quinta-feira, 16 de junho de 2016

HISTÓRIA, CULTURA E TURISMO >> Seminário lembrará 89 anos do ataque de lampião a Mossoró

http://www2.tvcultura.com.br/aloescola/historia/cenasdoseculo/imagens/lamp.jpg
A Biblioteca Pública Ney Pontes Duarte sediou no último sábado, 11, a programação do “Seminário da Resistência ao Cangaço”. O evento, que marca os 89 anos de resistência do povo mossoroense ao bando de Lampião, no auditório da biblioteca.
O seminário contou com a presença de dois palestrantes: Eriberto Monteiro e Kydelmir Dantas.
Eriberto Monteiro fez uma explanação sobre a capela de São Vicente de Paula, palco do embate entre os cangaceiros e os “resistentes” de Mossoró. Já o pesquisador Kydelmir Dantas será o responsável pela palestra “a Resistência de Mossoró ao Cangaço em 13 de junho de 1927”.
Kydelmir Dantas falou sobre a sua participação no evento. “Nesse seminário, lembraremos aquele 13 de junho de 1927 e também falaremos sobre o cangaço e o nosso capítulo nessa história que ainda traz pessoas querendo conhecê-lo melhor, mesmo depois de tanto tempo”, diz.
O historiador destacou que, mesmo após 89 anos do episódio do ataque de Lampião a Mossoró, ainda há fatos e curiosidades a serem explorados nesse episódio histórico para a cidade.
 “Sempre há gente querendo conhecer mais e, por incrível que pareça, ainda aparecem informações sobre personagens secundários. Por exemplo, há poucos dias foi lançado um livro em Floresta (PE), ‘As Cruzes do Cangaço’, que traz informações sobre o cangaceiro Coqueiro, aquele que prendeu o coronel Gurgel e impôs o valor do resgate. É assim que ainda tem pano para essa colcha de retalhos que forma o cangaço”, destaca Kydelmir.
O seminário da Resistência ao Cangaço foi aberto ao público e uma ótima oportunidade para quem quer se aprofundar nessa história que já está prestes a completar nove décadas sem sair do imaginário do povo potiguar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

OBRIGADO POR ESTÁ AQUI. NESSE BLOG, BUSCAMOS PUBLICAR COMENTÁRIOS DEVIDAMENTE IDENTIFICADOS.