domingo, 19 de fevereiro de 2017

ATENÇÃO MOTORISTAS >> 7 dicas para não ter problemas com o carro durante o período de chuvas

A estiagem que castiga o Rio Grande do Norte nos últimos anos – e que começou a impactar até em Natal – tem feito com que o potiguar deseje a chegada do período de chuvas. Todavia, em virtude das falhas de infraestrutura urbana de Natal a chegada do período chuvoso representa também a ocorrência dos temidos alagamentos, que, além de contratempos, podem trazer muita dor de cabeça para quem possui ou dirige algum veículo. 
Diante de trechos inundados, é importante redobrar os cuidados ao volante, para se proteger de riscos e possíveis prejuízos. Por isso o NOVO preparou 7 valiosas dicas para que você não dê com os burros n’água e tenha dor de cabeça por causa das chuvas.
 
1 - Planeja bem sua rota // Se a chuva estiver forte, planeje o itinerário para fugir de áreas com histórico de alagamentos frequentes (exemplos: Avenida Ayrton Senna no cruzamento com a Avenida das Alagoas; Rua Seridó, próximo ao Colégio Atheneu; cruzamento das avenidas Prudente de Morais e Alexandrino de Alencar e Avenida Capitão-Mor Gouveia). O ideal é ater-se a rotas conhecidas. Conforme a gravidade do temporal, considere a ideia de estacionar em um local seguro e aguardar até que o tempo melhore.
 
2 - Avalie bem a altura do nível d'água // Se atravessar a enxurrada for inevitável, a primeira providência é tentar medir a altura da água com base em outros carros estacionados na via. Caso o nível esteja acima da metade das rodas, é perigoso passar, pois a água pode atingir o duto de captação de ar do motor e causar danos graves ao veículo. 
 
3 - Atravesse poças devagar e com velocidade constante // Caso tenha mesmo de atravessar uma área alagada, a velocidade máxima recomendada é de 20 km/h, para evitar a formação de ondas na frente do carro. Use uma marcha “baixa”, como a primeira ou a segunda, e procure acelerar de forma constante, mantendo o motor em rotação elevada, a cerca de 2.500 rpm. Isso vai ajudar a evitar a entrada de água pelo escapamento. Se o câmbio for automático, selecione a primeira marcha colocando a alavanca na posição “1” ou usando o recurso das trocas manuais. Não pare no meio da travessia e nunca dê marcha a ré.
 
4 - Se o motor merrer, não dê partida // Se o motor “apagar” no meio a um trajeto alagado, saia do carro, tranque as portas, deixe o local e acione um serviço de guincho o mais rápido possível. Não tente dar a partida novamente. O motor pode aspirar água, ocasionando o chamado calço hidráulico. Isso acontece quando o pistão tenta comprimir a água alojada dentro dos cilindros e traz danos graves às peças móveis, como bielas, que podem entortar por causa do esforço. 
 
5 - Antes da chuva // Mantenha o carro em bom estado e verifique sempre itens como limpadores de para-brisa e palhetas, além de pneus, faróis, sistema de freios e parte elétrica. Cuidar para que esses componentes estejam em dia reduz o risco de acidentes e contratempos na chuva.
 
6 - Cuidado ao remover o carro // Se o carro estiver parado em uma via que alagou, só tente retirá-lo do lugar se o nível da água estiver, no máximo, até o meio das rodas. Acima disso, a possibilidade de a água invadir a cabine é grande, o que pode danificar os revestimentos internos e também os componentes da parte elétrica do veículo.
 
7 - Depois do dilúvio // Verifique se há ruídos estranhos ou alertas luminosos se acendendo no painel - que podem sinalizar danos à parte elétrica, caso fusíveis, módulos, relês e conectores sejam atingidos. O tubo do escapamento pode sofrer oxidação e ter a durabilidade reduzida. Se a vareta do óleo estiver marrom, pode ter entrado água no motor. Se entrou água na cabine, a solução é fazer uma higienização, com a retirada e limpeza de forrações, como carpete e revestimento dos bancos. O sistema de ventilação também deve ser limpo, para não ser contaminado por fungos e bactérias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

OBRIGADO POR ESTÁ AQUI. NESSE BLOG, BUSCAMOS PUBLICAR COMENTÁRIOS DEVIDAMENTE IDENTIFICADOS.