quinta-feira, 21 de julho de 2016

Veículos blindados no Rio Grande do Norte >> A falsa sensação de segurança

Resultado de imagem para Veículos blindados no Rio Grande do NorteA insegurança e o aumento da criminalidade levam o indivíduo a não ficar totalmente dependente da ação do poder público e a buscar alternativas de proteção contra a violência. Entre as diversas medidas adotadas de forma particular em prol da segurança está a blindagem de veículos.

A prática de blindar veículos está presente em todo o mundo e cresce de forma significativa. No Rio Grande do Norte, a medida também é adotada por dezenas de proprietários de automóveis. Atualmente, o estado conta 101 veículos blindados cadastrados junto ao Departamento Estadual de Trânsito (DETRAN-RN).

O número de automóveis no território potiguar com essa característica de segurança não é tão considerável, se for levado em conta que em todo o estado a frota de veículos é de mais de 1 milhão e 150 mil, segundo dado do próprio Detran atualizado até pouco mais das 16 horas da última sexta-feira (15).

O levantamento repassado pelo órgão de trânsito estadual não especificou a distribuição de veículos blindados por municípios potiguares. A estimativa extraoficial é de que automóveis com essa característica circulem na capital do estado e, também, em cidades do interior. 
 
Detran orienta que para blindar veículo é preciso autorização do Exército 
O Departamento Estadual de Trânsito (DETRAN-RN) repassou à reportagem orientações que devem ser seguidas pelos interessados em proceder com a blindagem de veículos. O órgão lembrou que um dos passos é obter a autorização do Exército.

Segundo o Detran-RN, inicialmente, o motorista procura o setor de registro do órgão com o recibo de compra e venda do veículo (CRV); cópia do Registro Geral (RG); cópia do Cadastro de Pessoa Física (CPF); e comprovante de residência. 

Além disso, o interessado também precisa levar um documento do Ministério da Defesa (Exército ou Secretaria Estadual de Segurança) autorizando o Detran a colocar no documento do carro a observação de veículo blindado. 

Ainda de acordo com o órgão de trânsito estadual, o carro vai passar por uma vistoria antes da blindagem e receber um certificado de segurança veicular (CSV). Depois desse procedimento é que o interessado pode levar o carro para ser blindado. “Após a blindagem, ele volta ao Detran para abrir o processo, o carro é vistoriado novamente e, assim, o usuário pode receber o documento como veículo blindado”, conclui a assessoria de comunicação do órgão. 
 
RN figura em universo de 5,8% do total de veículos blindados no país 
Apesar de o ano de 2014 ter sido de grande instabilidade econômica, com setores dos mais variados afetados pela crise registrando queda de consumo e da produção, o segmento de blindagem automotiva, entretanto, seguiu caminho contrário e, pelo quinto ano, fechou em crescimento.

De acordo com a Associação Brasileira de Blindagem (ABRABLIN), em 2014, foram blindados 11.731 carros no país; considerada um alta de 15,5% em comparação ao ano de 2013, quando 10.156 veículos receberam a proteção. A pesquisa contou com a participação de 29 blindadoras associadas à entidade e que representam 70% da produção total de veículos blindados no país.

Na época, o presidente da Abrablin, Laudenir Bracciali, atribuiu o aumento na procura pelo serviço de blindagem de veículos à constante sensação de insegurança. “Essa sensação também é cada vez maior e repercute em todo o país. Ela é tida como o fator principal para o aumento da procura pelo serviço. Com medo diante da violência urbana, muitos cidadãos deixam de investir em um modelo de carro mais luxuoso em nome da segurança, adquirindo um modelo mais simples, mas com a proteção blindada”, avaliou, na ocasião.

O então levantamento da entidade apontou ainda que o estado de São Paulo liderou o ranking da blindagem, com 70,7%; seguido pelo Rio de Janeiro, com 13,57%; Minas Gerais (4,66%), Ceará (2,85%) e Bahia (2,45%). Os 5,8% restantes do universo blindado ficaram distribuídos por estados de todas as regiões brasileiras: Alagoas, Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso, Pará, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Rio Grande do Sul.

“Essa distribuição ilustra que a insegurança é um sentimento geral, não mais regionalizado, como acontecia há alguns anos”, disse, na época, Bracciali. 
 
Homens e empresários  são principais interessados em blindagem
O estudo detalhou ainda que em 2014, homens representaram 52% do total de usuários e que as mulheres ampliaram a participação nesse universo, com 48%. Para ambos os sexos, a segunda faixa etária que se concentrou a blindagem foi de pessoas entre 40 e 49 anos.

Do universo total dos usuários, 65% foi formado por executivos-empresários; 15% políticos; 12% artistas-cantores; e 8% juízes. No ranking dos veículos mais blindados no país em 2014, a pesquisa da Abrablin revelou ainda que o campeão foi o Tiguan, modelo da Volkswagen. A segunda posição foi ocupada pelo Jetta Sedan, também da Volks, no primeiro semestre, e pelo Audi Q3, no segundo semestre. O terceiro mais blindado no primeiro semestre foi o Corolla, da Toyota, e, no segundo semestre, o Range Rover Evoque, da Land Rover.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

OBRIGADO POR ESTÁ AQUI. NESSE BLOG, BUSCAMOS PUBLICAR COMENTÁRIOS DEVIDAMENTE IDENTIFICADOS.