sexta-feira, 28 de julho de 2017

MEIO AMBIENTE E SOCIEDADE >> Compostagem Industrial: como funciona e é praticada no Brasil



A compostagem industrial é de suma importância para os processos de reciclagem e para a sustentabilidade como um todo, uma vez que ela é responsável por transformar resíduos orgânicos em adubo, dando nova utilidade ao material que havia sido descartado. O mais importante da compostagem industrial é a qualidade do adubo criado por ela.

Benefícios da compostagem industrial

O tratamento de lixo é um dos maiores problemas contemporâneos do mundo, e as soluções baratas e ecológicas são buscadas e valorizadas. Com o aumento da cultura de reciclagem, grande parte do lixo descartado ganhou status de resíduo, retornando continuamente ao seu ciclo de vida.
Caixas de papelão e latinhas de refrigerante quase não são mais encontradas nos lixos comuns, uma vez que geralmente são os primeiros produtos recolhidos pelos catadores, que revendem os produtos para a indústria da reciclagem.
No caso de resíduos sólidos de origem animal ou vegetal, por outro lado, a sociedade ainda dispõe de poucas indicações sobre como proceder. A compostagem industrial é um procedimento criado justamente para reciclar as sobras desse tipo de material, evitando que ele seja simplesmente descartado.
Outro benefício da compostagem é a redução de lixo acumulado em aterros sanitários, ampliando a vida útil dos resíduos e diminuindo os custos com o descarte de lixo. Além disso, o processo impede a criação de outras bactérias pelo tipo de procedimento com calor, que impede a sua proliferação.

Como é feita a compostagem industrial

A compostagem industrial é um processo biológico que decompõe a matéria orgânica de resíduos acumulados, seja ela vegetal ou animal, dando um fim útil e de qualidade aos restos. O material possui grande qualidade e é indicado para ser usado como adubo em solos agrícolas, jardins e pequenas hortas. Esse tipo de cultura também auxilia no controle da erosão e aumenta a capacidade de retenção de água no solo, ajuda ainda a diminuir o uso de fertilizantes.
A maior parte das indústrias não faz a compostagem, mas contrata uma empresa terceirizada para realizar o trabalho. O processo começa com a seleção dos resíduos e sua identificação prévia. A matéria-prima é caracterizada de acordo com sua base, sendo realizada uma análise dos compostos físico e químico.
Após essa etapa, os resíduos selecionados são submetidos aos processos de compostagem por no máximo 20 horas. O fertilizando criado pela compostagem acaba trazendo o produto de volta as suas origens primordiais, fazendo com que o ciclo de vida se refaça. O processo de decomposição em compostagem acontece com a formação de CO2, H2O e biomassa, fermentando a partir do oxigênio. Esse processo não causa a formação de gás metano, que é nocivo ao meio ambiente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

OBRIGADO POR ESTÁ AQUI. NESSE BLOG, BUSCAMOS PUBLICAR COMENTÁRIOS DEVIDAMENTE IDENTIFICADOS.