sábado, 23 de abril de 2016

OS MOTIVOS ALEGADOS >> Veja qual é sua realidade e escolha de que lado você estaria


Servidores públicos do RN terão descontos em cursos ofertados por universidade

Os servidores públicos efetivos ou detentores de cargos ou funções comissionadas do Governo do Rio Grande do Norte, além de seus dependentes diretos, já podem dispor de descontos nos cursos de graduação, pós-graduação latu senso e MBA ofertados pela Universidade Potiguar (UnP). 

O benefício foi formalizado na última quarta-feira (20) com a assinatura do convênio celebrado entre o Governo do Estado, através da Secretaria da Administração e dos Recursos Humanos (Searh), e a Sociedade Potiguar de Educação e Cultura Ltda (Apec), mantenedora da instituição de ensino. No evento, realizado no auditório do Campus Salgado Filho da Universidade Potiguar, estiveram presentes o titular da Searh, Marcelo Marcony, e a reitora da UnP, professora Sâmela Gomes, que assinaram o documento, além da subsecretária de Recursos Humanos, Flávia Lisboa, servidores públicos estaduais e representantes da instituição. 

O secretário da Administração e dos Recursos Humanos destacou o compromisso que o Governo do Rio Grande do Norte tem com os seus servidores, afirmando que essa parceria representa um benefício não só para os trabalhadores, como também para seus dependentes.  “O compromisso da universidade é oferecer educação em prol do desenvolvimento e para o Estado não é diferente. 

É buscar desenvolvimento em várias áreas e a educação é uma delas”, disse Marcelo Marcony. A reitora Sâmela Gomes lembrou que o convênio vai oportunizar que mais pessoas tenham acesso à educação superior e afirmou que é através da educação que se constrói um estado e um país melhor. 

“O Governo do Estado apostando na educação dos seus próprios servidores entende que a contribuição que eles vão dar para o nosso Estado será ainda melhor. Ou seja, ganha o Estado e ganhamos todos nós”, concluiu. De acordo com o convênio, os descontos serão válidos somente para os beneficiários que solicitarem o benefício no semestre de ingresso na UnP. Para requerê-lo, o servidor deve apresentar declaração de vínculo com o Governo do RN, contracheque do mês antecedente à data da solicitação e cópia da carteira de trabalho. No caso dos dependentes, além dessa documentação, é exigido ainda RG ou CNH para os filhos e enteados, e escritura pública de união estável ou certidão de casamento para o cônjuge. 

Os descontos variam entre 20 e 30%, conforme o curso: Escola da Saúde, Engenharias e Ciências Exatas, Direito, Comunicação e Artes e Hospitalidade:

20% de desconto para os cursos de Graduação Presencial; 20% de desconto para os cursos de Graduação Semipresencial; 20% de desconto nos cursos de Graduação Executiva (GEX); 20% de desconto para os cursos de Ensino a Distância (online) nos polos educacionais (exceto os polos situados fora do Rio Grande do Norte); 

20% de desconto para os cursos de Pós-Graduação lato sensu e; 20% de desconto para os cursos de MBA. Escola de Gestão, Negócios e Educação: 30% de desconto para os cursos de Graduação Presencial; 

30% de desconto para os cursos de Graduação Semipresencial; 30 % de desconto nos cursos de Graduação Executiva (GEX); 

30% de desconto nos cursos de Ensino a Distância (online) nos polos educacionais (exceto os polos situados fora do Rio Grande do Norte); 30% de desconto nos cursos de Pós-Graduação lato sensu e; 

30% de desconto nos de MBA. Ainda conforme o instrumento, os descontos não abrangem as disciplinas cursadas em regime de dependência ou adaptação e os módulos internacionais dos cursos, nem se aplicam aos cursos de graduação em Medicina, Odontologia e Medicina Veterinária. 

O prazo de vigência do convênio será de 18 meses contados a partir da assinatura, podendo ser renovado a pedido do Governo do Estado.  



O MAR DE LAMA CONTRA UMA CUSPIDA >> Sobre o episódio entre os deputados Jean Wyllis e Jair Bolsonaro, no último dia 17 de abril


Talvez a acima figura retrate bem o contexto, quando nos referimos a esse "caso" que a velha mídia e alguns de seus seguidores que insistem em tentar mostrar o deputado Jean Wyllis como agressivo e mal educado, quando na verdade deveria ser mostrado como alguém que (mesmo não sendo a forma correta de reagir) ficou indignado com a violência absurda dita por um fascista (Bolsonaro) que fez exaltação a uma monstro torturador da ditadura militar como forma pública, de humilhar não apenas a nossa Presidenta Dilma, mas todas as mulheres e também a sociedade brasileira.

Muito me intriga ao ver várias pessoas que se dizem DEMOCRÁTICAS defendendo publicamente o deputado Bolsonaro, quando na verdade deveriam posicionar-se contrárias as atitudes e demonstrações de pensamento violento e discriminatório principalmente contra a figura feminina em nossa sociedade.

E são essas "defesas" que dão margem para que infelizmente o pensamento machista continue ainda tão forte a ponto da velha mídia através da revista veja, determinar que a figura mulher ideal para a sociedade brasileira, deve ser de:  bela, recatada e do lar.

Por Canindé Rocha - Professor da Rede Pública em Lajes/RN

VIOLÊNCIA, HUMILHAÇÃO, IMPUNIDADE CONTRA AS MULHERES >> A forma como a sociedade machista, capitaneada pela velha mídia tratam as mulheres..


O apresentador Ratinho deu um chute em sua ajudante de palco Milene Pavorô | Oficial, ao vivo, no programa que foi ao ar pelo SBT no último dia 15. Visivelmente constrangida, a integrante do elenco deixou o palco no meio do quadro Foguetinho.
Após agredir Milene – ao que parece, o chute acertou a nuca da moça –, Ratinho demostrou desconforto ao vê-la deixar o palco. “Não podemos perder a esportividade”, disse, chamando o diretor do programa. “Aroldo, o senhor notou que ela é uma funcionária rebelde? Providências terão de ser tomadas… Ela vai pra rua.”
Mulheres são vitimadas diariamente em seus lares, e nem a lei que tornou o feminicídio em crime hediondo fez baixar os índices deste tipo de delito. Para reforçar o discurso machista e mascarar a agressão, o SBT culpa a mulher – atitude comum aos agressores: no site da emissora, o vídeo tem o título: “Pavorô vira caixa andante e se dá mal”. A culpa é dela, claro.
E que dizer da Havan, anunciante do quadro? Se a rede de lojas patrocina ao programa patrocinou, de tabela, a agressão. Correto? Que chute o Ratinho deu em seu anunciante, não. Afinal, eu, por exemplo, se entrar numa Havan, pensarei: a loja que patrocina violência contra a mulher. Por sorte, o caso não repercutiu. O golpe afetará pouco o marketing da empresa.
Em menos de dois minutos vimos, no Programa do Ratinho, como agredir, constranger, assediar e ameaçar uma mulher. O desserviço foi veiculado em cadeia nacional, em veículo explorado por meio de concessão pública, e que deveria ser útil ao povo – e, quando falo em utilidade, não me refiro aos suspeitos testes de DNA.
A submissão da mulher no mercado de trabalho, reforçada, neste caso, pelo homem que, na imagem do diretor, diz que irá “encaixotá-la”, deve ser combatida, rechaçada e extinta, sobretudo nos veículos de comunicação de massa.
Este chute acertou a Pavorõ, mas doeu em muitas mulheres por aí. O Ratinho, o SBT e a Havan devem desculpas a todas elas. Senão, somos nós quem devemos encaixotá-los.

STF FAZ CAIR MÁSCARAS DE MAIS DOIS GOLPISTAS >> STF determina quebra de sigilos fiscal e bancário de Felipe Maia e José Agripino



    No último domingo (17), ao justificar o voto a favor do golpe, o deputado federal Felipe Maia (DEM) invocou o “respeito às leis” para derrubar a presidenta Dilma Rousseff (PT), que não é alvo de nenhuma investigação no Supremo Tribunal Federal. Hoje (22), ele e o senador José Agripino Maia (DEM), seu pai, tiveram os sigilos fiscal e bancário quebrados por determinação do STF. Os dois são investigados em inquérito que investiga um “complexo esquema de corrupção e lavagem de dinheiro”.
A quebra dos sigilos foi determinada pelo ministro Luís Roberto Barroso, atendendo a pedido da Procuradoria-Geral da República. Agripino, presidente nacional do DEM, é acusado de receber propina de R$ 1 milhão da empreiteira OAS, durante a construção da Arena das Dunas em Natal.
Para a Procuradoria, há indícios de pagamento de propina ao senador, uma vez foram identificadas operações suspeitas de lavagem de dinheiro na época de campanhas eleitorais, em 2010 e 2014.
“Isso, igualmente, indica que os pedidos de doações eleitorais feitos pelo parlamentar à OAS, prontamente atendidos, podem constituir, na verdade, solicitações e repasses de propina, de forma dissimulada”, completa a PGR.
Ao STF, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, afirmou que as investigações revelam um “complexo esquema de recebimento de valores ilícitos para várias pessoas, mediante a utilização de diversas empresas, com a finalidade de ocultar a origem e o destino final dos recursos envolvidos”.
Além de Felipe Maia e José Agripino, a medida abrange empresas ligadas a eles e cerca de 14 pessoas, entre familiares e assessores do senador, como seu motorista e chefe de gabinete, e ainda servidores públicos. Os sigilos serão afastados entre 2010 e 2015.

Atenção senhores pais >> Campanha de prevenção a saúde feminina

Foto de Ministério da Saúde.
  • A vacinação entre os 9 e 13 anos é ideal, pois nessa faixa etária o organismo produz 10 vezes mais anticorpos! 
  • Com apenas 2 doses da vacina essas meninas vão crescer imunizadas contra 4 dos principais tipos de vírus HPV, sendo dois deles os responsáveis por 70% dos casos de câncer de colo do útero. ‪#‎VacinaHPV‬

(NOTA DA CONTAG) - CONTAG segue na defesa dos trabalhadores(as) rurais, pela democracia e pela justiça social

Foto de Contag.
A Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (CONTAG) repudia profundamente a decisão da Câmara dos Deputados de admitir o processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff sem que ela tenha cometido crime ou dolo à Nação. Consideramos esta decisão um golpe à democracia e ao Estado Democrático de Direito, que aumenta a crise política e a incerteza que afeta a classe trabalhadora do Brasil.
A CONTAG seguirá a decisão do Conselho Deliberativo de lutar intransigentemente pelos interesses e direitos dos trabalhadores e trabalhadoras rurais, na defesa da democracia, no combate à corrupção. Também é preciso aprovar urgentemente as reformas estruturantes, como a reforma agrária, a reforma tributária e uma reforma política capaz de assegurar uma representação efetiva e qualificada da classe trabalhadora, comprometida com o desenvolvimento econômico e social e com os mais pobres do nosso País.
A CONTAG repudia a articulação golpista de Michel Temer e Eduardo Cunha contra a democracia e espera que o Supremo Tribunal Federal não permita que o povo brasileiro, especialmente os trabalhadores e trabalhadoras rurais, sejam governados por políticos envolvidos em esquemas de corrupção e outros crimes, citados na Operação Lava Jato.
Por isso, a CONTAG convoca suas lideranças sindicais para seguir na luta com coragem e determinação, fortalecer a nossa articulação e pressão junto aos parlamentares para barrar o processo de impeachment no Senado Federal e defender os direitos conquistados pela classe trabalhadora rural.
A luta continua, vamos persistir nas ruas em defesa da democracia e da justiça social!
FONTE: A Diretoria da CONTAG
Mais notícias dos trabalhadores e trabalhadoras rurais no Portal da CONTAG (www.contag.org.br).

sexta-feira, 22 de abril de 2016

POLITICA >> Algumas imagens que explicam o atual momento político que o Brasil está vivendo



Dilma recebe apoio de líderes mundiais contra o impeachment

Dilma recebe apoio de líderes mundiais contra o impeachment

O presidente do Uruguai, Tabaré Vázquez, ressaltou a "lealdade institucional", a "responsabilidade política e integridade pessoal" da presidenta Dilma Rousseff

A presidenta Dilma Rousseff recebeu demonstrações de apoio de líderes mundiais contrários às tentativas de golpe contra o governo petista, durante a 49ª Cúpula do Mercosul, em Assunção, no Paraguai, nessa segunda-feira (21).
O presidente do Uruguai, Tabaré Vázquez, ressaltou a “lealdade institucional”, a “responsabilidade política e integridade pessoal” da presidenta Dilma, em relação “às complexidades inerentes à sua investidura e o projeto de país que representa”.
“Estamos com você, companheira”, declarou o líder uruguaio.
Ausente, o presidente venezuelano Nicolás Maduro, foi representado pela chanceler Delcy Rodríguez, que transferiu a mensagem de solidariedade para com a líder brasileira.
“Estamos solidários pelo assédio sofrido por Dilma. Saudações carinhosas do presidente Nicolás Maduro”, discursou.
Antes do encontro, no último dia 12 de dezembro, o presidente da Bolívia Evo Morales também condenou o processo de impeachment contra Dilma e disse que está em preparação no Brasil um “golpe de estado parlamentar”.
Em entrevista ao jornal argentino “Página 12″, Evo comparou a situação atual do Brasil com a do Paraguai sob o governo de Fernando Lugo, que foi deposto em 2012 após um processo de impeachment-relâmpago.
“É um golpe parlamentar em preparação. Já houve um golpe no Congresso do Paraguai, e agora está acontecendo [o mesmo] no Brasil (…) são os grupos oligárquicos os que detêm poder político”, declarou.
Da Redação da Agência PT de Notícias, com informações de agências

Governo exige que operadoras ofereçam internet fixa ilimitada para consumidores

Imagem inline 1
A presidente Dilma Rousseff resolveu dar um ponto final na polêmica da franquia de dados na internet fixa preparando medidas que obriguem as operadoras a oferecer planos ilimitados.
Segundo reporta a Folha de S.Paulo, nesta quarta-feira, 20, ficará pronto um termo de compromisso que deve ser assinado pelas empresas como indicação de que concordam com a exigência. A Agência Nacional de Telecomunicações também será enquadrada, porque receberá recomendações do governo sobre como atuar na questão.
O documento determina, entre outras coisas, que as operadoras devem vender pacotes de internet sem limite de consumo; não poderão alterar contratos já em vigor; e precisam desenvolver uma ferramenta para que cada usuário conheça seu perfil, confira o consumo mensal de dados e saiba quando a franquia estiver chegando ao fim.
Isso não significa que as empresas estejam proibidas de vender pacotes com franquia, apenas que elas serão obrigadas a contar com uma oferta ilimitada, também.
O ministro das Comunicações, André Figueiredo, confirmou à Folha que o governo está intervindo no assunto e informou que a polêmica deve ser encerrada entre a próxima semana e a primeira de maio.

Mais ações direcionadas para os pequenos produtores rurais

Foto de Ministério Do Desenvolvimento Agrário.O Quintal produtivo é uma alternativa para melhoria de qualidade de vida e aumento de renda principalmente de trabalhadoras rurais. É um espaço de trabalho produtivo, que fica nos arredores das casas, usado para o cultivo de frutas, verduras, ervas e plantas medicinais e para a criação de pequenos animais. 
As trabalhadoras assentadas da reforma agrária possuem uma linha de crédito específica para investirem nos quintais produtivos. Com o crédito Fomento Mulher, cada trabalhadora pode receber até R$ 3 mil, com o prazo de um ano para pagar. Se for pago dentro deste prazo e de uma vez só, a agricultora familiar tem um desconto de 80%. ‪#‎Quintaisprodutivos‬ ‪#‎Mulheresrurais‬
Para acessar o benefício, a trabalhadora rural precisa ser atendida pelos serviços de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) e estar com o seu cadastro no Incra atualizado. Também é preciso estar inscrita no CadÚnico. Aqui você pode saber mais sobre a linha do Crédito Instalação criada especialmente para as mulheres da reforma agrária: http://goo.gl/9n9tgb

“Negra, porém bonita e inteligente”: quem é Tia Eron, deputada aliada de Cunha. Por Sacramento

Resultado de imagem para “Negra, porém bonita e inteligente”: quem é Tia Eron, deputada aliada de Cunha. Por Sacramento
Entre os enigmas que fazem do Brasil um país desaconselhável para principiantes estão os negros que defendem os privilégios da elite branca.
A mais nova estrela dessa turma, capitaneada por Fernando Holiday, do MBL, é a deputada Tia Eron, do PRB da Bahia, partido ligado à Igreja Universal.
Eron ganhou fama após ingressar no Conselho de Ética da Câmara dos deputados, onde corre o processo de cassação do mandato de Eduardo Cunha.
Ela ocupa a vaga deixada por Fausto Pinato (PP/SP), que renunciou, e pode ser um voto favorável ao deputado acusado de corrupção e lavagem de dinheiro.
“É um presidente que fez essa Casa produzir como nunca, que limpou as gavetas de projetos que estavam parados, tem minha admiração e meu respeito. Mas na questão do processo, como julgadora, preciso fazer a análise, fazer a observação de tudo”, diz ela sobre o gangster que ajudou a colocar na presidência da Câmara.
Dias depois entrar na comissão, a deputada votou pelo impeachment da presidente Dilma, ocasião em que fez um discurso meritocrático ao estilo Holiday.
“Senhor presidentes, senhoras e senhores deputados, povo brasileiro, muito honrada nesta noite, porque eu sou a voz da mulher negra e da mulher nordestina, que não quer mais a migalha do governo federal, porque tem dignidade para trabalhar e para vencer”, gritou antes de votar “sim, sim, sim”.
Ela não explica quais migalhas são essas. Poderiam ser cotas raciais, mas em seu blog consta que ela comemorou a implantação de cotas nos concursos do judiciário e nos tempos de vereadora em Salvador deu entrada em dois projetos indicativos de reserva de vagas para negros em concursos públicos.
Apesar disso, votou pela injusto impedimento da chefe de um governo que em três anos inseriu 150 mil estudantes negros em universidades.
O que pode explicar a lealdade a um tipo como Cunha é a necessidade de seguir as ordens do partido e assim garantir o mandato. Embora mulher e negra, umas das 10 deputadas que se declaram pretas ou pardas, Eron não parece ser uma defensora ferrenha das minorias.
Nas postagens que faz nas redes sociais, há muitas referências ao presidente do partido, o advogado Marcos Pereira, e quase nada a assuntos pertinentes à comunidade negra, como o elevado percentual de pessoas desse grupo racial entre as vítimas de homicídio.
Em um post no seu blog oficial, em que aborda o voto feminino, ela sequer mencionou o nome de Antonieta de Barros, primeira mulher negra eleita deputada no país e uma das principais referências do movimento negro brasileiro.
Embora tenha projetos no campo racial, como o projeto de 1749/2015, que tipifica o crime de injúria racial, Tia Eron seguiu a orientação do partido e votou a favor da redução da maioridade penal, mesmo que a medida aumente o encarceramento de jovens negros.
As alianças com tipos conservadores como ACM Neto e Eduardo Cunha e a forma asséptica com que aborda o problema do racismo deixam a impressão de que Tia Eron é a típica negra que por má fé ou auto-ódio renega as origens para aproveitar as vantagens de se inserir em um ambiente de maioria branca.
Uma informação sutil disponível no site do partido corrobora com esta hipótese. Nesta página, a deputada se apresenta como Eron Vasconcelos Carvalho, formada em Administração de Empresas e Direito.
No site Câmara, contudo, a biografia aparece um pouco diferente: ela se apresenta com o humilde nome de Eronildes Vasconcelos Carvalho e informa ter curso superior incompleto.
Mas ela pode maquiar o nome, turbinar o currículo acadêmico e só abordar de leve a problemática racial que continuará sendo uma mulher negra.
Por mais que pareça inserida entre a maioria masculina e branca do Congresso, sempre vai surgir um lembrete do que a sociedade machista e racista pensa das negras, como o de um certo Luiz Carlos Nogueira ao elogiar a postura da deputada na votação do impeachment.
“Você é negra, porém bonita e inteligente. Votou como verdadeira patriota, pelo impeachment da Dilma”.
O trabalho parlamentar de Tia Eron ajudaria a tornar comentários como este cada vez mais raros, se ela não estivesse de conluio com conservadorismo que há séculos detém o poder.
(Acompanhe as publicações do DCM no Facebook. Curta aqui).

CNBB >> SEMINÁRIO COMEMORATIVO DOS 60 ANOS DO I ENCONTRO DOS BISPOS DO NORDESTE


A Arquidiocese de Natal, o Observatório Social do Nordeste - OBSERNE realizarão, com o apoio da CNBB, o SEMINÁRIO COMEMORATIVO DOS 60 ANOS DO I ENCONTRO DOS BISPOS DO NORDESTE, que ocorrerá nos dias 18 a 20 de maio de 2016, no Garden Hotel, em Campina Grande-PB, sob o título Nordeste: O cuidado com a casa comum, novo paradigma civilizatório, envolvendo a sociedade civil organizada, universidades, pesquisadores e estudantes. 

Tendo como guia norteador a Encíclica Laudato Si, do Papa Francisco, orientado pelo objetivo: lançar um novo olhar sobre o nordeste, seus atuais problemas, desafios e oportunidades e propondo novas iniciativas e políticas públicas de superação das desigualdades sociais e regionais.

Mais informações: 
Secretaria do Seminário
obserne@gmail.com
Maria Josiane
(84) 991656278 (84) 999905106

quinta-feira, 21 de abril de 2016

Notícias que a velha mídia nacional esconde


A imprensa aqui no Brasil pode até esconder, mas a mídia internacional tem denunciado o golpe à democracia em curso no nosso País. 

Diversos veículos e jornalistas estrangeiros questionam a legitilidade do processo de impeachment da presidenta Dilma Rousseff. 

A HISTÓRIA NÃO PERDOA TRAIDORES, O POVO POTIGUAR TAMBÉM NÃO! As eleições de 2014 e futuro político dos golpistas

O Rio Grande do Norte, nas eleições de 2014, vivenciou um marco na história política do estado quando a coligação intitulada Liderados pelo Povo, formada pelos partidos PT, PSD, PC do B, PP, PT do B, PEN, PRTB e PTC, derrotou a chapa do acordão onde estavam as principais oligarquias do estado, personificadas nas figuras do então presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves, e da ex-prefeita da capital potiguar e ex-governadora, Wilma de Faria.
Essa aliança foi responsável pela eleição de Robinson Faria para o Governo do Estado e de Fátima Bezerra para o Senado Federal, propiciando ao RN ter a primeira Senadora de esquerda do Estado, e trazendo para a população uma esperança de mudança no cenário político local, já que do lado de lá estava uma coligação formada por 17 partidos e em cujo palanque estiveram todos os ex-governadores, todos os senadores, 06 dos 08 deputados federais e 21 dos 24 deputados estaduais.
A importância tática desta coligação é reconhecida pelo Partido dos Trabalhadores, mas parece ter sido esquecida pelo PSD, cujo candidato ao governo era desacreditado, não possuía condições de liderar uma oposição aos caciques da política norte-rio-grandense, e teve na Senadora Fátima Bezerra, no ex-Presidente Lula, e nas militâncias aguerridas do PT e do PC do B os elementos fundantes e predominantes para sua vitória.
Se reconhecemos a tática, recordamos ainda que a aliança PT – PSD foi galgada também em uma base programática, que trazia em seu escopo a defesa da democracia, o alinhamento às políticas sociais do Governo Federal, aos princípios da cidadania e do controle social. Foi com este programa e em apoio à reeleição da Presidenta Dilma Rousseff que percorremos todo o Rio Grande do Norte em diálogo com a população, fazendo o convencimento político de um projeto democrático – popular para o estado e para o país.
Afora a eleição do Governador Robinson Faria e da Senadora Fátima Bezerra, a coligação Liderados pelo Povo, notadamente com os votos do PT e do PCdoB, garantiu o quociente para que PSD e PP pudessem eleger um Deputado Federal cada, garantindo as cadeiras de Fábio Faria e Beto Rosado na Câmara dos Deputados.
Feito esse resgate, nenhum outro sentimento poderia ser esperado que não os de revolta e indignação por parte da militância e da direção do Partido dos Trabalhadores quando, de forma traiçoeira e oportunista, os referidos Deputados aderem ao que representou o maior atentado à democracia vivenciado pelo país desde sua redemocratização, qual seja o golpe do impeachment protagonizado pela Câmara dos Deputados no último domingo. Ação esta que contou com a conivência silenciosa e covarde do governador Robinson Faria.
Dessa forma, a Coordenação Estadual da Tendência Petista Avante S21 no Rio Grande do Norte vem a público registrar seu protesto e repúdio a conduta do PSD e do PP potiguar, em particular a ação golpista daqueles que, diretamente beneficiados pela parceria com o Partido dos Trabalhadores, renderam-se a traição, ao golpe e ao oportunismo com os quais jamais iremos coadunar.
Conclamamos ao povo do Rio Grande do Norte a que continuemos ocupando as ruas e praças do nosso estado em defesa da Democracia e contra os retrocessos sociais que estão na agenda daqueles que querem chegar ao poder pela via do golpismo, e que visam criminalizar a esquerda e os movimentos sociais.
Laíssa Costa 
Olavo Ataíde
P/Coordenação Estadual da Tendência Petista Avante S21 RN

Natal, 19 de abril de 2016.