segunda-feira, 31 de julho de 2017

LIXO AGRÍCOLA >> A reciclagem do lixo agrícola é muito importante, pois seu descarte inadequado pode gerar danos ao meio ambiente.

Para reduzir a quantidade de lixo que é descartado diariamente, é necessário que a sociedade evolua para um tipo de consumo sustentável e consciente. Além disso, é importante que seja universalizada a coleta seletiva e ampliados os investimentos em programas de reciclagem de lixo — o que também gera emprego e renda para a população e sociedade.

Lixo agrícola: é possível reciclar?

Como a maior parte da população está concentrada em áreas urbanas, o cotidiano rural acaba ficando em segundo plano quando o assunto é a produção de lixo agrícola. O descarte inadequado de alguns tipos de lixo agrícola pode causar inúmeros danos ao meio ambiente, dependendo do tipo de resíduo. Esse é um problema que causa a poluição da água dos rios e dos lençóis freáticos e do solo, causando prejuízos à vegetação e aos animais.
Em geral, os principais resíduos que compõem o lixo agrícola são produtos químicos relacionados ao uso de fertilizantes e agrotóxicos. Além disso, diversas propriedades rurais descartam materiais que poderiam ser recicladas — como pneus, peças de ferro de velho, restos de alimentos, ração para animais e estrume.
As embalagens de defensivos agrícolas e fertilizantes químicos também podem ser recicladas, sendo transformadas em produtos utilizados pela indústria da construção civil (como tubos e conduítes) ou até mesmo para a fabricação de embalagens de plástico reciclado para acondicionar agroquímicos. Nas próprias embalagens constam informações sobre o descarte adequado para este tipo de lixo. De acordo com o Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias (Inpev) o prazo para o descarte de embalagens de agroquímicos usadas é de 12 meses.
As propriedades rurais também produzem lixo orgânico, lixo verde e lixo reciclável. O lixo orgânico é composto essencialmente por restos de alimentos e ração, além de estrume dos animais. O lixo verde corresponde aos restos de plantações e podas de jardins e pomares, enquanto o lixo reciclável abrange materiais encontrados também na área urbana — como garrafas PET, papelão, vidro e alumínio.
A melhor destinação para o lixo orgânico e lixo verde é a compostagem, que pode ser realizada na propriedade rural ou recolhida por usinas interessadas em receber esse tipo de material para produzir fertilizante orgânico. O lixo reciclável pode ser doado às cooperativas de catadores ou recolhidos por fabricantes, responsáveis pelo processo de logística reversa aplicado em pneus, baterias, embalagens de agroquímicos.
A maior parte do lixo agrícola, assim como os resíduos produzidos em áreas urbanas, pode ser reciclada. O que falta são políticas públicas municipais em parceria com a União e o Estado, viabilizando projetos de reciclagem de lixo e fiscalização para combater a poluição do meio ambiente.
Na área rural, associações, sindicatos e cooperativas poderiam, com o apoio de órgãos públicos e da iniciativa privada, desenvolver diversas ações para incentivar a reciclagem do lixo agrícola e conscientizar a população rural e os empresários do setor sobre a necessidade de fazer o descarte correto de resíduos químicos e outros materiais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

OBRIGADO POR ESTÁ AQUI. NESSE BLOG, BUSCAMOS PUBLICAR COMENTÁRIOS DEVIDAMENTE IDENTIFICADOS.