segunda-feira, 1 de maio de 2017

DESTAQUE INTERNACIONAL >> Bióloga brasileira ganha prêmio global da UNESCO para Mulheres na Ciência

Bióloga brasileira ganha prêmio internacional da UNESCO de Jovens Talentos na Ciência

“Foi uma honra poder representar o Brasil na cerimônia de premiação do For Women in Science! Estive ao lado de mulheres incríveis e fiquei fascinada com o discurso das cinco laureadas. Mulheres na Ciência têm realmente MUITO poder de mudar o mundo”, diz a a pesquisadora goiana Fernanda Werneck, de 35 anos, uma das 15 cientistas homenageadas pelo International Rising Talentspremiação global oferecida pela Fundação L’Oréal, em parceria com a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco).
bióloga, que vive e trabalha em Manaus, é pesquisadora em evolução e conservação da biodiversidade Neotropical do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA). O foco de seu trabalho é estudar os efeitos das mudanças climáticas na vida animal, sobretudo em répteis e anfíbios, espécies estas mais sensíveis às variações das temperaturas, provocadas pelo aquecimento global.
Fernanda estuda tanto a Amazônia, como o Cerrado, para tentar compreender mais sobre a capacidade de adaptação e sobrevivência da fauna nestes dois biomas brasileiros.
Fernanda em trabalho de campo
O prêmio Rising Talents é uma iniciativa que tem como objetivo principal impulsionar o trabalho de mulheres, jovens cientistas promissoras, até que se tornem pesquisadoras reconhecidas em todo mundo. Cada uma delas recebeu uma bolsa-auxílio para suas pesquisas de 15 mil euros, cerca de 50 mil reais. Fernanda foi escolhida na categoria “Estudando o passado para trazer luz para o futuro”.
A festa de celebração do For Women in Science aconteceu em Paris, no final do mês passado. “O prêmio é um incentivo para que mulheres de todas as partes do mundo sigam carreiras em áreas científicas. Saímos da graduação em equilíbrio com os homens, mas vamos perdendo terreno. No mundo, apenas 30% dos pesquisadores são mulheres. A ascensão na carreira é difícil para nós”, revela Fernanda.
A pesquisadora brasileira (de vestido rosa, no canto direito da foto) recebendo o prêmio em Paris
A bióloga de Manaus já tinha sido a ganhadora da premiação Para Mulheres na Ciência, no final do ano passado, promovida também pela Fundação L’Oréal. Foi desta e outras edições locais que foram selecionadas as 250 vencedoras do concurso global.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

OBRIGADO POR ESTÁ AQUI. NESSE BLOG, BUSCAMOS PUBLICAR COMENTÁRIOS DEVIDAMENTE IDENTIFICADOS.