terça-feira, 24 de abril de 2018

NOTA DE SOLIDARIEDADE À COMUNA URBANA DO MST EM MOSSORÓ/RN, ATACADA POR JAGUNÇOS NA MADRUGADA DE 24/04



Resultado de imagem para jagunços atacam trabalhadores rurais
Nesta madrugada do dia 24 de abril, por volta das 3 horas, em Mossoró/RN, a Comuna Urbana organizada pelo Movimento de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais Sem Terra foi atacada com tiros, por um grupo de jagunços. O atentado atingiu um acampado e há outro desaparecido.
A ocupação foi iniciada no dia 22 de abril, por cerca de 150 famílias, com o objetivo de reivindicar os direitos de acesso à terra e à moradia e denunciar o descumprimento da Constituição pelos entes estatais. Está localizada à margem da BR 304, ao lado da Cerâmica Porcelanati, e se dá sobre uma área pública que não cumpre sua função social. Mesmo assim, sujeitos privados tomaram a frente de ações arbitrárias de intimidação dos/as acampados/as, até chegarem ao grave atentado da madrugada.

As entidades e grupos abaixo assinados se solidarizam com as famílias que sofreram essa truculência e, mais uma vez, vêm a público denunciar a violência praticada contra os movimentos sociais populares e exigir das autoridades de todas as esferas que tomem as medidas adequadas nesta situação, não apenas investigando os responsáveis pelo atentado criminoso contra as famílias indefesas, mas também ouvindo as demandas apresentadas pelo movimento, que luta pela concretização de direitos sociais constitucionalmente garantidos.

Para o MST, esses ataques fazem parte do avanço da violência, aprofundado pela ruptura democrática, em razão da área ser alvo da especulação imobiliária. O movimento está articulando as organizações em defesa dos direitos humanos e as autoridades competentes para assegurar as famílias.

Mossoró, 24 de abril de 2018.

Nenhum comentário:

Postar um comentário