domingo, 8 de janeiro de 2017

LITERATURA EM TEMPOS DE GOLPE >> Os 10 livros mais vendidos de 2016!

facebook-postagem-imagem-padrao
Com grande felicidade apresentamos aqui a lista 10 livros mais vendidos do ano da Editora Expressão Popular. São livros que foram utilizados de diversas formas, nos cursos de humanidades, agronomia  e outros, mas, principalmente, serviram como “valor de uso” como apoio ao trabalho de base militante (dos movimentos sociais, sindicais e outros), fomentando o conhecimento acerca do mundo, para a construção de outro mundo possível!
Quem quiser adquirir estes e outros livros, pode utilizar esse cupom de desconto de 20% aqui: #foratemer (válido até dia 31 de janeiro de 2017, copie e cole o #foratemer no local do cupom)

1475033521_#01 – Introdução ao estudo do método de Marx (José Paulo Netto): Neste breve e denso livro o professor José Paulo Netto traça um panorama da construção do método de Marx recuperando o contexto em que viveu e as referências teóricas nas quais Marx se baseou para edificar seu método; além disso, ele delinea os aspectos gerais da formulação teórica de Marx, sem incorrer em uma leitura dogmática ou manualesca. Este livro traz elementos para se compreender o pensamento de Marx, tendo em conta que ele “nunca foi um obediente servidor da ordem burguesa: foi um pensador que colocou, na sua vida e na sua obra, a pesquisa da verdade a serviço dos trabalhadores e da revolução socialista”.
.
1475031191_
#02 – Manifesto do Partido Comunista (Karl Marx, Friedrich Engels e 1ª Internacional): Escrito entre dezembro de 1847 e janeiro de 1848, o Manifesto foi impresso e publicado pela primeira vez em Londres, entre fevereiro e março desse último ano. O pequeno livro é, a um só tempo, documento histórico e material de formação clássico dentro do pensamento marxista, indispensável na formação militante e também de pesquisadores e professores das ciências humanas em geral.  A tradução desta edição ficou a cargo do professor Victor Hugo Klagsbrunn, do Depto. de Economia da Universidade Federal Fluminense (UFF), diretamente do alemão (Marx-Engels-Werke, v.4, Institut für Marxismus-Leninismus, Dietz-Verlag, Berlin, 1982) e se baseia no texto da última edição revisada por Friedrich Engels, em 1890.

1475032868_ #03 – Gênero, patriarcado, violência (Heleieth Saffioti):  O livro parte de dados de pesquisas sobre a violência contra a mulher – de fins dos anos 1990 e início dos anos 2000 – que demonstram a crueldade e perversidade de uma lógica em que essa prática de alguma maneira está naturalizada. Heleieth trava um combate no campo teórico, procurando definir os melhores conceitos para se analisar essa forma de opressão. É a partir disso que ela afirmará a relevância do patriarcado como categoria que expressa uma forma de dominação própria das sociedades dividas em classes, em suas diversas fases históricas. A perspectiva de que a emancipação dessa opressão não é possível nos marcos de uma sociedade capitalista é de grande atualidade (e necessidade).

1475032954_#04 – Para entender a crise urbana (Erminia Maricato): Apesar da crise urbana ser algo próprio do capitalismo, enquanto sistema, as características históricas brasileiras – um país da periferia do capitalismo com ampla tradição escravocrata – são consideradas como fundamentais para a compreensão dessa crise tal como ela se apresenta aqui. Entre outras, mencione-se a centralidade da questão da terra, tanto no campo quanto na cidade, um dos principais fatores de acumulação do capital no país. Este é um dos motivos pelos quais nem a reforma agrária, nem a reforma urbana se concretizaram. A perspectiva é de que a única forma das reformas – questões estruturais de moradia, mobilidade, saneamento básico –  se realizarem é através da organização e da luta dos trabalhadores que já conta com uma longa tradição e se renova cotidianamente.

1475033951_#05 – Agroecologia: bases científicas para uma agricultura sustentável (Miguel Altieri): A agricultura camponesa constrói o seu progresso com base na valorização dos recursos localmente disponíveis, não dependendo por isso de aportes sistemáticos de energia, materiais e conhecimentos externos. Assim construído, o desenvolvimento da agricultura familiar contribui diretamente para o desenvolvimento da sociedade em que ela está inserida, já que desempenha variadas funções de interesse público, dentre as quais se destacam a produção de alimentos em quantidade, qualidade e diversidade; a conservação dos recursos naturais; a geração de postos de trabalhos dignos; a conservação e a revitalização das culturas rurais; e a dinamização econômica do mundo rural.

1475032678_#06 – Dialética da agroecologia – contribuição para um mundo com alimentos sem veneno (Luiz Carlos Pinheiro Machado, Luiz Carlos Pinheiro Machado Filho): A agroecologia como forma de agricultura e como é entendida neste livro, retoma as concepções agronômicas pré-revolução verde. Apropria-se dos imensos progressos da ciência e da tecnologia dos últimos 50 anos, que se conformam em técnicas que incorporam as questões sociais, políticas, ambientais, culturais, energéticas e éticas tendo sempre presente a escala planetária. Esta é a agricultura – vegetal e animal – para os novos tempos e a qual dispõe de saberes, desde os ancestrais aos atuais.
.
.
1475034921_#07 – A mulher na sociedade de classes – mito e realidade (Heleieth Saffioti): Para Saffioti, o problema da mulher não é algo isolado da sociedade, e superar a opressão feminina só será possível com a destruição do regime capitalista e a implantação do socialismo. O capitalismo pode até se revelar maleável e mesmo permitir e estimular mudanças, mas isto não significa que ele ofereça plenas possibilidades de integração social feminina, já que as características naturais (como sexo e raça) se tornam mecanismos que funcionam em desvantagem no processo competitivo e atuam de forma conveniente para a conservação da estrutura de classes.
.
.
1475035940_#08 – Convenção dos ventos, A – agroecologia em contos (Ana Maria Primavesi): Por meio destes contos, a renomada Profa. e Dra. Ana Primavesi nos conduz a uma iniciação agroecológica que toca nosso coração e ainda nos faz refletir sobre as ações humanas sobre o ambiente, tendo como foco a agricultura. Com criatividade e imaginação descreve a função de elementos essenciais para as plantas, sua atividade nestas e no solo. Com autoridade discorre sobre o ar, a água e a vida no solo. Ressalta a interação entre os organismos e o ambiente, sempre combinando poesia e ciência.
.
.
1475031821_
#09 – As tarefas revolucionárias da juventude (Lenin): Os primeiros anos pós-revolução russa são marcados por uma forte ofensiva contrarrevolucionária não só pelas classes dominantes na Rússia, mas também pela burguesia internacional, ambos dispostos a impedir qualquer avanço do proletariado e das classes trabalhadoras no sentido de construir uma sociedade socialista. O início da década de 1920 é marcado pelo esforço dos dirigentes do Estado Soviético em reconstruir o país em novas bases econômicas, sociais e políticas. Este é o contexto e o sentido do discurso de Lenin para as juventudes comunistas.
.
.
1475032982_#10 – Esquerdismo – doença infantil do comunismo (Lenin):  O Esquerdismo empreende uma crítica às correntes de esquerda na Europa com vista a consolidar uma força revolucionária que fizesse frente ao poder burguês e levasse ao triunfo a revolução em cada país. Empenhado em construir a Terceira Internacional, traça um breve histórico de construção do partido bolchevique na Rússia – tendo em conta as particularidades desta formação social – principalmente no que toca às táticas para tomar o poder de Estado. Com isso, também pretende demonstrar que /a política está intimamente relacionada ao movimento das forças em luta na realidade. A luta de classes é a sua medida; e todas as táticas de luta são válidas se travadas de maneira revolucionária, isto é, se utilizadas como instrumento de divulgação das propostas e da consolidação das forças revolucionárias nos diversos setores da sociedade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

OBRIGADO POR ESTÁ AQUI. NESSE BLOG, BUSCAMOS PUBLICAR COMENTÁRIOS DEVIDAMENTE IDENTIFICADOS.