intrigados com a origem dessas formações.
>>> Como o buraco gigante na Sibéria, Rússia, pode ter se formado

Buraco de Antipayuta

buracos siberia (1)

O buraco foi encontrado perto da aldeia de Antipayuta, no distrito de Taz. Ele tem um diâmetro de 15 m e também está na Península de Yamal, porém fica a algumas centenas de quilômetros do primeiro buraco.

Mikhail Lapsui, representante do parlamento regional, visitou a área de helicóptero:
Seu diâmetro é de cerca de 15 m. Também há terra na parte exterior, como se ela tivesse sido lançada por uma explosão subterrânea. De acordo com os moradores locais, o buraco se formou em 27 de setembro de 2013. Observadores dão várias versões: a primeira diz que inicialmente havia fumaça no local e, em seguida, houve um estouro brilhante. Na segunda versão, um corpo celeste caiu lá.
Marina Leibman, cientista-chefe do Earth Cryosphere Institute, diz ao Siberian Times:
Eu ouvi falar sobre o segundo funil de Yamal, no distrito de Taz, e viu as fotos. Sem dúvida, precisamos estudar todas essas formações. É necessário ser capaz de prever a sua ocorrência. Cada novo funil fornece informações adicionais para os cientistas.

Buraco de Nosok

buracos siberia (2)

Este funil foi encontrado por pastores perto da aldeia de Nosok, na região de Krasnoyarsk, a leste de Yamal. Ele tem 4 m de diâmetro e uma profundidade estimada entre 60 e 100 m. De acordo com os moradores, o buraco tem uma forma perfeita de cone, e um deles disse:
Isso não parece uma obra humana, mas também não se parece com uma formação natural.
A principal teoria para explicar esses buracos envolve a fuga de gás: o gelo no solo derrete e bolsões de gás escapam de forma violenta, nem sempre causando explosões ou fogo. Infelizmente, especialistas ainda não chegaram a um consenso sobre sua formação. [Siberian Times]
 

Ex-presidente do PMDB anuncia apoio à Fátima Bezerra

A vereadora de Mossoró - Izabel Montenegro (PMDB) – anunciou nesta segunda-feira (28) o apoio à deputada Fátima Bezerra (PT) para o Senado.

“Fiz essa escolha pela seriedade com que Fátima lida com a coisa pública. E por tudo que ela ajudou a consolidar em favor do nosso estado”,  frisou a parlamentar municipal.

As ações de Fátima no município e a perspectiva de continuidade das iniciativas da futura senadora em benefício da população mossoroense, segundo Izabel, motivaram a sua escolha.

Izabel até bem poucas semanas  presidia o PMDB em Mossoró. Foi secretária do Desenvolvimento Econômico do município

Prefeita de Martins
No domingo (27), Fátima também recebeu outro apoio significativo. Foi da prefeita de Martins, inscrita no DEM, Olga Fernandes.

A reunião foi no comitê da candidata em Natal. Contou com a presença do ex-deputado estadual Patrício Júnior.